expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sexta-feira, 8 de junho de 2012

CASO SECRETAS E A CIA - JORGE SILVA CARVALHO COLABOROU COM CIA – ATRAVÉS DA ASSOCIAÇÃO DE AMIZADE PORTUGAL - EUA - FUNDADA UM ANO DEPOIS DO 11 DE SETEMBRO - COMUNISTAS EXCLUÍDOS



   «Culpados do caso secretas devem ser castigados» - Talvez tenham razão - Mas, por enquanto, tudo não passa de mais um folhetim. Em que,  os contornos mais sombrios e melindrosos, o mais certo é ficarem intocáveis. 

 

Conselho Consultivo
Presidente   Allan J. Katz – M.D. Embaixador dos EUA           
Carlos Silva Costa
Faria de Oliveira
Jorge Silva Carvalho
Pedro de Almeida
Rui Chancerelle de Machete
Rui Oliveira e Costa..

"Há no mínimo uma nebulosa que precisa de ser esclarecida  entre o PSD, os serviços secretos e interesses privados em Portugal" - diz António José Seguro. É verdade.  Enquanto, Relvasdesafia oposição a dizer que reforma quer para o poder local e parece querer passar a léguas das cumplicidades em que se enredou, persistindo um enorme imbróglio por esclarecer.Pior de que tudo isso O PÚBLICO e as pressões sobre a jornalista Maria José Oliveira que  já se demitiu


Galeria de "notáveis" - Na qual não faltou o irmão de Marcelo e o próprio Marcelo e o agora célebre espião, que assumiria as funções de vogal do Conselho Consultivo.
"Vários ex-governantes do PSD e do CDS contam-se entre a centena de pessoas que integram a Associação de Amizade Portugal-Estados Unidos da América. Os ex-ministros Mira Amaral e Luís Barbosa (que preside ao conselho fiscal) e o antigo secretário de Estado Neto da Silva são alguns dos "notáveis" que aderiram a este novo "lobby". Também Rui Oliveira e Costa, ligado à UGT e a um centro de sondagens, o general Dias Branco, que liderou a extinta Dinfo (serviço de informação militar), José Moreno, assessor da ministra Manuela Ferreira Leite e Artur Albarran (que preside à assembleia geral), são outros dos nomes mais sonantes. A que se junta o líder da associação, o economista e empresário António Rebelo de Sousa." Novo "lobby" de Portugal nos EUA - Política - PUBLICO.PT
 

- Um caso de extrema gravidade, em que, o Ministro-Adjunto de Passos Coelho,  parece passar ao lado. Mas , também, não só disso: das cumplicidades de Silva Carvalho, ao gigante americano, que, em 2007, se mostrou profundamente agastado com o Governo Português - Em que "O embaixador dos EUA em Lisboa criticou, em termos nada diplomáticos, a decisão do Estado português de reduzir a sua presença militar no Afeganistão" In - Recortes de Imprensa - 27 de Novembro de 2007 


Pelos vistos, agente duplo que se preze, age sempre com um garfo de dois bicos e uma colher. Escolheu a Cimeira da Nato para deferir o golpe - Provavelmente em sintonia com a diplomacia americana e  a pensar noutros objectivos e cumplicidades.   Diretor do SIED terá passado informação antes de sair -diz o Expresso.pt Pois, já por aquela altura,  o espião, Jorge Silva Carvalho, fazia o seu jogo duplo - através de uma associação, sob a presidência do Embaixador dos EUA, em Lisboa, de que ambos faziam parte. Constituída maioritariamente por ex-dirigentes e outras personalidades do PSD-CDS e pelo socialista Armando Vara - Os comunistas foram literalmente excluídos.



O  QUE FAZ UM ESPIÃO SER MEMBRO DE  ASSOCIAÇÃO ANTI-COMUNISTA E PRÓ-BUSCH – E ACTUALMENTE PRÓ-OBAMA?  - OBVIAMENTE, ESPIAR E COLABORAR!

Jorge Silva Carvalho faz parte dos membros fundadores da Associação de Amizade Portugal –EUA, fundada no dia 11 de Setembro de 2002, um ano depois dos atentados de 11 de Setembro de 2001. 

"Tarzan Taborda' das secretas -  O espião pouco secreto
O  ‘Tarzan Taborda’ da secretas, pelos vistos, também colaborava com a CIA. Então o que é que ele foi fazer para um associação de matriz anti-comunista, constituída por personalidades que se identificam   com  as politicas capitalistas expansionistas americanas?!  - Obviamente, prestar a sua colaboração dos serviços de que era especialista.


A PROVÁ-LO ESTÁ O SEU ENVOLVIMENTO COM OS INTERESSES AMERICANOS EM TIMOR – O QUE FALTOU DIZER É QUE ELE TINHA RELAÇÕES PRIVILEGIADAS COM AS ALTAS FIGURAS AMERICANAS DA ASSOCIAÇÃO DE AMIZADE PORTUGAL-EUA,  DE QUE É PRESIDENTE O PRÓPRIO EMBAIXADOR 

A  denúncia consta do relatório do WikiLeaks, ao qual o jornal I já se referiu no passado dia 13 de Setembro, com o título “Espião na WikiLeaks. Silva Carvalho bem informado sobre Timor” - Só o que não se disse, donde partiam as relações privilegiadas, que mantinha com  o embaixador.

Referia o jornal i,  que o "Patrão do SIED tentou usar os EUA para atrapalhar a ingerência da Austrália nos acontecimentos de 2006

Jorge Silva Carvalho, o ex-patrão das secretas que viu tornadas públicas informações confidenciais, alegadamente furtadas do computador de serviço que usava enquanto director do SIED (o que motivou a queixa-crime que apresentou na Procuradoria-Geral da República a 29 de Julho), era afinal, apesar do estatuto de superespião, um homem bastante transparente. Espião na WikiLeaks. Silva Carvalho bem informado sobre Timor

Jorge Silva Carvalho, natural de Moçambique,  45 anos de idade, é dos tais espiões que, à força de tudo querer, tudo perde. Mas não é por falta de experiência. Mas pela trapalhada em que  se envolveu,  depois de abandonar a direcção do SIED, a pretexto de falta de verbas, em vésperas da Cimeira da Nato, criando uma situação delicada ao então governo de Sócrates. 

O musculado espião foi recrutado  para as ‘secretas’, em 1991, pouco depois de concluir o curso na Faculdade de Direito de Lisboa, ainda no tempo de Cavaco Silva, como agente do SIS, tendo ocupado o cargo de director do Serviço de Relações Externas, numa altura em que o SIS era presidido pelo magistrado do Ministério Público Júlio Pereira 

O amigo Júlio não o esqueceu, e, mais tarde, em 2005, saiu do SIS para desempenhar precisamente o cargo de chefe de gabinete do seu ex-director Júlio Pereira, quando este foi nomeado secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP). Até que, com a saída do diplomata João da Câmara, em Março de 2008, é nomeado secretário-geral do sistema de informações da República portuguesa.
 
Descrito pela imprensa, como “ frio, calculista, muito determinado» e «obcecado por informação», mas deixou-se apanhar com as centenas de sms que fez questão de guardar ou com ficheiros de telemóvel onde constam informações sobre figuras públicas, incluindo a sua orientação sexual. Provas que serão usadas na Justiça e que também atingem o actual Governo. 

EXTRAORDINÁRIO CURRÍCULO PARA UM ESPIÃO PORTUGUÊS -Ao serviço da CIA; protegido por bons padrinhos  e um agente infiltrado na maçonaria E muito intelectual Intervenção do Dr. Jorge Silva Carvalho, 28 de Maio de 2009

 SEMPRE NA CRISTA DA ONDA.Jorge Silva Carvalho: «Sempre usou a informação a seu favor. Bajulava para se tornar amigo mas depois dividia para reinar», conta uma fonte ouvida pelo SOL
 
TUDO A CORRER SOB RODAS

O ex-chefe dos 'espiões', que se demitiu da direcção do SIED em conflito com os cortes orçamentais impostos pelo Governo, já tinha manifestado publicamente a sua proximidade a Nuno Vasconcellos, de quem é amigo pessoal há vários anos, bem como o seu interesse nos projectos da Ongoing na comunidades de países de língua portuguesa.

Jorge Silva Carvalho vai trabalhar directamente com Nuno Vasconcellos, com funções de assessoria. Além da Ongoing, o ex-director do SIED aceitou também um convite para dar aulas no mestrado de Segurança Interna, na Universidade Nova de Lisboa, e um outro para colaborar com a Fundação Kofi Annan.
O grupo Ongoing Strategy Investments tem interesses financeiros nos países de expressão portuguesa como o Brasil, Angola e Moçambique. A holding, da qual José Eduardo Moniz é vice-presidente, contratou Agostinho Branquinho, deputado do PSD que renunciou ao mandato, e, no mês passado, começou a trabalhar na Ongoing Brasil Participações.

Em Portugal, a empresa detém mais de 20% da Impresa, grupo a que pertence a SIC. Recentemente, associou-se à editora Babel, do antigo presidente do BCP Paulo Teixeira Pinto, e o objectivo é adquirir 66%. A editora vai estender-se ao mercado brasileiro no início do próximo ano, mas a ideia é alargar o investimento a outros paises de expressão portuguesa.Ex-Chefe dos 'espiões' aceita convite da Ongoing -

UM SUPER-ESPIÃO MUITO DISPUTADO E TAMBÉM CONTROLADO - EXPRESSO SEGUIA-LHE JÁ OS PASSOS

"A banca e a Ongoing estão a disputar o ainda diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED), mas o Expresso sabe que a passagem de Jorge Silva Carvalho para o grupo de media está quase garantida. Ex diretor do SIED a caminho da Ongoing - Expresso.pt




JORGE SILVA CARVALHO -  ARTE DE FINGIR E DE SE APROVEITAR - VALE A PENA LER

 "O ex-director do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) assistiu hoje à reunião de quadros da Ongoing, na Fundação Oriente, em Lisboa. Confrontado pelo SOL se participou no encontro no exercício das suas novas funções, Jorge Silva Carvalho rejeitou ter sido contratado pelo grupo de media de Nuno Vasconcellos, garantindo estar ali apenas porque foi «convidado».

(....) Afilhado de casamento do ministro da Administração Interna, Silva Carvalho, que começou a sua carreira no SIS em 1991, é também muito próximo de Júlio Pereira, secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa.

(...)O social-democrata Paulo Teixeira Pinto, fundador da editora Babel, foi outro dos participantes. A Ongoing estabeleceu, em Abril deste ano, uma parceria estratégica com o grupo editorial do ex-presidente do BCP.

(...)Entre os presentes na Fundação Oriente estava ainda Agostinho Branquinho, ex-deputado do PSD que, em Outubro, trocou o parlamento pelo grupo de media - Vale a pena ler o artigo e ver quem esteve nesse dia no auditório da Fundação Oriente .Ex-director do SIED esteve hoje no encontro de quadros da Ongoing

"Ongoing é um grupo empresarial muito mais do que uma empresa de media"

 "Vou responder com total e absoluta transparência: a"Ongoing é um grupo económico, familiar, de uma família que tem 150 anos de história, estruturado estrategicamente. É a continuação da tradição empresarial da família Rocha dos Santos, mas com capacidade de gestão que pretendemos a mais profissional e internacional possível"

NUNO VASCONCELOS – NÃO CREIO QUE SEJA O MAU DA FITA – O QUE ME PARECE É QUE TALVEZ NÃO SOUBESSE RODEAR-SE DOS MELHORES COLABORADORES. E APONTOU MAL O ALVO -  Agora refuta acusação e pede separação de processos no caso das secretas

É uma irrealidade incontornável que a grande media depende do poder económico – Mas por que razão,  nosso país, não existem jornais ou televisões apontadas para outro alvo de leitores e telespectadores? O grupo PRISA, que pertence a uma das famílias mais ricas de Espanha, lá disputa (numa vasta redes de rádios, jornais e televisão) uma audiência à esquerda do PP – Noutros países, e nomeadamente, em Portugal, onde controla a TVI, por  folgada maioria, coloca-se literalmente ao lado do grande capital.

Pelo que se depreende, em Portugal, nenhum empresário quer arriscar identificar-se com a esquerda – Depois atiram-se como lobos uns aos outros.

Diz o Público que “Os advogados de Nuno Vasconcellos, presidente da Ongoing, refutam a acusação do Ministério Público de corrupção activa no caso das secretas e solicitam que o juiz de instrução separe os processos, segundo o requerimento de abertura desta fase processual” – De facto, Nuno Vasconcelos, vai ter pela frente uma luta sem tréguas. Pois, Francisco Pinto de Balsemão – que é, indubitavelmente, o homem que revolucionou os media em Portugal -  tem atrás de si um arsenal que não é fácil de vencer. - Que até já vira contra o líder do seu partido e que ajudou a eleger. A mentira pornográfica de Passos Coelho - Expresso.pt




Nenhum comentário: