expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Durão Barroso e o Prémio Nobel da Paz de 2013 à Organização da Nato para a Proibição das Armas Químicas (OPCW - Depois do prémio à Europa da Primavera Árabe, que semeou a guerra e a destruição, e de um Obama beligerante, aí temos nova farsa de uma fundação controlada pelos ultra-liberais suecos, com o Presidente da União Europeia, a mostrar-se muito contente pelo " importante papel e o desafio que enfrenta atualmente na Síria - Vão ver que, depois de os desarmarem,bashar assad, lhe saltam todos em cima

 NÃO NOS SURPREENDE A DESCARADA POLITIZAÇÃO DOS PRÉMIOS NOBEL - Organização para a Proibição das Armas Químicas vence Nobel da Paz 

 
Á Europa e à América ultra-liberal não interessa a paz mas a venda de armas, a amordaça e o controlo dos povos, com a conivência de uma elite egoísta e individualista, que se aburguesou e formou no ocidente, com o fim de  lhes explorar as riquezas a seu belo prazer e sem qualquer oposição.  E os governos liberais, tudo tem feito para, em vez de procurarem a paz, enviarem bombas, fomentando a guerra e a destruição, derrubando a resistência e os dirigentes nacionalistas, em que não confiam – Sim, com a China, essa preocupação não se coloca, porque não é fácil contrariar o regime chinês.  Pois, mesmo sendo países governados por ditadores, ainda iam batendo pé ao avanço do imperialismo, destrutivo e desumano.  Ainda havia alguma ordem e progresso, assim, o que há?...  Basta ver o que se passa no Egipto e na Líbia, no Iraque e Afeganistão.  Milhões de mortes, conflitos atrás de conflitos.
O ano passado , o prémio Nobel da Paz 2012  foi atribuído à União Europeia (UE) pelo seu contributo para a paz e a reconciliação, a democracia e os direitos humanos – Mas que contribuição?
Este ano é concedido a uma tal organização para a Proibição das Armas Químicas, que outro objetivo não visa senão de servir de alavanca à expansão do capitalismo mundial   Serem químicas ou nucleares é a mesma coisa. Morrer com uma bala na cabeça ou na coração, talvez ainda seja mais violento. Além de que, esse organismo da Nato, não vai aos paióis  dos Israelitas, Russos, dos Americanos, dos Chineses, dos Indianos, Paquistaneses ou franceses, por exemplo. Só vai onde a expansão dos tenebrosos tentáculos do capitalismo, possa encontrar alguma resistência



BARROSO FELIZ – POR MAIS UM PRÉMIO QUE SERVE OS DESÍGNIOS LIBERAIS
O  ano passado foi ele a “estrela da paz”. – Este ano, também não são as pessoas, que sacrificam as suas vidas dia a dia, sob as condições  mais adversas,    quantas  vezes no anonimato, levadas pelos ideais os mais generosos e altruístas, mas um  organismo  (embora sob a aparência de pomba) que trabalha com o envio de mercenários que ganham pipas de dólares, posto  ao serviço dos objectivos golpistas e expansionistas  dos países com maiores arsenais nucleares mundiais.

Rezam as noticias de hoje que o presidente da Comissão Europeia, já se manifestou muito contente   pela propaganda da  atribuição do  Prémio a uma das instituições beligerantes da Nato

Numa declaração divulgada em 

Bruxelas, José Manuel Durão Barroso considera que "a decisão do comité do Prémio Nobel da Paz é um reconhecimento poderoso do importante papel da OPCW (sigla em inglês da organização) na restrição do uso de armas químicas", acrescentando que a União Europeia -- galardoada com o Nobel da Paz 2012 -- está determinada em prestar assistência "na destruição do 'stock' de armas químicas” Barroso destaca papel da OPCW e desafio na Síria






CAPITALISMO MUNDIAL OCUPOU E PERVERTEU TODAS AS INSTITUIÇÕES -  ACONTECE EM PORTUGAL E EM TODA A PARTE  - E ATÉ COM O PRÉMIO NOBEL QUE NÃO PASSA DE MERA FERRAMENTA DO  GRANDE CAPITALISMO MUNDIAL

