expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 26 de julho de 2010

TREINADOR CARLOS QUEIROZ - LEVA CHUTO AMIGÁVEL E MOLE - MADAIL TEM BOM CORAÇÃO, PREFERE MANDÁ-LO EMBORA EM PAZ E SEM O CHUTÃO MERECIDO


ELE TEM PINTA MAS A PROFISSÃO QUE LHE SERIA MAIS ADEQUADA É TALVEZ A DE LIMPADOR DE CHAMINÉS - É MIOPE DE VISTAS E DE CACO

Não foi nada que não previsse - Queiroz é mau como treinador e como pessoa. Já o disse neste blogue várias vezes. Ainda se ao menos fosse inteligente, mas a única coisa que tem - e de que se serve - é da sua aparência. Vale-se um pouco da imagem. Que terá cultivado, na ex-Lourenço Marques, em contacto com os camones do apartaide - da então colónia rebelde Britânica.. Além disso, um professor de educação física, nunca descura as aparências nem o cabedal. Por isso, para quem não lhe conheça as manhas e o mau substrato, até parece um Senhor Doutor.bem parecido e respeitável. Engana muita gente - a mim nunca me enganou. Nunca disse bem dele, porque nunca lhe reconheci qualidades, dignas de elogio e de apreciação. É pena que só agora se tenham dado conta de que o tal rei vai nu - ou antes, andou sempre nu. Só não o viu nu, quem lhe ia aparando a lábia. Carlos Queiroz apura Irão e insulta técnico coreano

.

Cristiano Ronaldo - e, afinal, todos os jogadores da selecção nacional - já podem respirar de alívio: o moçambicano Carlos Queiroz, vai sair tranquilamente pela porta do cavalo, sem pompa nem circunstância. A porta da frente, essa, ser-lhe-á apenas reservada para ele se apresentar no Gabinete de Gilberto Madaíl, onde lhe será comunicada uma proposta da rescisão amigável do seu contrato. Se ele não quiser, claro ainda será pior para os seus interesses, já que não faltam argumentos ( motivos de justa causa) para o porem imediatamente no olho na rua, Mas, o Presidente da Federação Portuguesa de Futebol é um homem de boa formação, de bom carácter, é um beirão (dos quatro costados) caldeado pela dureza do granito mas moldado pelas raízes mais fundas e sãs da mui nobre e heróica gesta Lusitânia. Embora magoado e atraiçoado por Queiroz mas, como não quer descer ao nível e a baixeza do preparador físico e professor de ginástica( ou alguma vez este sujeito teve estaleca para treinador), prefere dar-lhe a oportunidade de abandonar o cargo, com alguma dignidade. Ele não merecia a pesada indemnização que a FPF teve que pagar ao Manchester para ele ser dispensado, foi dinheiro deitado ao lixo. É tal coisa, há erros que se pagam caros - é ocaso. Mas ainda bem que, ao livrarem-se dele, também deixam a porta aberta para uma nova fase nas aspirações da Selecção Portuguesa de Futebol, para a próxima competição: O Campeonato Europeu. Temos bons jogadores, a prata da casa é da mais fina filigrana, o que precisamos é de um bom treinador à altura das aspirações dos atletas e de todos nós. Espero é que não procurem Jesualdo Ferreira o ex-treinador do Futebol Clube do Porto, pois seria mais barrete que descalçávamos para enfiarmos outro.

SE AO MENOS FOSSE ARTISTA E AS SUAS COMÉDIAS TIVESSEM ALGUMA GRAÇA - MAS GRAÇA E ARTE, TINHA O ETERNO CHARLIE CHAPLIN

.

sábado, 10 de julho de 2010

CARLOS QUEIROZ - SACODE ÁGUA DO CAPOTE - É MAU SELECCIONADOR E TEM MAU CARÁCTER - PARECE QUE SÓ AGORA SE DERAM CONTA DO ARTISTA MAS É TARDE DEMAIS


Quando as pessoas não têm a coragem de assumir as suas responsabilidades, tentam sempre urdir mil malabarismos e sacudir a água do capote - Esse comportamento não é novo: é a reacção típica dos incompetentes e dos mal formados - Pena que só agora se tenham dado conta, que, tal desculpa esfarrapada, só podia vir de Carlos Queiroz - Além de injusto para quem o promoveu a um cargo que não merecia, ainda por cima é traiçoeiro e mal agradecido.

DR. Gilberto Madaíl - que espera? - Como ele não tem a hombridade de colocar o cargo à disposição, instaure um inquérito (tem mais que motivos para o fazer) e ponha-o na rua!!

Eu já havia imaginado que o espertalhaço havia de ser o primeiro a dar o coice a Gilberto Madaíl - Tenho muita admiração pelo Presidente da Federação Portuguesa de Futebol - Ele não merecia tal injustiça: se houve quem se empenhasse pelo bom desempenho da nossa selecção e lhe garantisse todos os meios, Madail foi realmente a figura central - E, às vezes, com que sofrimento!… Afável, culto, bom conversador, íntegro. Conheci-o, pela primeira vez, na década de 80 no Botequim, no Largo da Graça, lugar de tertúlia, onde a poetisa Natália Correia, era a figura de topo - hoje legenda de um tempo que a memória tão cedo apagará .


Em declarações ao Semanário “Sol“, Carlos Queiroz, atirou as culpas do insucesso ao Presidente da FPT - Imaginem a lata do artista: . "Tendo em conta a estrutura amadora da Federação, as coisas correram muito bem à Selecção" - .Ou seja: se lhe metessem mais uns milhões de euros no bolso, ele teria dado a volta por cima e hoje tê-lo-íamos à frente do onze nacional a enfrentar a Holanda - Teríamos derrotada a Espanha e iríamos também sair vencedores com a máquina laranja. Compreende-se que este fosse agora o supremo sonho de um vaidoso, mas era preciso que ele tivesse competência e talento para treinador, só que ele não a tem - Restar-lhe-à a satisfação de a derrota ter sido pelos nuestros hermanos - é que, de facto, a estrela da manhã parece levantar-se , realmente, numa gloriosa alvorada a oriente! - E assim parece estar escrito pelo esforço, pelo mérito - e também pela sorte.


Agora, vem a dar o dito por não dito - O jornal puxou para título as suas afirmações e eis que lá se espatifaram os pés de barro do artista ! - Ao menos saiba medir que o diz - Mas, pelos vistos, até nisso é pouco inteligente : aliás, o que é que se pode esperar dos que têm mau carácter?! - Obviamente que não são rasgos de sensatez mas de vilania e de estupidez. Pior a emenda que o soneto - Queiroz prefere jogar pela emenda - Mas da forma mais velhaca e torpe: numa entrevista à Antena 1, opta por voltar-se contra o jornalista do Sol e de acusar a notícia de uma "desonestidade, uma vigarice, execrável, de uma baixeza que não tem limites" - Ou seja, de adjectivos que se encaixariam perfeitamente no seu carácter.


Pelos vistos, o que dissemos na nossa postagem, em Novembro de 2008, não foi nenhuma mentira - quarta-feira, 19 de Novembro de 2008 CARLOS QUEIROZ FOI AO CARNAVAL DO BRASIL E PERDEU A MÁSCARA...

SOLSTÍCIO DO VERÃO 2010 E ODE AO COA – POR - ADRIANO MIMOSO FERREIRA – O ANDARILHO DO VALE SAGRADO

.

.


Um grande abraço de agradecimento ao andarilho do Côa - A quem se deve a descoberta de muitas das gravuras do Vale Sagrado



.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

MATIDE ROSA ARAÚJO - O SEGREDO DE NUNCA PERDER A INOCÊNCIA AO LONGO DE UMA VIDA INTEIRAMENTE DEDICADA AO REINO MARAVILHOSO INFANTO-JUVENIL























..


Deu-me o prazer de me receber em sua casa, em meados dos anos 80 - Morava perto do Liceu Maria Amália. Autografou-me um dos seus livros e presumo que ainda guardo no meu arquivo a gravação da entrevista que me concedera. Só de uma pessoa , com aquela simplicidade, poderia sair uma prosa tão bela para alimentar a imaginação infantil e juvenil. O ano passado encontrei-a na Feira do Livro, ao lado do poeta Vergilio Alberto Vieira: mais velha mas igual no espírito e na singeleza - Em sua homenagem, aqui reproduzo duas das imagens que então registei .



Matilde Rosa Araújo nasceu em Lisboa em 1921. Licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letra da Universidade Clássica de Lisboa. Foi professora do Ensino Técnico Profissional em Lisboa e noutras cidades do País, assim como professora do primeiro Curso de Literatura para a Infância, que teve lugar na Escola do Magistério Primário de Lisboa.

Morreu, na madrugada de ontem, aos 89 anos, em sua casa - O funeral realiza-se a partir das 15:00 de hoje, da Sala-Galeria Carlos Paredes da Sociedade Portuguesa de Autores, para o Cemitério dos Prazeres







.t>


Obras

  • Capuchinho cinzento
  • A Garrana (ficção, 1943)
  • Estrada Sem Nome (ficção, 1947)
  • A Escola do Rio Verde (1950)
  • O Livro da Tila (literatura infantil, 1957)
  • O Palhaço Verde (literatura infantil, 1960), (considerado como o melhor livro estrangeiro, pela associação Paulista de Críticos de Arte de São Paulo, em 1991)
  • Praia Nova (ficção, 1962)
  • História de um Rapaz (1963)
  • O Sol e o Menino dos Pés Frios (literatura infantil, 1972)
  • O Reino das Sete Pontas (1974)
  • Balada das Vinte Meninas (literatura infantil, 1977)
  • As Botas do Meu Pai (literatura infantil, 1977)
  • Camões Poeta, Mancebo e Pobre (literatura infantil, 1978)
  • Voz Nua (poesia, 1982)
  • A Velha do Bosque (literatura infantil, 1983)
  • O Passarinho de Maio (literatura infantil, 1990)
  • Fadas Verdes (1994)
  • O Chão e a Estrela (ficção, 1997)
  • O Gato Dourado (literatura infantil)
  • Lucilina e Antenor (2008)

quinta-feira, 1 de julho de 2010

JOGO PORTUGAL ESPANHA - CRISTIANO RONALDO FEZ BEM EXPRIMIR A SUA REVOLTA PELO SILÊNCIO - QUEIROZ NÃO É INTELIGENTE E É UM MAU CONDUTOR DE HOMENS


Portugal esteve perto de passar o Cabo da Boa Esperança mas não foi além da mera esperança - Não foi nada que me surpreendesse - Mas evitei sempre a palavra desânimo ou a do pessimismo. Mas, e sem com isto pretender aramar-me em adivinho, cenas deste filme, já eu antevira. Os erros tinham mesmo de ser cometidos nos momentos mais cruciais - e foi realmente o que aconteceu.

Faltou-nos um timoneiro à altura do merecimento e do talento dos nossos jogadores - Carlos Queiroz, como não tem a humildade da reconhecer a sua incompetência - devia ser despachado imediatamente: a um preparador físico não se pode exigir mais do que isso. Espero que o Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, reconheça que, Carlos Queiroz, não tem qualidades nem perfil para dirigir a nossa selecção e procure, quanto antes, outra figura.

Eis o que disse e não me importo de repetir - "Não sou admirador do treinador português; já o disse neste blogue noutras postagens - Ele não tem o poder e a intuição de leitura do jogo na hora nem sabe muito bem as pedras que deve escolher para colocar em campo. É o que se pode dizer um tapado de vistas. Brilhou nos sub-21 mas isso é outra história: toda a gente sabe que sem ovos não se fazem omeletes. Nessa altura, qualquer mediano cozinheiro teria feito bons combinados. "

"Sob a sua orientação, os jogos da actual selecção, têm flutuado mais à custa de alguma sorte e de esporádicos rasgos, atendendo ao nível dos jogadores que dispõe, de que consequência de uma estratégia bem intuída e inteligente - Com outro timoneiro, a equipa das quinas, indiscutivelmente, teria logrado melhores brilharetes e proporcionado outras alegrais e espectáculos de emocionantes glorias. Por isso, o sucesso da nossa selecção, dir-se-á que é sempre muito imprevisível - É das tais coisas em que tudo pode acontecer: desde um bom desempenho à grande decepção .Como já referi, sonhar é sempre bom , pensando positivo, melhor ainda. Por enquanto, ainda é tempo de sonhar"

"Reconheço, em Carlos Queiroz, qualidades excepcionais de preparador físico, de adjunto de um um bom treinador, mas nunca no papel deste - Não vá o sapateiro, além da chinela . É um ditado muito antigo, que se ajusta perfeitamente ao nativo de Moçambique"

Mas, há perto de dois anos que eu alerto para o problema Queiroz - quarta-feira, 19 de Novembro de 2008 CARLOS QUEIROZ FOI AO CARNAVAL DO BRASIL E PERDEU A MÁSCARA..

CRISTIANO RONALDO E EDUARDO - UM EXPRESSOU O SEU DESGOSTO E REVOLTA NO SEMBLANTE DE UMA IMENSA TRISTEZA E POR UM VINCADO SILÊNCIO, O OUTRO PELO DERRAME DE INCONTIDAS LÁGRIMAS - MAS, ANTES DISSO, JÁ HUGO ALMEIDA HAVIA MANIFESTADO, À SUA MANEIRA, A INJUSTIÇA DA SUA SUBSTITUIÇÃO
- DE QUEM TANTO DO SEU ESFORÇO, HAVIA OFERECIDO - PARA SER POSTO FORA DO CAMPO, AFINAL, QUANDO AINDA TINHA TANTO PARA DAR!

As lágrimas do guarda-redes Eduardo foram de frustração, mas, certamente, também de revolta: não tanto pelo golo sofrido ( pois fora traiçoeiro e praticamente indefensável), mas porque também terá reconhecido que o desfecho do jogo poderia ter sido outro se, Carlos Queiroz, tivesse continuado em Manchester.



E Cristiano Ronaldo teve igualmente razão em despachar a Carlos Queiroz os comentários: era das tais circunstâncias em que o silêncio era de ouro e a voz de prata - Ele optou pelo ouro e fez muito bem.

Uma andorinha, só por si, não faz a Primavera - Já usei esta expressão quando me referi à lesão de Nani - Foi uma atitude precipitada tê-lo mandado embora: conquanto desconhecesse o estado real da sua afectação, acreditava que a sua recuperação era possível. É que, no meio de tudo isto, o mais prejudicado foi o atleta madeirense: que não conseguiu o desempenho que poderia ter se tivesse sido colocado no lugar certo e se contasse com um treinador à altura das suas fantásticas capacidades.
(foto de Cristiano Ronaldo - extraída da Net)