expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 15 de junho de 2013

DN - Como a pornografia invadiu a cultura: A resposta está nos próprios jornais que usam a pornografia-prostituta para faturar - A pornografia está nas mentes que conspurcam e mercantilizam o sexo e não em qualquer tipo de expressão erótica ou sexual - O pecado sexual foi criado pela igreja para ajudar a conceber o Diabo - Mas a pornografia também é cultura

Como a pornografia-prostituta invadiu as páginas da imprensa diária portuguesa

i

Era isto que era necessário fazer na imprensa portuguesa (que se prostitui) e quer ser rotulada de sériaEditors of sex studies journal attacked for promoting porn | Culture 

É IMPERIOSO  QUE UM JORNAL PARA SOBREVIVER, TENHA DE PROSTITUIR-SE? - 


O Diário de Noticias, de hoje, traz em título da  primeira página, entre outras questões, a da pornografia –- Como a pornografia invadiu a cultura - O tema é recorrente mas não o cerne da questão. Pois, o titulo mais apropriado, talvez fosse   o de se saber como é que a pornografia-prostituta, invadiu as páginas do jornais de referência - Fatura o jornal e fatura quem vende o corpo. Perde quem é enganado e corre o risco de  levar com doença venérea ou coisa ainda mais séria - E ficar de bolsos vazios. Mas esse é um problema que cada cidadão deve assumir. Que não sejam  os jornais, que o leitor espera  minimamente rigorosos, apresentados como respeitáveis, venham depois a promover a promiscuidade, a constituírem-se como autêntico embuste ou logro - De mercadores de carne humana.


Não se trata de moralismos  de qualquer espécie mas de distinguir  um jornal de informação de um jornal de anúncios pornográficos de  prostituição. Excetuando o Público e o jornal I, todos os outros diários (Correio da Manhã, Diário de Noticias, Jornal de Noticias) dão-se ao despudor de trazerem nas suas páginas centrais, grande quantidade de publicidade pornográfica, imagens de ostensiva prostituição – Claro, visando unicamente faturar e dar a faturar - Até porque a SIDA  não existe e os que apanham - embora os tratamentos sejam caros - também não  suportam os custos na totalidade.  Não  se trata de sexo explícito (antes fosse) mas de  descarado convite à venda do sexo. Como se já não bastasse a prostituição através da Internet, aí temos as páginas do jornais (ditos credíveis) a propagandearem-na, a oferecerem-na aos adultos e às criancinhas – Sem qualquer aviso prévio –  Ali tem à sua disposição, a par dos cus bem torneados, das ancas bem espalmas ou das pernas bem abertas,  os números dos telefones prontos a discar – Muitos dos quais, certamente, de valor acrescentado para que a tentação seja imediatamente aproveitada pelos incautos, como tiro aos pratos -

Pessoalmente, não me sinto incomodado - Tais anúncios não me fazem falta, passo adiante. A questão é em saber que tenho um jornal nas mãos que promove a prostituição e não é inteiramente sério - Naturalmente que a culpa não é dos jornalistas - também eles, mais das vezes explorados, tarefeiros e vítimas de exploração,  vínculo precário - mas das administrações, sôfregas de vender papel ou de faturar seja de que de modo for. É um facto que a vida não vai fácil também para a imprensa. Que, por  essa mesma razão, vai ficando  vulnerável e dependente  dos dólares angolanos  - Mesmo assim, será que para um jornal sobreviver, é forçado a prostituir-se?.. Ou o balúrdio de massa que entra na caixa do "comercial", por cada um daqueles quadradinhos, não é dispensável e sobrepõe-se a toda a ética?!...

.

A PROSTITUIÇÃO É  UM ATO PORNOGRÁFICO, MERCANTIL – O SEXO, SEJA ELE DE QUE FORMA FOR , DESDE QUE LIVRE E CONSENTIDO, ENTRE ADULTOS OU JOVENS COM JOVENS,  É UM ATO NORMAL, MARAVILHOSO E NATURAL

Sendo  a profissão mais antiga do mundo, não é agora que se vai proibir. Há quem não tenha outro recurso e sinta necessidade de se servir dela. Mas devia assumir as reponsabilidades dos riscos sanitários que  corre. Que se suicide à vontade. E não venha depois o Estado a  ter que suportar com as despesas. Tal como as de quem vende o corpo. O único dos animais que comercializa o sexo é o ser humano – A maioria dos animais só faz sexo para procriar – Os macacos, nossos parentes mais próximo, fornicam também pelo prazer – E não há mal nenhum nesse aspeto. Haverá, sim, quando o sexo se prostitui ou se transforma em  obsessão. Tal como o tabaco, as drogas, o álcool, o sexo também pode viciar. De mal a menos, talvez não seja dos piores vícios: mas acaba por ser nefasto, quando entra no domínio da perversão – Pedofilia, violação  e prostituição. É o que acontece, quando o ser humano não consegue refrear os seus instintos mais primários .E não olha a meios para os satisfazer.