Com avanço da extrema direita, Suécia segue tendo governo conservador
ESTOCOLMO (O REPÓRTER)  - Na Suécia os Conservadores mantiveram o poder, depois das eleições realizadas no último fim-de-semana, mas o mais relevante foi o avanço no parlamento do país da extrema-direita. A aliança de centro-direita liderada pelo primeiro-ministro Frederik Reinfeldt ganhou as legislativas. No entanto os resultados mostraram um recuo histórico da esquerda que durante oito décadas dominou a cena política do país. – Extraído de: Com avanço da extrema direitaSuécia segue tendo governo

EUROPA NÃO É O MELHOR EXEMPLO MUNDIAL

"Em 60 dias de "Proteção unificada", os aviões da NATO efetuaram, segundo dados oficiais, mais de 9.000 missões na Líbia, entre as quais 3.500 ataques com bombas e mísseis. A maior parte é levada a cabo pelas forças aéreas dos EUA, Grã-Bretanha, França, Itália e Canadá. Aviões italianos (Tornado, Eurofighter 2000, F-16 e outros) efetuaram, segundo uma estimativa, cerca de 900 missões. Com eles participam igualmente Suécia, Espanha, Holanda, Bélgica, Noruega, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Jordânia, Qatar e Turquia."


7 comentários:

Anonymous disse...

Olá, boa noite!
Já não comento há muito tempo, mas visito regularmente o seu blog. Gosto muito. Sabendo que não faz previsões sobre a selecção Portuguesa no play off para o Mundial, pergunto-lhe qual é o seu feeling. Acha que vamos estar no Brasil a competir em 2014?
Obrigado e abraço amigo!

Luis de Raziel disse...

Olá Caro Leitor - De facto, não tenho seguido com muita atenção - mas algum desprendimento - as exibições da nossa seleção. Tenho mais sites em que me ocupar e onde perco muito tempo. Vi os dois últimos jogos e fiquei um bocadinho desapontado, com alguma incapacidade de finalização. Pelos vistos, ainda não nos libertamos completamente dos rodriguinhos. O que falta ao futebol português não é drible eficácia. No jogo com Israel, devo dizer-lhe que não fiquei surpreendido com o resultado. Estava mesmo a ver que ia haver fiasco. Não podemos culpar o guarda-redes mas um certo azar. Descuidos desses, são frequentes no futebol. Em todo o caso, refletiu o comportamento da equipa, que foi incapaz de garantir uma margem mais tranquilizadora.
Não me vou pronunciar sobre a pergunta que me faz –Tenho os meus palpites mas acho que os devo guardar: não por serem otimistas ou pessimistas, mas porque entendo que não devo pronunciar-me. No entanto, devo dizer-lhe que não seria muito aconselhável que nos calhasse a França – Não é porque não tenhamos mérito para a vencer, pelo contrário, a França, em termos técnicos, está a um nível inferior ao dos nossos rapazes, estamos em condições de lhe dar uma banhada- e valente. O problema não é esse mas nos prévios cozinhados com a arbitragem. Claro, que, garanto-lhe que, cartões amarelos e pelo um vermelho, uma expulsão, não deixaria de acontecer,. Acredite que a França vai ser apurada – é tudo quanto lhe posso dizer. Porém, deixe-me acrescentar: a esperança é a última coisa a morrer . E a nossa seleção está apta a cilindrar venha quem vier. Não lhe estou, no entanto, com isto a dizer que vamos passar ou não passar. Vamos ser positivos – porque não?...Ou acha que, depois de termos batido tão importantes equipas, os nossos jogadores tinham de ir de amouxados, de cabeça baixa e render-se a equipas, como, por exemplo a Suécia, Islândia e Roménia, bastante mais modestas?!... Na minha qualidade de médium – sim, quando os flashes me permitem essa clarividência – nesta hora, entendo que não devo ser derrotista – Nomeadamente, quando todas as energias são necessárias para levantar o ânimo e a moral. Um abraço e o meu sincero agradecimento pelo comentário

Anonymous disse...

Obrigado pelo comentário, Luís. Ficamo-nos pela Suécia. Não vai ser fácil, mas acredito que, com motivação extra, vamos vencer. Parece-me, porém, que o mister Paulo Bento, sendo algo conservador, e apesar de ser certinho no trabalho que faz, lhe falta algum poder de convencimento e de motivação aos jogadores. Aquilo que tinha o Scolari de sobra.
Mesmo com esse handicap de não termos um seleccionador de topo, na minha opinião, os jogadores vão "fazer das tripas coração" para estar no mundial.
E vamos estar!
Abraço

Luis de Raziel disse...

Concordo consigo – Paulo Bento não tem o carisma de Scolari, em termos de convencimento e de incutir confiança aos jogadores, é verdade – Falta-lhe, de facto, essa autoridade. Todavia, tem outras virtudes: a simplicidade, ausência de vaidade e de arrogância e o facto dos jogadores se sentirem identificados com ele – É visto como o prolongamento do campo. E não como o mestre mas como o companheiro, um dos seus. É inteligente e competente. As falhas, na equipa, não se podem atribuir a Paulo Bento mas um certo atavismo intrínseco da nossa maneira de jogar. Bons no drible mas pouco eficazes na finalização. Esse é um dos vícios que criou raízes fundas e é difícil extirpar. Agora há que depositar esperança no que está escrito nos astros, onde, tudo que está para acontecer, já lá está escrito. O mesmo sucede com o trovão depois do relâmpago. Quando ouvimos o trovão, já o relâmpago rasgou os céus. Vamos ter a Suécia pela frente, pior seria a França – Vamos sonhar. Não lhe posso dizer mais nada.

Anonymous disse...

Olá, Luis,
Obrigado pelas suas palavras. Vamos ter optimismo, porque acredito que vai acontecer.
Queria perguntar-lhe a sua opinião sobre algo mais filosófico, espiritual, sobre a vida em geral, atendendo à sua mediunidade e alto conhecimento. Como estou em fase de crescimento e me interesso muito sobre estas questões, quero continuar a aprender com pessoas como o Luis.
Disse que "há que depositar esperança no que esta escrito nos astros". A minha pergunta é básica, mas algo controversa para mim e não encontro uma resposta fácil. Acredito que há situações da vida que decorrem necessariamente do destino, que estão escritas. Mas até que ponto o livre-arbítrio pode alterá-las? Até que ponto podemos alterar algumas situações que possam estar no nosso ADN?
Acredito que a morte, filhos, etc, são situações que nos estão marcadas. Se da morte não fugimos, sei que, pelas nossas actuações, podemos, por exemplo, ter mais filhos do que os que nos estão destinados nesta vida. Talvez tal não seja positivo para o nosso crescimento, pois acredito que, se deus nos "marcou" um determinado percurso, foi por alguma razão. Há quem não esteja destinado, por exemplo, a casar de papel passado e, se o fizer, não correrá bem.
Será que, por exemplo, pela nossa actuação boa podemos, por exemplo, ter uma vida sentimental estável, quando no ADN da nossa vida nos está marcado ter uma vida com alguma turbulência sentimental?
Agradeço a sua opinião avalizada, pois são questões que me ocupam sem que consiga ter resposta cabal sobre elas.
Um abraço e obrigado pelas dicas!

Luis de Raziel disse...

Caro leitor – Nem sempre consulto este meu site. Daí a demora em responder ao seu amável comentário. Pois tenho outros sites – Num dos quais talvez encontrasse a resposta para a pergunta que me coloca. Pois o amigo já imaginou o que é andar à deriva, 38 longos dias e noites, num mar infestado de tubarões, povoado por constantes calmarias ou tornados, a bordo de uma frágil piroga?.. Naturalmente que o cérebro humano, face a tamanhas adversidades, sofre uma certa hipersensibilização. Sim, à superfície de um abismo de 3 a 4 quilómetros de profundidade, separado apenas pela grossura de uma tábua?...Claro que para morrer afogado, bastavam uns centímetros acima da minha cabeça. Que nem era propriamente tábua mas um tosco madeiro escavado. Essa história encontrá-la-á no papel de outra personagem – Em Odisseias nos Mares. Não gostaria de aqui associar uma coisa a outra mas a verdade é que sou a mesma pessoa, Também um dos nossos maiores poetas, que nasceu no dia de Santo António, tinha vários heterónimos. Eu também tenho os meus. Vivi talvez muito mais heterónimos que Fernando Pessoa. Senti-me a mais ínfima e desprezível criatura do mundo mas também muito próximo de superar todos os limites de resistência humana e me sentir quase como um filho eleito de Deus. São inimagináveis e intraduzíveis, tais estádios de espírito pelos quais passa um náufrago.. Sim, a partir do momento em perdi os meus remos e tive de me valer de um tosco pedaço de cobertura improvisado, eu tive imensas dificuldades em dar um rumo certo ao meu frágil esquife. Lá ia ao sabor dos ventos e das correntes. Aqui, nem sempre me coloco no papel de Luís de Raziel. E, de facto, este site, já foi um bocado subvertido por outros assuntos. Naturalmente que o cérebro humano, face a tamanhas adversidades, sofre uma certa hipersensibilização. Terá sido o meu caso, creio eu. Mas deixe-me dizer-lhe que, para que alguém possa valer-se das suas capacidades intuitivas ou de mediunidade, com o mínimo de credibilidade, é muito difícil nos tempos que correm, face a tanta informação de que somos bombardeados, que nos leva a acreditar mais nos que ouvimos do que no que pensamos. Por vezes, tiro uns dias de retiro na minha aldeia, onde costumo peregrinar noite adentro. De modo a libertar-me de tais afetações e a pôr a minha mente mais liberta, mas não é fácil. Adivinhar não está ao alcance dos mortais. Mas intuir, pressentir, visionar: o maior milagre é a vida e a vida tem imensos mistérios que só com o processo evolutivo se vão diluindo e tornando acessíveis. Ainda não logramos tirar partido nem de um terço das nossas capacidades cerebrais – Claro, bastante mais adiantados que no tempo da era da pedra em termos de conhecimentos científicos. Mas também com muitas outras capacidades perdidas, especialmente ao nível da intuição.

Luis de Raziel disse...

Tal como lhe disse, o que amanhã vai acontecer, está como que já programado no calendário do tempo. Também nas linhas da palma das nossas mãos, ficam marcadas muitas das passagens da nossa vida e outros de aspetos da vida futura ainda por cumprir. Quem poderá ler esses traços, fazer a leitura dos grandes ou pequenos acontecimentos, no tal calendário do Universo? Qualquer ser humano inteligente. O problema é que nem toda a gente tem talento para ser músico, poeta ou escritor, daí as dificuldades. Poucos serão aqueles capazes de fazer essa leitura ou interpretação – Naturalmente que os magos e os profetas. Só que estes contam-se pelos dedos. E eu nem sou uma coisa nem outra. Uma vez por outra lá vai havendo uns flashezitos e é com isso que tenho de me contentar. O mau é que não é a mesma coisa que pegar num copo e enchê-lo de água abrindo uma torneira. E então gora que vivemos num país mal governado e sem autonomia, pior ainda. Quando à questão da nossa equipa, evidentemente que vamos jogar com uma equipa muito difícil, com atletas brilhantes mas vamos acreditar que está ao nosso alcance. Bastará querermos?.. Sim, essa é a convicção que cada jogador deve alimentar e nem pode ser outra. Se vamos passar este obstáculo? Mas nem outra ideia nos pode passar pela cabeça. Se eu tenho outros pressentimentos, claro que todos nós os temos, mas para quê exprimi-los se o importante é vencermos! - Espero ter respondido mais ou menos às suas interrogações. Estarei sempre ao seu dispor para qualquer outra questão ou comentário que deseje fazer. Já agora, gostaria de lhe dar uma sugestão: quando for a uma linda praia, que não esteja suja ou por alguma campo onde passei, olhe bem as pedrinhas que lhe apareçam pelo caminho. Escolha meia dúzia daquelas que lhe chamarem mais atenção. Depois, em sua casa, aperte cada uma delas na concha da mão e veja qual delas lhe transmite mais energia ou vibração ou leh pareça a mais atraente, escolha a melhor e faça o seu amuleto, que o deverá acompanhar, sempre que viajar ou tiver que tomar uma decisão mais ousada ou livrar de algumas influências negativas, de que se sinta preocupado. Eu ofereci uma pedrinha dessas ao José Mourinho, na inauguração do estádio do Dragão, a que me refiro numa das postagens deste site.. Andava lá a fotografar e aproveitei para lha oferecer. Um abraço amigo e desejos sinceros de muita sorte na sua vida. Que esta lhe proporcione a concretização dos seus maiores sonhos e desejos.