expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 22 de dezembro de 2012

Cantanhede elogia mãe de Renato Seabra e lamenta pena tão elevada- Nada que se compare ao sofrimento dos pais ou tão pouco à dor do luto a Carlos Castro – Mas há que não perder a confiança...


Uma  família que, pelos vistos, perdeu a alegria de viver - E que ficou até bastante afetada na sua vida material . 

Casa ainda à venda - Diz o JN - A casa da família de Renato, no centro de Cantanhede, continua à venda. Ao que o JN conseguiu apurar, o imóvel, um T3, está disponível há quase dois anos com um preço a rondar os 100 mil euros. A irmã e o cunhado de Renato vão lá de vez em quando" - Poderá ler o resto da notícia em Cantanhede elogia mãe de Renato Seabra e lamenta pena tão elevada


PELOS VISTOS,   A RENATO SEABRA  SÓ RESTA UM CAMINHO - MENTALIZAR-SE DE QUE A   CLAUSURA,  NÃO SIGNIFICA O FIM DA SUA VIDA MAS QUEM SABE SENÃO O PRINCIPIO PARA A DESCOBERTA DE UM NOVO MUNDO NA SUA INTIMIDADE

Sei que estas linhas dificilmente as poderá ler. Espero, no entanto, que lhe ocorram ao cérebro. Ou seja, deverá ler bastante e fazer o registo do seu dia a dia: escrever o seu diário de prisão. Foi assim que resistiu um ex-presidiário, que visitei várias vezes na cadeia,  nos seus 25 anos de pena que cumpriu  e de que me tornei amigo e co-autor desse livro.. Além de ser uma excelente forma de ocupar a mente, quebrar a monotonia da cela e exorcizar-se até de alguns demónios  de que não tenha conseguido libertar-se, a  obra poderá trazer-lhe bons proventos materiais. O tempo passa depressa, e, um dia, quando sair em liberdade, terá o seu futuro garantido - E a cujo livro poderá dar este título:   (...) anos de Cela  na América e porque matei  Carlos Castro - O título do livro, cujo diário me foi confiado, era um bocadinho mais irónico: "Quando mato alguém fico um bocado deprimido"



Nenhum comentário: