expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 21 de julho de 2019

Zeca Afonso – Seixal celebra os 90 anos do seu nascimento – Em 9 e 10 de Agosto, com duas noites com diferentes cantores e poetas trazem ao núcleo antigo do Seixal as memórias de José Afonso, que bem cedo no deixou 02-08-1929 – 23-02-1987 -


 Jorge Trabulo Marques - Jornalista


A grande legenda e figura mítica da canção  Grândola Vila Morena, mais conhecido por Zeca Afonso,  do autor e compositor, que serviu de senha ao 25 de Abril, de seu nome completo José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, nasceu em Aveiro, 2 de agosto de 1929 e faleceu em Setúbal, a 23 de fevereiro de 1987

Oferecemos-lhe aqui uma interessante sugestão de Álvaro José Ferreira, que nos foi enviada por email, informando-nos  que

O Restaurante O Bispo, desde que abriu portas em 2009, procura contribuir para manter viva a memória de José Afonso.


Nesta ano, em que passam 90 anos do seu nascimento,   entendeu por bem convidar um vasto conjunto de músicos e amigos de José Afonso, para  organizar esta celebração no Seixal, só possível graças à generosidade de todos eles e ao apoio da União das Freguesias do Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires, do Jornal Comercio do Seixal e da Associação José Afonso.
Duas noites com diferentes cantores e poetas trazem ao núcleo antigo do Seixal as memórias de José Afonso



Duas noites com diferentes cantores e poetas trazem ao núcleo antigo do Seixal as memórias de José Afonso.








Rui Pato , o guitarrista que durante vários anos acompanhou José Afonso e foi responsável por arranjos de muitas da suas musicas, estará presente no dia 9, acompanhando Francisco Fanhais.

Esta noite terá inicio com a “Grandola”,  nas vozes do  Grupo Coral Alentejano da Associação dos Serviços Sociais das Autarquias do Seixal. Estarão também nessa noite: Manuel Freire (também ele contemporâneo  de José Afonso) ,  o mestre da viola clássica: Silvestre Fonseca, a poesia do António Matos e finalmente a Tertúlia Coimbrâ de Mira Tejo, que nos trará as canções e Baladas de Coimbra, berço musical de José Afonso.

Já no sábado, dia 10 , destaque  para as participações de Francisco Naia e Samuel , que tantas vezes pisaram os mesmos palcos de José Afonso. Mas também teremos as participações do Grupo Coral Mutua, dos Trabalhadores da Mutua dos Pescadores e Ponto Seguro  (com o maestro Ivo Castro), do Mário Barradas, a poesia do Fernando Fitas e finalmente de Vítor Sarmento, José Carita, Luís Pires e Mário Gramaço.

A entrada neste evento é aberta a todas e todos que queiram assistir a estes concertos.

Para quem queira vir jantar ao Restaurante O Bispo, solicita-se a reserva através dos contactos habituais: 210963942 ou 914887468




“QUEREMOS O “LUGAR AO SUL” NUM HORÁRIO DECENTE! – por Álvaro José Ferreira

Perante o horário esconso e indigno em que Rui Pêgo, em Janeiro de 2011, colocou o programa “Lugar ao Sul” na grelha da Antena 1 (às 7:00 da madrugada de sábado), e não estando eu disposto a sacrificar o meu merecido descanso depois de uma extenuante semana de trabalho, a gravação pré-programada tem sido o expediente usado para continuar a ouvir, a horas decentes (geralmente, depois das 09:00), as deliciosas conversas de Rafael Correia ilustradas com o melhor da música de Portugal. Ora ao pôr a tocar a gravação de hoje, apareceu-me não o “Lugar ao Sul” mas o José Candeias a conversar com camionistas. Disse para comigo: «Há aqui qualquer coisa de errado! Este indivíduo não estava entre as 05:00 e as 07:00 da madrugada, de segunda a sexta-feira?!». Fiquei a ouvir um pouco, apesar do desprazer, e pude então perceber que se tratava de uma colagem dos “melhores momentos” das emissões realizadas durante a semana. Fiz esta dedução: atendendo ao desdém que sempre nutriram pelo “Lugar ao Sul”, e empenhados em dar mais visibilidade à falhada aposta em José Candeias para o crepúsculo matutino da Antena 1, Rui Pêgo e António Luís Marinho terão pensado que os admiradores da arte de Rafael Correia não se importariam com a troca. Pois se assim pensaram, estão redondamente enganados. O “Lugar ao Sul” não é um programa substituível por qualquer outro, por mais agradável de ouvir seja esse outro, que não é notoriamente o caso do espaço – banal e entediante q.b. – de José Candeias. https://aviagemdosargonautas.net/2013/07/14/queremos-o-lugar-ao-sul-num-horario-decente-por-alvaro-jose-ferreira/