Numa sociedade, cada vez mais dada ao egoísmo, ao individualismo, desligada dos valores espirituais e dada aos prazeres carnais, ao  hedonismo, a necessitar de ser super-estimulada pelos meios audio-visuais, o problema não está na relação sexual, que tem a sua função libertadora de tensões, estimulante até de devaneios espirituais, mas na degradação e desumanização, quando entra no domínio do sórdido e  depravação.   Sim,  na cultura de um tempo  que serve de suporte e de mercadoria ao  liberalismo selvagem,  num mundo cada mais vazio de valores intemporais, mais confuso e sem referências, que não seja o do oportunismo e da  satisfação imediata.


 Por que razão existe o celibato na igreja católica? ...Não será esse tipo de aparente castração, também  uma outra forma de  perversão, de falsa moral  e meio caminho andado para outras tentações?..-  Até porque, difícil é ao homem normal fugir aos seus impulsos sexuais -  .. Os factos falam por si. E não têm sido sido poucos. Quem diabolizou o sexo foi a igreja, que o rotulou de pecado. Mas o pecado não mora na relação sexual, quando livremente consentida  mas nas mentalidades doentias  que o aviltam ou prostituem. 


Pornografia inafantil - Os crimes da monstruosidade e da hipocrisia:  "Queremos não só processar os padres que estupram crianças mas mudar as leis que lhes permitem fugir ", explicou Francesco Zanardi, para aplausos. Zanardi é ele próprio um sobrevivente de estupro em série, durante a década de 1980 por um padre católico chamado Nello Giraudo, que foi protegido e ajudado pelo Cardeal Domenico Calcagno.Kevin Annett & Francesco ZanardiItaly Press Conference Exposing ...
jhaines6.wordpress.com/.../kevin-annett-francesco-z.Traduzir esta página.


(atualização) O PÙBLICO (18-06-2013) traz um pequeno artigo assinado por João Gorjão Henriques, com o título: Petição contra revista pornográfica  - Em lide: Directoras  de primeira revista académica sobre o tema acusados de serem pró-pornografia - Ora, aí está uma iniciativa que devia também ser seguida contra o jornalismo que se prostitui nos jornais diários:  Começa por referir, o citado artigo, que "Depois do inicio de Maio  ter sido anunciado  o seu lançamento,, a primeira revista académica sobre pornografia , a Porn Studies, que será editada para o ano  pela prestigiada  Routledge, é alvo de uma petição crítica  na Internet que até à tarde de ontem  tinha mais de 900 assinaturas " - Excerto de Petição contra revista sobre pornografia. Mais informação sobre este assunto..Porn studies is the new discipline for academics | Books | The .......Porn journal prompts hundreds to sign petition | News | Times .......Petition Routledge Pro Porn Studies Bias...Petition In Support Of Routledge's Porn Studies Program....
..
.

MUITO SE TEM FALADO DA PORNOGRAFIA NA CULTURA – EIS ALGUNS EXCERTOS



Acontece entre os dias 7 e 9 de junho a 3ª edição do Festival PopPorn, evento multidisciplinar que transita entre as fronteiras da indústria do sexo, cultura pop e arte, na Trackers, no centro de São Paulo Festival que une arte, cultura pop e erotismo acontece em SP

«Diário de Notícias», 6 de Agosto de 2000 ... "Os homens são uns inúteis" Germaine Greer diz que o pior são as pequenas obsessões masculinas

Porque não pode o feminismo ocidental fazer alguma coisa pelas mulheres oprimidas das sociedades que as anulam por motivos sociais, culturais ou religiosos?
As mulheres dos países desenvolvidos participam do processo de domínio do resto do mundo. Tanto que as feministas ocidentais encarnam o inimigo para mulheres tal como as iranianas, que repudiaram as organizações femininas patrocinadas pelo falecido xá, porque tentavam impor uma cultura americanizada em prejuízo da sua própria cultura. Para minha surpresa, nas universidades do Irão não havia então reformistas marxistas nem feministas à maneira ocidental. Estavam cheias de mulheres que usavam o chador como sinal de rebelião. O mal foi terem chegado os mulás (clérigos) e restabeleceram a sociedade patriarcal que as arrastou para as trevas. 
DN



Pornografia é cultura

Uma matéria do jornal El País de hoje chamou-me a atenção para uma interessante discussão que está em curso no Congresso brasileiro: pornografia é cultura? A resposta a esta questão é fundamental para se definir se os beneficiários do vale-cultura poderão ou não utilizá-lo para assistirem a espetáculos ou adquirirem material de cunho pornográfico. Claro que pornografia é cultura! Por que não seria? Pornografia é cultura | Túlio Vianna


Dissidente chinês diz-se perseguido por “pornografia”O artista e dissidente chinês Ai Weiwei disse esta sexta-feira que está a ser investigado por pornografia, na mesma semana em que pagou uma fiança para recorrer da multa de evasão fiscal, refere o ‘El Mundo’.
Famoso pela polémica, Weiwei declarou por telefone que o seu assistente foi levado para uma esquadra e interrogado sobre umas fotografias antigas do artista em que aparece nu. Dissidente chinês diz-se perseguido por “pornografia” - Cultura ..

A pornografia também é cultura - senador brasileiro Augusto Botelho
O presidente brasileiro Lula da Silva criou um cheque cultura de 50 reais (perto de 20 euros) a todos os trabalhadores que ganham menos de 1.500 reais (cerca de 800 euros) para gastar em bens culturais.
Ficou logo à partida estabelecido que o cheque poderá ser usado para ir ao cinema, teatro, um concerto, comprar um livro, e assim por diante. Mas depois, questionou-se: e se alguém quiser comprar uma
Debate brasileiro: pornografia é cultura? -

 Os brasileiros dividem-se: será que a pornografia pode ser considerada cultura? Tudo começou com a decisão de Lula da Silva, aprovada no passado dia 30 de Novembro, de oferecer a todos os trabalhadores que ganhem menos de 1500 reais (cerca de 800 euros), um "vale-cultura" de 50 reais (18 euros) que podem gastar em produtos de carácter cultural. Pode ser um livro, uma ida ao cinema, teatro, um concerto. Mas e se o beneficiado quiser gastar esse dinheiro numa revista pornográfica, como por exemplo a Playboy, uma das revistas de maior sucesso naquele país? Poderá fazê-lo pornografia é cultura? - Expresso.pt


O Facebook, maior rede social online do mundo, vem recebendo críticas de usuários em relação aos conteúdos inadequados que são postados. Está cada vez comum encontrar pornografia nos perfis das pessoas que acessam a rede. Pornografia invade o Facebook


Ex-curadora do Festival Mix Brasil, que anualmente apresenta filmes ligados à diversidade sexual, Suzy teve a ideia de fazer esse festival, que pretende não só falar sobre sexo mas mostrá-lo, após conhecer, na capital alemã, o Pornfilmfestival Berlin, evento cinematográfico que, na avaliação dela, “limpa a barra” da pornografia, gerando um impacto positivo na discussão das práticas sexuais. “Pornografia invade hoje São Paulo. É arte? |


James Franco não quer falar de sexo. Ele quer mostrá-lo explicitamente. E, de preferência, com muito couro. O ator, diretor e poeta de 34 anos está no Sundance Film Festival (que vai até domingo, em Park City, Utah, nos EUA) com três filmes que abordam pornografia, dois deles sobre fetiche e cultura gay.Pornografia invade Festival de Sundance



O sexo é maravilhoso, mas a intenção de Deus para o sexo é que este comunique significado e propósito. O sexo foi idealizado para comunicar o amor sacrificial, pactual e comprometido de Deus, bem como seu cuidado e ternura. O sexo não foi idealizado para expressar uma liberdade de fazer o que você deseja, focalizado em si mesmo, e de se engajar em relacionamentos anônimos e sem significado. Espada Cortante - A mudança cultural e a pornografia..

(foto do autor deste site) 
Os números da pornografia realmente assustam, nos fazendo questionar mais uma vez, sobre aonde iremos chegar. O que mais impressiona não é a proporção e força com que a pornografia invade a vida das pessoas em geral, mas a forma rápida e expressiva com que invade a igreja, atingindo membros, líderes e pastores. Os alarmantes números da pornografia - Instituto Teológico Gamaliel

Cada segundo 30.000 pessoas estão vendo pornografia. A idade média da primeira exposição é apenas 11 anos”, informa a campanha.
Em várias partes do mundo, o vídeo mostra como a pornografia tem influenciado a vida das famílias, ele traz dados estatísticos que mostram o aumento de acesso a pornografia por crianças e adolescentes. .Pastor lança campanha para ajudar viciados em pornografia na ..
.

Nenhum comentário: