expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Raríssimas e a vida de luxo de Paula Brito – Uma das tias privilegiadas de Cascais, apadrinhada pelo Cavaquismo – Forçada a abandonar o maná, que envolve a farsa da caridade hipócrita - Onde a boiada partidária tinha também os seus tachos – Ricardo Baptista Leite, deputado da CMC e na AR pelo PSD, apadrinhado por Maria Cavaco Silva, para vice-presidente da dita Associação, não entrou porque entretanto alguém bichanou, o grande paladino dos hospitais privados, armado agora em moralista



Paula Brito Costa recebeu várias personalidades na Raríssimas, entre as quais uma princesa,  a antiga primeira-dama, Maria Cavaco Silva, e o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa - Agora a dita Associação Raríssima, uma coisa raríssima na boyada politica, que anda por ali em lutas figadais pelo controlo do poder  - Ou é alguma heresia dizer que  a generalidade deste tipo de associações ou instituições -   Desde a Santa Casa à  CARITAS -  é dominada pela gula liberal? - tal como o controlam a media - que agora veio mostrar alguma espuma à superfície de um enorme pantanal

A TVI revelou que Paula Brito e Costa, presidente da associação sem fins lucrativos, pode ter desviado milhares de euros para pagar despesas pessoais. A Raríssimas, que tem como madrinha Maria Cavaco Silva, arrecadou mais de 1,5 milhões de euros, dos quais metade são subsídios estatais.


De recordar que, Cavaco Silva teve férias pagas pela Nestlé enquanto primeiro-ministro - O caso remonta ao verão de 1993 e foi noticiado pelo jornal O Independente. A notícia, escrita por Paulo Portas, esclarece que "tudo foi confirmado pela multinacional". Cavaco Silva teve férias pagas pela Nestlé enquanto primeiro-ministro



MAS AGORA A SALADA É OUTRA  - APADRINHADA PELA DAMA DA CORTE  Uma reportagem da TVI, deu o estrondo demonstrando como a presidente da Raríssimas, uma associação, dita sem fins lucrativos, recebeu mais de 1,5 milhões de euros, dos quais metade são subsídios estatais, pode ter recorrido aos fundos daquela associação para pagar mensalmente milhares de euros em despesas pessoais – A reportagem foi realizada pela Jornalista Ana Leal, pela mesma jornalista, que Judite de Sousa, quis mandar para a prateleira, através de um processo disciplinar, pelo facto de se manifestar contra  a sua arbitrariedade de ter retirado uma notícia sua do alinhamento do telejornal Portugal. TVI suspende jornalista que se queixou de Judite Sousa  .. Ana Leal suspensa na TVI: Ataque ao jornalismo -, sim, a mesma jornalista, minha antiga colega de redação na Rádio Comercial – RDP, até  à privatização por Cavaco Silva


QUEM É QUE HOJE - NA MEDIA LIBERAL - FALA DESTE SAQUE A QUE DERAM O NOME DE MEO-ARENA? – E TAMBÉM OS JORNAIS DN, JN, TSF –
O Pavilhão Atlântico foi vendido por 21,2 milhões de euros ao Consórcio Arena Atlântico, no qual se inclui Luís Montez, dono da Música no Coração e genro do Presidente da República. O equipamento custou ao Estado 50 milhões de euros e “era rentável”, tendo os seus lucros triplicados entre 2009 e 2010. http://www.esquerda.net/artigo/governo-vende-pavilh%C3%A3o-atl%C3%A2ntico-genro-de-cavaco-silva/24145





A peça de investigação menciona ainda o envolvimento do secretário de Estado da Saúde, que foi consultor da associação, auferindo 3 mil euros por mês, e da deputada do PS Sónia Fertuzinhos, que teria alegadamente viajado até à Noruega à custa da Associação.
Manuel Delgado explicou que a sua função como consultor consistiu numa colaboração técnica na área de organização e serviços de saúde, nunca tendo participado em decisões de financiamento.
O atual vice presidente da Raríssimas, o deputado do PSD Ricardo Baptista Leite, eleito a 29 de novembro numa lista que contou com o apoio de Maria Cavaco Silva, madrinha da associação, já reagiu no seu facebook,  reconhecendo que “perante a gravidade das acusações exige-se um cabal esclarecimento”.
O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social anunciou, entretanto, que “irá avaliar a situação e agir em conformidade, tendo sempre em conta, e em primeiro lugar, o superior interesse dos beneficiários” da instituição. http://www.esquerda.net/artigo/rarissimas-reportagem-da-tvi-levanta-suspeitas-de-desvio-de-fundos-e-gestao-abusiva/52368

Na reportagem são denunciadas acusações contra Paula Brito da Costa, que  “são corroboradas pelo testemunho de vários ex-funcionários da Raríssimas, entre os quais estão dois ex-tesoureiros, uma antiga dirigente e outra pessoa que trabalhou como secretária naquela associação sem fins lucrativos, munidos de vários documentos que dão conta de transações alegadamente ilícitas que terão beneficiado a presidente desta associação sem fins lucrativos dedicada aos cuidados de portadores de doenças pouco comuns. Ao longo dos anos, a Raríssimas recebeu a visita de ministros, do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e também da rainha Letícia, de Espanha.


Segundo a TVI, Paula Brito da Costa recebia um salário base de 3 mil euros mensais, ao qual acresciam 1300 em ajudas de custo, 816,67 euros de um plano poupança-reforma e ainda 1500 euros em deslocações. A esta quantia, que já ultrapassa os 6500 euros, deve ainda ser acrescentado o aluguer de um carro de luxo com o valor mensal de 921,59 euros e compras pessoais que a presidente da Raríssimas faria com o cartão de crédito da associação. Na reportagem, é publicada uma fatura de um vestido de 228 euros; outra que dá conta de 821,92 em compras; e ainda uma terceira que demonstra uma despesa de 364 euros no supermercado, entre os quais 230 dizem respeito a gambas. http://observador.pt/2017/12/10/presidente-da-rarissimas-acusada-de-usar-subsidios-publicos-para-fazer-vida-de-luxo/

DEPUTADO NA CM DE CASCAIS E NA AR, PELO PSD, ESTAVA HESITANTE – PAROU PARA REFLECTIR   - O  TAXO ERA SEDUTOR MAS AGORA COVINHA  MAIS DESPISTAR OS BOYS BONS DOS MAUS   - Esta era esta a noticia, quando o escândalo ainda não soara a rebate - Deputado (PSDque aceitou cargo na Raríssimas não sabe se irá assumir funções

Ricardo Baptista Leite aceitou ser vice-presidente da associação há duas semanas e irá agora reflectir e aguardar por um comentário da presidente para tomar decisão. Página da Raríssimas no Facebook está indisponível.

Deputado que aceitou cargo na Raríssimas não sabe se irá assumir funções
Ricardo Baptista Leite aceitou ser vice-presidente da associação há duas semanas e irá agora reflectir e aguardar por um comentário da presidente para tomar decisão. Página da Raríssimas no Facebook está indisponível.

UM DEPUTADO MUITO PREOCUPADO COM O NEGOCIO PRIVADO DA SAÚDE - Ricardo Baptista Leite questiona Ministro da Saúde





Ricardo Baptista Leite questiona Ministro da Saúde   Intervenção no debate, na especialidade, das propostas de Orçamento do Estado e Grandes Opções do Plano para 2018. - Mas não levantou a voz quando o Estado foi defraudado para as negociatas privadas da Saúde


ASSOCIAÇÕES DE CARIDADE –  DITAS DE SOLIDARIEDADE SOCIAL -  FUNÇÃO QUE DEVERIA CABER  AO ESTADO SOB A GULA DAS VAIDADES E DA HIPOCRISIA DA BURGUESIA

É mais que sabido que, a maioria das fundações das grandes empresas ou sob o nome dos seus capitalistas, e são várias centenas, as existentes em Portugal, se destinam mais a branquear impostos e ao disfarce de outros esquemas, de que propriamente a promover os fins culturais ou humanitários, que apregoam – O mesmo sucede com as associações de solidariedade social, sob a capa do manto diáfano da hipocrisia.

Em  S. Tomé e Príncipe, para uma população de menos de 200 mil habitantes, há justamente duas centenas de  ONG –  Claro, os milhões que  enviados de Portugal e de outros Estados,  para nos fundo darem umas migalhas de ajudas, obviamente que não se perdem – A promiscuidade politica ao privado, é bem conhecida.

OUTRA DAS FORNADAS DOS BOYS QUE CONTROLAM AS INSTITUIÇÕES, ARMADA EM  EXEMPLAR A presidente do Banco Alimentar, Isabel Jonet, considera que as alegações de gestão danosa na Raríssimas são "algo absolutamente excepcional" e que "merece um inquérito judicial". "É um caso de polícia", defendeu em declarações ao Eco. Na mesma entrevista, a responsável demonstrou-se surpreendida com a situação revelada por uma investigação da TVI, considerando que os abusos relatados são "inadmissíveis" em instituições que recebem apoios da Segurança Social e recordando que existem "mecanismos públicos" para evitar casos idênticos. 

O Governo e a Polícia Judiciária já estão a investigar as alegadas irregularidades na gestão financeira da Raríssimas e o suposto uso indevido de dinheiros da associação pela sua presidente, Paula Brito e Costa. A posição do Governo foi revelada, este domingo, depois de uma reportagem da TVI sobre a gestão da associação Raríssimas - Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras, financiada por subsídios do Estado e donativos. A investigação mostra documentos que colocam em causa a gestão da instituição de solidariedade social, nomeadamente da sua presidente, Paula Brito e Costa, que alegadamente terá usado o dinheiro em compra de vestidos e gastos pessoais. 

VEJA-SE ESTE EXEMPLO DE ESCANDALEIRA

Não foi há muito tempo que, a presidente da Viver 100 Fronteiras, organização não-governamental (ONG), foi denunciada como  suspeita de comercializar roupa doada para a Guiné-Bissau, afirmou que nunca vendeu vestuário em feiras e que o material apreendido em Santa Maria da Feira tinha efetivamente fins humanitários.
Em causa estava a apreensão no seu armazém, , de 96.000 peças de vestuário das marcas Salsa e Tiffosi que a GNR avaliou em 4,25 milhões de euros, pelo que, segundo fonte dessa autoridade policial, a ONG da Feira estará agora indiciada pelos crimes de burla e fraude fiscal.
DEPOIS DIZEM QUE É TUDO MENTIRA - Contactada pela Lusa, a presidente da Viver 100 Fronteiras, Natália Cristina Rocha, afirmou que "nem a associação nem os seus representantes estão neste momento acusados ou indiciados para qualquer processo judicial", e diz-se "estupefacta com tanta mentira e difamação pública".
"Nunca esta associação vendeu roupas em feiras, seja de que marca for", declarou a fundadora da ONG. "Se tal aconteceu, nada tem a ver com a Viver 100 Fronteiras, que nunca teve qualquer tipo de rendimento -http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/santa-maria-da-feira/associacao-suspeita-vender-roupa-doada-nega-acusacao

Presidente da IPSS Viver 100 Fronteiras suspeita de venda de roupa doada



GOVERNO DA DUPLA PASSOS E PORTAS - PRIVATIZARAM DEZENAS DE HOSPITAIS - PARA NEGÓCIOS PRIVADOS - PARECE QUE JÁ NINGUÉM SE LEMBRA Portugueses temem desmantelamento do Estado social | Notícias e

 2014. "Os sacrifícios não servem para nada, este Governo agrava a dívida e destrói o país", afirma.







"A Caixa Seguros e Saúde formalizou ontem a venda de 100% do capital social da HPP - Hospitais Privados de Portugal à Amil, na sequência de um processo competitivo destinado à alienação do perímetro global das unidades hospitalares sob gestão daquela empresa", lê-se no comunicado divulgado ao mercado. Governo conclui venda dos hospitais da CGD à AMIL



Alguma vez os hospitais da CGD podiam escapar aos corruptos angolanos, através do seu amigo Relvas?  Sonangol quer hospitais da Caixa Geral de Depósitos em Portugal

















Venderam os hospitais da CGD, através de intermediários brasileiros, que, dois dias depois, acabaram por ir parar a um grupo americano – campeão de fraudes -, instalado em Angola, o qual, desde há alguns meses, vem recrutando mão-de-obra escrava através de vídeos e anúncios em inglês, na Internet 


O  Novo Hospital de Cascais  inaugurado em 2010 – Para abranger uma população de cerca de 300 mil pessoas dos concelhos de Cascais e Sintra, - Cuja construção orçou em 50 milhões de euros; com equipamento no valor de 10 milhões de euros, gerido pela pela HPP Saúde, do Grupo Caixa Geral de Depósitos.


Considerado de extrema importância para a população, com  novos meios complementares de diagnóstico e terapêutica, como a mamografia, TAC, ecografia, implantes de pacemakers provisórios, entre outros, na área da medicina física e reabilitação, como a terapia ocupacional e terapia da voz e fala, exames de neurologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, etc.
Miguel Relvas ao Negócios."Relvas diz que a relação com Angola é saudável





mizade com Passos Coelho nasceu fora da política  - É amigo do primeiro ministro? 
Sou Já conheço o Dr Pedro Passos Coelho há bastante tempo Tenho uma grande amizade pessoal por ele como também penso que é recíproco consideração e respeito Termos uma pessoa com o perfil do Dr Pedro Passos Coelho à frente do País é de facto muito muito muito bom Tem mais amigos na política ou Pedro Passos Coelho é uma exceção Tenho outros amigos na política Mas quando estabeleci a minha amizade com o Dr Pedro Passos Coelho ele não estava na política Não mudo as minhas relações com as pessoas em função das circunstâncias em que elas se encontram nem sou amigo de pessoas que estão com o poder e depois quando deixam de estar deixo de ser nem ao contrário É assim que eu gosto de estar na vida Quando gosto das pessoas gosto delas seja em que lugar estejam E tenho pena de que muita gente não seja assim no nosso país



"A função do Estado é a de regulador. O importante é que o Estado seja o árbitro; e não que seja árbitro e, simultaneamente, tenha jogadores numa das equipas. Isso, muitas vezes, até cria enviesamentos graves na concorrência. Criou no passado. Sou absolutamente favorável a que o Estado saia das empresas. Quanto mais depressa melhor. O dinheiro que se receba dessa saída é absolutamente fundamental para acudir às necessidades de tesouraria e, obviamente, para o pagamento da sua dívida" Leia o resto em  Este é o Governo mais corajoso da democracia ou em DN - Este é o governo mais corajoso da democaracia - texto e imagem
Banqueiros do BESI indiciados por crime de abuso de informação privilegiada



O Departamento Central de Investigação e Penal (DCIAP) está a investigar indícios da prática do crime de abuso de informação privilegiada por parte de alguns administradores do Banco Espírito Santo Investimento (BESI) nos processos da 8.ª fase de privatização da EDP e da 2.ª fase de privatização da REN, ocorridos no final de 2011 e no início de 2012. O procurador-geral adjunto Rosário Teixeira, responsável pela investigação do DCIAP, entende que existem indícios de que alguns banqueiros do BESI, instituição de que é chairman Ricardo Salgado, realizaram operações de aquisição de acções das empresas a privatizar (EDP e REN) nos dias anteriores à decisão do governo de adjudicar a venda de 21,35% do capital social da EDP e 25% das acções representativas do capital social da Rede Eléctrica Nacional (REN) às empresas China Three Gorges e State Grid.  -

Essas operações, ao que apurou o i junto de fontes judiciais, terão sido realizadas através de sociedades offshore (empresas sedeadas em paraísos fiscais) disponibilizadas pela sociedade financeira Akoya Asset Managment, liderada pelos suíços Michel Canals e Nicolas Figueiredo.
A compra das acções por parte de tais sociedades offshore foi financiada com fundos transferidos de Portugal para o exterior pelos banqueiros indiciados. Estas movimentações foram detectadas pela equipa liderada pelo procurador Rosário Teixeira nos primeiros momentos da operação Monte Branco quando detectou movimentações suspeitas nas contas suíças disponibilizadas pela Akoya aos seus clientes – entre os quais se contavam os administradores do BESI - Leia o resto da noticia Jornal I BESI nega ter dado informação confidencial aos chineses |.......Administradores do BESI indiciados de abuso de informação.....

ALGUMA VEZ QUEM  FAZ ESTES NEGÓCIOS  FAZ CONFESSÕES DESTAS AO SR. ABADDE? - BESI nega ter dado informação confidencial aos chineses


O idirigiu diversas questões a José Maria Ricciardi no passado dia 22 de Novembro relacionadas com os indícios recolhidos pelo DCIAP sobre as privatizações da EDP e da REN. Apesar de não ter recebido qualquer resposta, o i apurou junto de fontes de mercado que o presidente executivo do Banco Espírito Santo Investimento refuta ter tido acesso a informações relacionadas com as propostas de outros concorrentes antes das mesmas serem conhecidas por todos os intervenientes e nega mesmo que tenha tido conhecimento da proposta final vinculativa dos seus clientes China Three Gorges (CTG) e State Grid.
Segundo fontes próximas de José Maria Ricciardi, os chineses da CTG ficaram mesmo insatisfeitos com os serviços do BESI e recusam-se a pagar a comissão discricionária prevista no contrato de prestação de serviços.
A CTG, segundo as mesmas fontes, teve duas reuniões entre os membros do BESI. A primeira aconteceu a 6 de Dezembro do ano passado - três dias antes da entrega das propostas vinculativas no Hotel Altis Suites, em Lisboa – e foi recomendado aos chineses que apresentassem um preço médio por acção de 3,625 euros. O BESI terá ainda recomendado que houvesse uma insistência junto do China Development Bank – banco da relação da CTG – para que se conseguisse garantir à EDP um financiamento a taxas de juro baixas. - Excerto - Leia o resto em BESI nega ter dado informação confidencial aos chineses

Banco chinês empresta mil milhões à EDP..... Ajuda externa China está disposta a apoiar regresso de Portugal aos mercados...China quer vender armas em troca da compra ..


LIBERALISMO SELVAGEM AO ATAQUE  Portugueses pagarão eletricidade mais cara da Europa em 2012 ...

 ..EDP contrata Cunha Vaz para ajudar na privatização -....PSD Cunha Vaz e direcção do partido assinam hoje contrato por dois anos ........ 

Gestão da EDP ganha 12500 salários mínimos -....EDP: Mexia ganha 3,1 milhões de euros em 2009 | agência financeira....Catroga na EDP com salário milionário - Especiais -....Famílias vão ter a eletricidade mais cara da Europa.

 Indivíduos ricos com fundos de negócios suspeitos são procurados filantropos  para controlar estações de rádio e televisão e jornais próprios influentes. ,Mafia States - Carnegie Endowment for International Peace.. - Traduzir esta página

  "É muito comum ver como grandes chefes da droga na Colômbia e no México lavam seu dinheiro em Miami, investindo em casas, hotéis e outras construções Paraísos fiscais, lavagem de dinheiro e drogas no “novo mund



MERA COINCIDÊNCIA? Jerónimo Martins investe 400 milhões na  Colúmbia .....Jerónimo Martins: Colômbia é o grande desafio de 2012......António Borges acumula privatizações com cargo na.....Jerónimo Martins.... Colombiana Avianca é a única candidata à privatização da TAP