expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

JOSÉ MOURINHO TEM QUE LIVRAR-SE DE UMA CERTA CORRENTE NEGATIVA À SUA VOLTA







Fotos de Luís de Raziel





Há horas menos felizes mas há que manter
sempre a esperança, o saber e a firmeza














Do alto onde me encontro e mergulhado como estou,
sinto esquecer toda a alegria e toda a dor
como se estes instantes fossem a imagem natural
do espaço e do tempo




Caro José:
Conheço o seu blogue mas não era por aí que eu queria comunicar consigo. É um facto que no futebol nada pode ser dado como certo ou adquirido. No futebol tudo pode acontecer - E era justamente isso que eu quis sublinhar nessa minha mensagem. “Claro que o futebol, embora se jogue no relvado, é um terreno muito movediço - Pois a bola é redonda e pode ir para os pontos mais inesperados - Nem sempre a melhor equipa é a mais beneficiada ou a que sai vencedora “ - Este era o ponto crucial do que eu lhe pretendia transmitir. Pois não espere que alguma vez use a linguagem do totobola: perde; ganha ou empata. Isso é o estilo dos vendedores da banha da cobra, dos charlatães. Pois, como sabe, para as pessoas inteligentes meia palavra basta. É mais ou menos nessa linha (ou com metáforas) que eu prefiro dirigir-me.

Eu sei que está encontrando uma certa resistência interna e externa. A nível interno (passiva), por alguns jogadores que não estão na sua melhor forma e também não se esforçam por tê-la; e também activa por parte de alguns inimigos do actual Presidente do Milão, que nem o desejam a si nem o suportam a ele - e também afectos ao seu antecessor. Por outro, lado, existe a corrente negativa que vem de alguma imprensa - mas muito especialmente a onda de ódio que paira no ar por parte dos seus adversários e contra si. É realmente demolidora: se não desse tanto nas vistas, deixá-lo-iam em paz. Mas o que é se há-de fazer se essa é a sua intrínseca maneira de ser? faz parte da sua personalidade?!… Mudar de atitude?….Evitar a polémica e ser mais discreto?!… Duvido que resultasse. Pois, enquanto aí estiver, não tem outra saída senão resistir e enfrentá-los! - Não perdendo a confiança e continuando acreditar nas suas capacidades. Pois, conforme lhe disse na minha mensagem, as vitórias constroem-se com suor e lágrimas. Ou seja, nem sempre se pode ganhar; o importante é que se ganhe mais vezes do que se perca. E que as derrotas não comprometam nunca as vitórias.

.

Mas, já agora, e muito modestamente, queria deixar-lhe aqui a minha sugestão: se é crente, reforce também a sua fé de modo a que o ódio e o mal de inveja de que é alvo possa ser extirpado - Se ainda tem a pedrinha que lhe dei no Estádio do Dragão, leve-a consigo e aperta-a bem numa mão e na outra durante os jogos - Esse é um acumulador energético, altamente positivo, capaz de o livrar em boa parte dessa corrente negativa.

Bom, mas vamos ser positivos. Pois é exactamente com este estado de espírito que se poderão quebrar e vencer quaisquer resistências, amarras ou dificuldades. Conforme disse na mensagem que a seguir reproduzo. É certo que vejo um certo ambiente confuso e de batalha mas creio que, no final, há-de erguer uma grande bandeira. Não lhe vou dizer qual estou antevendo - pois não é esta a razão das minhas palavras. Estou longe; mas por minha parte ( e dentro do possível) tudo farei para lhe desejar boa sorte! - Por forma a que erga no alto do mastro e no cimo das tais ameias do castelo que lhe falei, todas as bandeiras que deseja. Mas isso não depende de mim; depende do José. - Como sabe, nós somos considerados do terceiro mundo e, por isso, quando um portuga começa a destacar-se, não faltam ódios a querer tolher-lhe o caminho. Mas há que resistir e lutar - O pior que lhe poderia acontecer - nem era tanto conquistar títulos - mas soçobrar a meio da jornada. Isso é o que os seus adversários (aliás, inimigos creio ser o termo mais adequado) mais desejariam. Por conseguinte, ter bem presente no pensamento: Acreditar! Acreditar! E deixar que os cães ladrem - Os deuses protegem os audazes e gostam de os ter ao seu lado. Vamos a isso, José! Com saber, coragem, confiança e determinação, faça sempre por não Os desmerecer. Que, pelo menos, uma grande bandeira , no final, haverá de erguer!
Luís de Raziel

-

Date: 2008/11/26
Subject: Mister José Mourinho - Venho desejar-lhe boa sorte
To: thespecialone@setanta.com, info@intermilan.ca

Caro José Mourinho:

Estive dentro do relvado na inauguração oficial do Estádio do Dragão, em 16 de Novembro de 2004 - Fiz fotografias e ofereci-lhe uma pedrinha mágica - Foi antes de começar o jogo com o Barcelona - Ao passar junto à cabine, instantes antes do desafio começar - Disse-lhe: pegue lá esta recordação e guarde-a bem guardada - Boa sorte!. - Espero que a tenha guardado - É o amuleto da sorte

Eu recordo esse episódio no blogue que há pouco pouco tempo editei - 

Não tenho bem a certeza se esta mensagem lhe chega às mãos. Mas faço votos para que a possa ler. Pois gostaria de o serenar. Vejo que está sendo alvo de um certo fogo cruzado e pressinto que ande algo nervoso e inquieto - Aquela postura que lhe apontam como sendo de arrogante em meu ver é mais uma postura de defesa e de combate. Porque me parece uma pessoa de grande sensibilidade e muito trabalhadora. O seu êxito assenta num porfiado esforço e não é obra o acaso. É bom treinar uma equipa com bons jogadores. Porém, de nada serve se não houver sabedoria e inteligência para os orientar. Mourinho é um excelente líder e conhecedor da psicologia humana, conseguindo incutir confiança e determinação. É claro que, no meio da manada, há sempre uma ou umas quantas ovelhas tresmalhadas que não aceitam ser domadas - E cuja condução exige cuidados de mestre. Mourinho entende isso e procura levá-los pelo bom caminho..

Estou longe e não sigo com atenção o que se passa por aí nos campos de futebol. E, para lhe ser franco, embora goste de futebol, não é o tema que mais me preencha o tempo. Mas também não preciso, pois eu vejo as coisas através de ecos que me soam à mente. Em certos momentos recebo-os como se fossem flashes bastante iluminados. Mas também nem sempre isso acontece: pois, estas coisas de vidência, não é a mesma coisa que ir à torneira e beber um copo de água. è também algo nato

Claro que o futebol, embora se jogue no relvado, é um terreno muito movediço - Pois a bola é redonda e pode ir para os pontos mais inesperados - Nem sempre a melhor equipa é a mais beneficiada ou a que sai vencedora. Mas é um facto que a vitória se constrói com muito suor e lágrimas. E Mourinho edifica as suas vitórias como quem constrói pedra a pedra um castelo. Sim, tem pela frente mais um novo castelo - Agora erguido numa alta colina. Mas vejo em torno dele um certo ambiente confuso e de batalha. Mas também o vejo a erguer, por fim, lá bem no alto, sobre o muro de uma das ameias, uma grande bandeira. É uma delas! Mas desejo-lhe do fundo do coração e vou torcer para que não lhe escape nenhuma.

Luís de Raziel

Nenhum comentário: