expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Ucrânia – NATO envia mais armas a Kiev afronta os russos - Aí temos o rastilho para “a 3ª guerra mundial”, como diz o Papa Francisco - Núcleo regional definido mas de consequências económicas a nível global imprevisíveis. Afinal, o que têm a oferecer ao mundo as bombas dos guardiães do liberalismo selvagem, senão mais desemprego, destruição, fome e austeridade


Há muito que a beligerante NATO está a fomentar a guerra na Ucrânia – Dizem as últimas noticias que, o comandante desta organização belicista, defendeu  abertamente a entrega de armas a Kiev para ajudar no conflito com os separatistas pró-russos no leste da Ucrânia. Ucrânia: Nato defende entrega de armas a Kiev . Mas já, em Novembro, do ano passado, era conhecida esta noticia: Estados Unidos e União Europeia reforçam apoio à Ucrânia NATO reforça apoio à Ucrânia 

O visionário, papa Francisco, já lançou o alerta mas não é escutado: afirmou em 3 setembro 2014que os conflitos ao redor do mundo começam a equivaler a uma Terceira Guerra Mundial – que ocorreria aos poucos por meios de crimes, massacre e destruição. Papa Francisco diz que Terceira Guerra já pode ter começadoE quem lhe dá ouvidos?


Papa Francisco diz que Terceira Guerra já pode ter começado

  

Como se já não bastassem as catástrofes naturais e as doenças - Diz o Papa Francisco:  "A guerra é louca" - alertando que "Mesmo hoje, depois do segundo erro de outra guerra mundial, talvez seja possível falar de uma terceira guerra, lutada aos poucos, com crimes, massacres, destruição". - Todavia, a escalada da violência, não cessa, sendo até promovida por quem foi laureado pelo Prémio Nobel da Paz.. Obama declara guerra a Assad Obama les declara la guerra a los jihadistas: - Onde é que ele já levantou o ramo de oliveira?!..


O conflito na Ucrânia intensifica-se em ambas as partes: por um lado, através das armas dos russos, por outro, com armamento sofisticado da NATO, cujo objetivo não é a paz na Ucrânia (pois a paz não se alcança intensificando o ódio e a guerra); não é  o bem-estar dos ucranianos, onde a situação é absolutamente caótica, mas encostar  os russos à parede para domínio absoluto do mundo – Também não visa pacificar os conflitos árabes mas ateá-los, com vista a instaurar o caos e aproveitar-se do seu petróleo). Obama vai anunciar a guerra contra o Estado Islâmico mas




Março 20 14 – Esta guerra só interessa à NATO, que quer esmagar os russos - Concordo plenamente com a opinião do General Garcia dos Santos -  Rússia e Ucrânia não estão interessadas no conflito – Diz que, “No dia em que a Rússia testou um míssil balístico intercontinental após o envio de tropas para a Crimeia, este ex-vice-chefe de Estado-maior do Exército entende que «o que a Rússia está a dizer é que aqui não entram». Rússia e Ucrânia não estão interessadas no conflito,


Não há guerras justas, todas as guerras são cegas, violentas e odiosas e só desencadeiam a miséria, a violência e a morte – Afligem o Iraque, Síria, Somália, Eritreia, Líbia, Egipto, os ataques de Israel à Palestina, fomentadas pelos dólares do petróleo, que, em vez de pacificarem, promovem os conflitos, a fome, a turbulência e  a destruição – E quem acaba por pagar o armamento da fábrica da morte são os impostos do Zé Pagode

 Biliões que bem podiam ser empregues na investigação científica em prol da saúde e no combate às doenças, combater a fome e o desemprego, são empregues na morte e na destruição – Porque a indústria da guerra também é um grande negócio

Sabe-se quando começam mas é difícil saber-se quando e como acabam - Noticia-se que  A guerra contra o Estado Islâmico poderá durar três anos. E a operação militar que vai ser revelada na quarta-feira por Barack Obama só deverá ser concluída pelo próximo Presidente dos Estados Unidos, revelou uma fonte do Governo de Washington ao jornal The New York Times. – Ponham os olhos no que se passou com a guerra do Iraque, que esperava resolver em duas penadas: -  há paz no Iraque?

Nenhum comentário: