expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 13 de março de 2011

FORTUNAS – CRISE NÃO AFECTA OS TRÊS MAIS RICOS DE PORTUGAL - BRASIL, ANGOLA, TIMOR E POLÓNIA, A SOLUÇÃO ENCONTRADA PARA FAUSTOSO ENREQUECIMENTO

QUE MARAVILHOSO É O CÉU DOS RICOS!

- RICO MAIS FEIO NUNCA CASA COM MULHER FEIA
Eu não tenho inveja dos ricos: o que gostaria é que houvesse menos pobres na terra. Mas o certo é que, em cada milionário, há milhares de explorados e de pobres. E, com o capitalismo selvagem, cada vez mais a cantar de galo em todo o planeta, a tendência é mesmo para que essa discrepância seja ainda maior.
O Diário de Noticias, dedicou-lhes duas páginas e uma chamada na primeira página, afirmando que “os três mais ricos de Portugal reforçaram as fortunas em 1, 4 milhões em 2010”
“Apesar da crise” – diz o DN, “ o «rei» da cortiça ficou em 800 milhões de euros mais rico, enquanto o patrão da Jerónimo Martins viu os seus bens reforçados em 635 milhões, o que deu entrada directa do pódio dos mais ricos de Portugal. Belmiro não ganhou nem perdeu” – Ou seja, presume-se que o fisco, dali pouco ou nada levará. O que significa, numa primeira leitura, que deve ter bons contabilistas
.

.







JESUS CRISTO DISSE NAS SUAS Bem-Aventuranças: - FELIZES OS POBRES EM ESPÍRITO, PORQUE DELES É O REINO DOS CÉUS...E TAMBÉM POR OUTRAS PALAVRAS - BEM AVENTURADOS OS QUE TÊM O CORAÇÃO POBRE, PORQUE DELES É O REINO DOS CÉUS
.Valha ao menos essa generosa esperança aos pobres - Eu penso, porém, de outra maneira - É por essas e por outras que não sou católico: respeito a memória de Jesus Cristo, mas não acredito que ele (um homem tão culto e evoluído para o seu tempo) alguma vez tenha apregoado tal doutrina. É uma deturpação - tal como outras - para a igreja (sob a influência da sociedade medieval) se colocar fielmente ao lado dos ricos.


RAMOS HORTA, NO SEU HABITUAL PALAVREADO (POIS DELE SÓ SAI PALEIO)SUGERIU A COMPRA DA DÍVIDA PORTUGUESA AO BRASIL, ANGOLA E TIMOR


O Presidente de Timor sugeriu, em entrevista à Rádio Renascença uma aliança com Angola e o Brasil para compra de dívida soberana portuguesa a juros mais baixos.
Ramos-Horta garante que não o move qualquer tipo de intenção filantrópica, mas sim a perspectiva de um bom negócio. A ideia é muito simples de concretizar, através de uma venda directa de dívida portuguesa ao Brasil, Angola e Timor, com taxas de juro abaixo das que têm estado a ser praticadas.” - Pois é mas quem é que pode acreditar na conversa de ramos Horta? – E, sobretudo, na credibilidade do governo de Timor ou de Angola. Ainda do Brasil, eu julgo que sim - Lula não está já no Governo, mas ainda é como que a sua sombraRamos-Horta: Timor-Leste disponível para comprar dívida portuguesa

A SOLUÇÃO DA NOSSA DÍVIDA PASSA PELA CRIAÇÃO DE UMA MOEDA ÚNICA NA PENÍNSULA IBÉRICA – ENTRE PORTUGAL E ESPANHA

 JÁ ALGUÉM SUGERIU QUE ENTRÁSSEMOS NA LIGA ESPANHOLA. ACHO MUITO BEM: SEJA PARA O QUE FOR - 

Nós somos Ibéricos, mais africanos, árabes e judeus de que nórdicos.
A sugestão partiu de Gilberto Madail, Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, na altura em que apresentou a "Candidatura Ibérica para o Euro 2004," como o seu homólogo espanhol.

Os Pirenéus foram sempre uma muralha às nossas raízes mais ancestrais e até ao tempo em que os nossos emigrantes foram sobre-explorados: de lá só vieram invasões bárbaras: dos nórdicos e de outro não menos bárbaro, Napoleão, o imperador. E também dos ingleses, o Ultimato britânico sobre o mapa cor de rosa. E pouco faltou para perdemos o resto das colónias para a França e Alemanha, através do Tratado Anglo-Alemão para a partilha das colónias portuguesas. Portugal quase perdeu as colónias para a Alemanha

NÃO TEMOS NADA A VER COM O RESTO DA EUROPA. – É NA “ JANGADA DE PEDRA” QUE JOSÉ SARAMAGO NOS PROPÔS QUE NOS TEMOS DE SEGURAR - PESE A ALGUNS UM CERTO SENTIMENTO ANTI-ESPANHOL

- Mas esses ainda não entenderam que o grande mal da nossa pequenês cultural, política, económica e cultural, advém justamente do facto de D. Afonso Henriques ter guerreado sua mãe. 

Portugal atravessa uma das maiores crises de sempre – e vai ser muito difícil sair dela. Juros da dívida pública portuguesa ultrapassam os 7,5 . Uma grande parte dos euros que nos enviaram, foram desviados para encher os bolsos de uns quantos privilegiados. Agora, que a “torneira” nos foi corado, é que são elas. A nossa entrada do Euro teve pelo menos essa vantagem: o de permitir que, alguns ricos, ficassem ainda mais ricos. Mas está visto que só veio agravar o custo de vida - A ninguém passaria pela cabeça pagar por um quilo de maças dois e três euros, ou seja, o equivalente a 400 ou 600$00. Agora, talvez o caminho para a solução passasse por encontrar uma moeda única com Espanha. A Inglaterra não tem nada para nos oferecer; só nos explorou e roubou ao longo da nossa história. E, da Alemanha, também é o que se vê: quem lucra com euro é o eixo Berlim-Paris. Era isso esse império que o Hitler queria construir, com a cumplicidade de uma certa burguesia francesa. Mas, Merkel e Sarkozy, já fizeram o negócio que os ingleses e os americanos, lhe estragaram

Nenhum comentário: