expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Lady Laura – Mãe de Roberto Carlos, que acompanhava sempre seu amado “menino” que “assobiava e cantava desde um aninho". Recordações da única entrevista que deu em Portugal, quando aqui se deslocou pela primeira vez em 1982 - Agora divulgada a poucos dias do retorno do Rei da Música Brasileira para atuar em Lisboa, Gondomar e Porto



Adicionar legenda
Roberto Carlos, o artista latino-americano que teve mais discos vendidos  no mundo  - Um dos músicos brasileiros de maior sucesso, com canções como "Emoções", "A Montanha" e "Calhambeque", vai atuar em Portugal, nos dias 14 e 16 de Maio, em concertos no Meo Arena, Lisboa, e no Multiusos de Gondomar, Porto - Oportunidade para aqui recordar as palavras carinhosas de  sua mãe, que lhe ouvi de viva voz, tal como se fosse ainda para o menino que acalentasse ao peito ou  acarinhasse nos seus braços.  - Clike no segundo vídeo e ouça Lady Laura

Oportunidade também para lembrarmos um exemplo raro de talento e empatia popular «Segundo a ABPD, Roberto Carlos é o artista solo com mais álbuns vendidos na história da música popular brasileira. Seus discos já venderam mais de 120 milhões de cópias e bateram recordes de vendagem - em 1994 chegou a marca de 70 milhões de discos vendidos - incluindo gravações em espanhol, inglês e italiano, em diversos países. Tendo realizado milhares de shows em centenas de cidades no Brasil e no exterior, sua popularidade o tornou conhecido no Brasil e na América Latina como O Rei, contando com um dos maiores fã-clubes do mundo»Roberto Carlos

Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Imagens da WEB
HÁ 33 ANOS

Afinal, a primeira entrevista de Lady Laura, mãe de Roberto Carlos, que faleceu em  17 Abril de 2010 , aos 96 anos – ocorreu, em 1982, em Portugal,  pouco antes de tomar o avião, no aeroporto de Lisboa, de regresso ao Brasil, com o seu filho, após vários espetáculos em Lisboa, Portimão e Porto  - Sim, no termo da sua primeira viagem a  Portugal  - Por certo - quando falou à Revista CONTIGO - já não se lembraria do breve diálogo que teve com o inesperado repórter que se lhe dirigiu com um  pequeno gravador na mão, depois de ter entrevistado Roberto Carlos, cujo registo, num dias destes, conto igualmente recordar

Portanto, não foi no Brasil, em 2004 - no dia das mães, por ocasião dos 45 anos da carreira artística de Rei da música popular brasileira, mas muito antes   - Depois de tantos anos decorridos de um diálogo, tão imprevisto e casual, que nem sequer chegara a ouvir ou a ver publicado, de facto, não era fácil recordar-se - Mas foi divulgada no programa radiofónico Ora Hora! - da então Rádio Comercial - RDP, apresentado por Luís Pereira de Sousa

Daí que  não se recordasse - quando declarou   - através de um telefonema - feito para sua casa pela  Revista CONTIGO "Olha, jamais dei entrevista. Durante toda a carreira do meu menino, essa certamente será a primeira e a única. Não que eu não goste da imprensa, ao contrário, vocês sempre me tratam com muito carinho. É que não sou celebridade, famoso é o meu filho. Então vamos lá", concorda ela, que quebra o silêncio no ano em que seu caçula completa 45 anos de carreira " Excerto de Entrevista de Lady Laura a Contigo........A primeira entrevista de Lady Laura - portal clube do rei .. .

A  entrevista, registada num pequeno gravador de cassetes áudio,  num ambiente movimentado, mas a sua voz é perfeitamente audível e o que mais importa   é o registo de uma memória - A voz inesquecível da mulher mais importante na vida do maior ídolo da música brasileira da atualidade. 

Existem muitas imagens mas, pelos vistos,  não há testemunhos da sua voz no mundo da WEB – Isto porque,  Laura Moreira Braga, nascida em Mimoso do Sul, 10 de Abril de 1914 e falecida no  Rio de Janeiro, a 17 de Abril de 2010), sim, mais conhecida por Lady Laura (título de uma composição de Roberto Carlos/Erasmo Carlos), não gostava de dar  nas vistas.

Aliás, isso mesmo  me declarou, quando lhe disse que a sua presença tinha passado despercebida dos jornalistas. Porém, quis um feliz acaso que, depois de ter gravada uma breve entrevista ao seu filho, pudesse também, ato contínuo registar  as palavras de sua mãe. E, curiosamente, tudo podia ter ficado reduzido a umas curtas declarações, quando, quase logo no começo de suas tão carinhosas expressões, lhe colocava uma pergunta que por certo não fazia parte dos pensamentos do seu coração.


JTM – Recorde-me um pouco da sua infância. Ele era muito alegre quando era miúdo? 
Lady Laura – Muito alegrinho. Gostava muito de cantar! 
JTM – Fez-lhe alguma partida?.."  - . Ora, esta pergunta, ia deitando tudo a perder. – Sua resposta: Lady laura - Agora eu vou deixar um beijo muito carinhoso, um abraço saudoso a todo esse Povo aqui de Portugal”  

Mas vá lá que (para quem também não contava fazer esta entrevista) depois lá acertei noutras perguntas que emocionavam mais o seu coração.- JTM – Dona Laura. Mais uma pergunta: no Brasil acompanha o seu filho? Já alguma vez sofreu com a saúde dele, com a vida dele?" - Lady laura. Ah, sempre! Quando ele viaja eu fico muito preocupada!...”

Bom, vale a pena recordarem-se as suas palavras, mais adiante em texto,  ou através do vídeo, que aqui edito. De uma mulher simples,  de origem humilde mas com uma grande generosidade e nobreza de carácter. 

A CANÇÃO DE MUITO  AMOR E TERNURA DE UM FILHO PARA UMA MÃE MUITO DEDICADA E AMOROSA


"A canção ‘Lady Laura’, composta pelo Rei em 1976, em momento de solidão num hotel de Nova York, se tornou uma das que mais fazem sucesso fora do Brasil

Apesar de lúcida, Lady Laura vivia sob os cuidados de duas empregadas e só saía aos domingos para assistir à missa na Igreja Nossa Senhora do Brasil.

Foi Lady Laura, que era devota de Nossa Senhora, Cosme e Damião e São Judas Tadeu, quem passou a forte religiosidade para o cantor. Ela era uma das pessoas que mais incentivaram a carreira artística de Roberto Carlos.

Na gravação da canção ‘Lady Laura’, em 1978, Roberto chorou no estúdio e a música foi repetida várias vezes. A mãe nunca abandonou o filho desde o dia em que Roberto cantou pela primeira vez no rádio, aos 9 anos, em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo.

Roberto também homenageou a mãe em seus iates. No início dos anos 80, após o lançamento da música, o cantor batizou sua embarcação de Lady Laur
a.
G1 - Morre aos 96 anos Lady Laura, mãe do cantor Roberto



Lady Laura - Compositor: Roberto Carlos/Erasmo Carlos
Tenho às vezes vontade de ser
Novamente um menino
E na hora do meu desespero
Gritar por você
Te pedir que me abrace
E me leve de volta pra casa
Que me conte uma história bonita
E me faça dormir

Só queria ouvir sua voz.
Me dizendo sorrindo:
Aproveite o seu tempo
Você ainda é um menino







Clike e ouça a voz de Lady Laura

LADY LAURA – DEVOTA DE Nª SENHORA DE FÁTIMA – TENDO-SE DESLOCADO AO SANTUÁRIO - Realizando um sonho



JTM- É a mãe de Roberto Carlos: acompanha o seu filho?
Lady Laura – Sempre. Mas para o exterior foi a primeira vez.… Sempre no Brasil.
JTM – Nunca tinha vindo a Portugal?
Lady Laura - Não. Não sei porque não pude vir noutra época em que ele veio; agora então já realizei meu sonho. Que era vir aqui conhecer vocês. Conhecer Portugal,  terra linda! Maravilhosa!

JTM – Está satisfeita?
Lady Laura – Já saudosíssima!...
JTM – Esteve em Fátima?
Lady Laura – Estive. Que maravilha!...Adorei!
JTM – É religiosa…
Lady Laura: Tenho comigo imagens religiosas para o pessoal do Brasil.
JTM  Quando Roberto Carlos, era Robertinho, criança, dizem que gostaria que fosse médico ou padre.
Lady laura: - Gostaria mas depois aceitei a sua carreira artística.
JTM – Como é que vê a carreira dele, como cantor?
Lady Laura – Vejo, normalmente... porque  ele cantava desde um aninho, que ele assobiava e cantava.

JTM – Recordo-me um pouco da sua infância. Ele era muito alegre quando era miúdo?
Lady Laura – Muito alegrinho. Gostava muito de cantar!
JTM – Fez-lhe alguma partida?...
Lady Laura - Agora eu vou deixar um beijo muito carinhoso, um abraço saudoso a todo esse Povo aqui de Portugal. E vou com muita saudades de vocês. Pretendendo voltar cá brevemente. Deus quer que eu volte. Não é se Deus quiser: Deus quer que eu volte. 

JTM – Dona Laura. Mais uma pergunta: no Brasil acompanha o seu filho? Já alguma vez sofreu com a saúde dele, com a vida dele?
Lady Laura. Ah, sempre! Quando ele viaja eu fico muito preocupada!...
JTM – Qual foi o maior prazer que lhe deu até hoje.?
Lady Laura – São tantos!... Que eu não vou especificar!
JTM – Qual a canção que gosta mais de ouvir do seu filho?
Layd Laura – Ah, Lady Lauara!!... Lady laura!...
JTM – Claro que é dedicada à mãe. Ele é um filho amoroso!
Lady laura – Muito amoroso! Muito carinhoso!

A MÃE ENSINOU OS PRIMEIROS ACÓRDÃOS DE VIOLA AO FILHO -  DEPOIS SEGUIU-LHE OS PASSOS PARA O RESTO DA VIDA – Por isso,  quando fala dele é sempre com palavras de muito carinho, como se fosse ainda o menino que teve nos seus braços

Lady Laura, na entrevista que mais tarde concederia à Revista CONTIGO,  entre outras declarações, disse que Roberto Carlos começou a aprender a tocar violão e piano ainda na infância. – “Como eu tocava violão, mostrei para os meus filhos as primeiras posições e ensinei-lhes notas como o lá maior, o fá menor e assim por diante. A partir daí, o talento natural do Roberto se impôs e ele buscou se aprimorar. Logo estava estudando piano no Conservatório de Cachoeiro.

 MÃE, MESTRA E COMPANHEIRA

JTM – Fala muito consigo.?
Lady Laura – Muito! Muito! Quando ele vem  para o exterior ele liga todas as noites.
JTM – Mas a sua infância  foi difícil.. Quando era novo, a família teve dificuldades?
Lady laura – Não!... Família simples!...  Mas não faltava nada!
JTM – Esteve para ir para o seminário!
Lady laura -  (sorrindo) Esteve…
JTM – E andou lá algum tempo!
Lady Laura – Ele estudou num colégio religioso. No Colégio Cristo Rei.  Lá em Cachoeiro.
JTM – Ah… então não andou no seminário. Foi em Cachoeiro que ele cantou a primeira vez.
Lady Laura – Sim, foi em Cachoeiro.
JTM – Qual foi a primeira sensação que teve na altura em que apareceu em casa a anunciar-lhes que tinha cantado na rádio?
 Lady Laura – Ah, eu fiquei tão emocionada, que fiquei chorando de emoção, quando o ouvi a primeira vez no radio…
 
JTM – E acreditou logo que ele tinha um futuro artístico?
Lady Laura – Acreditei. Sempre acreditei nele, sempre!
JTM – As relações com o pai, também são amistosas…
Lady Laura –  Também. Amistosas! Amistosas!...
JTM – É uma mãe, extremamente feliz…
Lady Laura – Muito, muito feliz, graças a Deus!..
JTM – Em relação ao futuro dele: acho que ele agora vive divorciado, não é?
Lady laura – Ele divorciou mas está muito bem com a família!... Com a filha!... Têm estado sempre juntos!... Se dá muito bem com a esposa!... Muito bem…
  
"Não gosto de aparecer… gosto sempre de passar despercebida".
JTM – Sabemos que andou por Lisboa a fazer compras: fez muitas compras?... O que é que leva de Lisboa?...
Lady Laura – Muitas!... Levo muitas lembranças de Lisboa, de Fátima, do Porto!... A mala está cheia!!...
JTM – Você sabe que passou um pouco anonimamente… Os jornalistas não a entrevistaram!...
Lady laura – Ah! Eu não gosto, não gosto!...
JTM – Gosta de passar despercebidamente.
Daly Laura – Não gosto de aparecer… gosto sempre de passar despercebida.
JTM – Gosta de sofrer e de viver, o seu filho… E têm-lhe dado  mais alegrias de que… Só lhe têm dado alegrias, não é?
Lady Laura – Só alegrias!... Só alegrias, graças a Deus….

O PRATO E AS CORES PREFERIDAS DE ROBERTO CARLOS

JTM – Quanto a comida, qual é o prato favorito de Roberto Carlos?
Lady laura – Até é uma coisa muito interessante…Ele sempre gostou muito, lá no Brasil, só de arrozinho, com feijão, bananinha e ovinho frito. 
JTM – E no vestuário, ele tem algum gosto especial?
Lady Laura – bem ele gosta muito do azul claro. Branco. Vermelho!
JTM – Não é dorminhoco!… Homem para ficar muito na cama!…
Lady Laura – Ele não é!... Porque ele dorme até muito pouco… Porque ele vai dormir sempre na madrugada!... Porque ele ficou compondo!... Quando ele não está compondo, está viajando!...

JTM – Nunca a preocupou a popularidade que ele tem: o facto de ser incomodado, de não ter privacidade na rua?...
Lady Laura – Não!... A gente gostaria que ele tivesse mais um pouco de liberdade. Então eu fico com penhinha dele!... Porque ele não tem liberdade de sair sozinho, de passear! De ir a um cinema!... A uma festa!.... Mas ele aceita isso e eu também!…. E agradeço a Deus!... Sinal de que ele é muito querido!.. Por isso, vão procura-lo!...

UMA CARTA DE CORAÇÃO 
JTM – Já lhe escreveu algum dia uma carta muito linda?!...
Dady Laura – Já!...
JTM – Como é que foi?...
Lady Laura – Na primeira vez que ele viajou… Eu tenho a carta guardada!..
JTM – O que é que dizia, mais ou menos?
Lady Laura – Muitas saudades!...  Dizia que eu fosse ficar com ele!... Foi quando se separou de mim, e foi para São Paulo!...
JTM – Agora, vive consigo?...
Lady Laura – Agora estamos juntos.
JTM – Ele tem  momentos de  angústia, de isolamento?...De preocupação
Lady Laura – Não é bem momentos de angústia… Momentos de preocupação!... Ele é muito preocupado!... Com as coisas, com as pessoas!... Comigo mesmo!... Muito preocupado.

JTM – Muito obrigado, Dona Laura. Muitas felicidades! Gostei imenso de a ouvir. Até um dia.
Lady laura - (despedindo-se  com um beijinho) … De nada. Não tenho nada que agradecer. Felicidades.... Como é o seu nome? JTM – Jorge. Jorge Marques.

BIOGRAFIA - "Laura Moreira Braga (Mimoso do Sul, 10 de abril de 1914 — Rio de Janeiro, 17 de abril de 2010), também conhecida como Lady Laura, foi uma costureira brasileira. Ela é a mãe do cantor Roberto Carlos.  Laura Moreira Braga nasceu na cidade de Mimoso do Sul, interior do Estado do Espírito Santo. Casada com o relojoeiro Robertino Braga, também nascido em Mimoso, trabalhou muitos anos como costureira e morava em Mimoso com o marido. Alguns anos depois de casados e já com três filhos, o casal se mudou para Cachoeiro de Itapemirim, também no Espírito Santo, onde nasceu Roberto Carlos, o último filho do casal.  Laura teve quatro filhos: Roberto Carlos, Lauro Roberto, Carlos Alberto e Norma. Ela tocava violão na adolescência. Foi ela quem, em 1954, matriculou seu caçula, Roberto Carlos, no Conservatório de Música de Cachoeiro, onde o garoto aprendeu seus primeiros acordes musicais. Ela queria que ele fosse médico, mas ele com apenas 9 anos, já cantava nas rádios capixabas e decidiu ser cantor. Muito católica, Laura Moreira Braga era devota de Nossa Senhora de Fátima e também de São Judas Tadeu.  Em 17 de abril de 2010 Laura morreu aos 96 anos, devido a uma pneumonia, dois dias antes de seu filho Roberto completar 69 anos de idade. Apesar de ter se tornado conhecida no Brasil em virtude da canção "Lady Laura" e, a despeito do grande sucesso do filho, ela sempre teve uma vida muito discreta. Laura Moreira Braga –

Nenhum comentário: