expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 18 de janeiro de 2015

Manifestações pró-Charlie Hebdo incendiam os ânimos islâmicos que se sentem ofendidos pelas provocações ao profeta Maomé e reagem com protestos violentos – Quem semeia ventos colhe tempestades – Era previsível que a parada do ódio só ia gerar ódio


Não bastava publicarem a caricatura uma vez, ainda editaram milhões – E para quê? Ganhar dinheiro e provocar a fé de quem tem a sua fé - Papa: "Não se pode provocar nem insultar a fé das outras pessoas
( a caricatura ao lado não é do jornal francês)


Organizam magamanifestações, no centro de Paris com os lideres mais belicitas do Globo a encabeçar as fileiras da frente, transformando-as em cimeiras potitico-religiosas. Como se não bastasse, ainda dizem enviar mais porta-aviões para atacar os países árabes.  




Nem esperam por dizê-lo  ao menos discretamente e de forma menos afrontosa nos seus gabinetes presidenciais: vai tudo pelo mesmo molho e por atacado “O Presidente francês, François Hollande, anunciou que vai reforçar a operação militar contra as forças do Estado Islâmico no Iraque. E vai já enviar o porta-aviões Charles de GaulleFrança envia porta-aviões para o combate ao Estado Islâmico-  E quem vai distinguir os extremistas  dos inocentes? – As bombas onde caem arrasam tudo à sua volta. Afinal, o que é o extremismo islâmico senão a consequência do extremismo liberal ocidental?

Provocaram a fé dos islamitas, através de caricaturas obscenas e gratuitas, de um jornal que não tem a coragem de caricaturar as invasões da chamada primavera Árabe, do assalto aos poços de petróleo, aos seus recursos naturais, mas brinca, de um forma inútil mas gozona, odiosa, dos valores ancestrais religiosos – Como se Maomé ou Cristo fossem  os culpados por atos individuais ou de grupos. Por isso, aí está a reação - condenável, obiviamente - Mas a parada da intolerância, da guerra e do ódio, é isso mesmo: a consequência de quem semeia ventos, colhe tempestades. É o que tem feito a cruzada do liberalismo selvagem, no Iraque, Líbia, Afeganistão, através dos porta-aviões e bombas assassinas, matando, indiscriminadamente, mulheres, crianças, idosos. Reduzindo a escombros e as cinzas, bairros inteiros desde aldeias às cidades.

Agora é tarde demais. Depois de espalharem as novas sementes do ódio, como se através da violência se justificasse outro ato violento, reproduzindo milhões da mesma caricatura (não creio como forma de defender a liberdade de expressão), mas provocar, vender papel e ganhar dinheiro


"A liberdade de expressão constitui parcela substancial da manifestação humana de liberdade. Manifestar-se criticamente por meio de gestos, por discursos e pela arte, é uma característica intrinsecamente humana". Porém, “A liberdade consiste em poder fazer tudo aquilo que não prejudique outrem: assim, o exercício dos direitos naturais de cada homem não tem por limites senão os que asseguram aos outros membros da sociedade o gozo dos mesmos direitos”

Tal como diz o Papa Francisco, e muito bem”, "Não se pode provocar, nem insultar a fé dos outros. Há limites. Toda a religião tem dignidade, não posso ridicularizar uma religião que respeite a vida humana", afirmou Francisco durante um voo do Sri Lanka às Filipinas Papa alerta que há limites para a liberdade de expressão

AGORA VÊM DIZER  QUE PROIBEM AS MANIFESTAÇÕES RACISTAS DEPOIS DE AS PROMOVEREM

"A justiça francesa proibiu neste sábado a realização no domingo, em Paris, de uma manifestação que apelava à expulsão de todos os islâmicos de França. Segundo a deliberação judicial, que confirmou uma decisão da polícia local, o protesto revela uma “lógica islamofóbica”. A manifestação foi convocada pelos movimentos Resistência Republicana e Resposta Laica, sob o mote “Desequilibrados, assassinos, loucos… islamitas fora de França”.Protesto anti-islâmico proibido na capital francesa

Nenhum comentário: