expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 10 de maio de 2015

Roberto Carlos – De novo em Portugal – 32 anos depois dos Carteiristas limparem alguns milhares de dólares e escudos à equipa técnica - Década de 80, os anos loucos dos concertos ao ar livre mas sob o signo da improvisação.

Além da entrevista a sua mãe, que já publicamos neste site – contamos também aqui recordar  - em próxima postagem - a entrevista que nos concedeu,  Roberto Carlos, há 32 anos, no aeroporto de Lisboa, de regresso ao Brasil, em que nos fala da caracterização que teve de fazer  no papel de palhaço – Mas, para já, fique com alguns dos episódios  da “tumultuada” digressão relatados (em vídeo e em texto)  pelo responsável da equipa técnica. - Mais à frente.




OPORTUNIDADE A NÃO PERDER   - Pelos vistos, Roberto Carlos, é como o vinho do Porto: quanto mais anos,  melhor sabor têm as suas canções. Nomeadamente, nas  gerações mais velhas - Aquelas que foram marcadas pelo inigualável timbre e romantismo da sua voz. Sim, do   mais famoso artista da Musica Popular Brasileira – Ele está de volta! -Referem as noticias que Roberto Carlos vai atuar em Portugal, nos dias 14 e 16 de maio, em concertos no Meo Arena, Lisboa, e no Multiusos de Gondomar, Porto Roberto Carlos com dois concertos em Portugal em maio




 PARECE QUE AINDA FOI ONTEM MAS JÁ LÁ VÃO 32 ANOS


Já lá vão 32 anos, que Roberto Carlos, fazia os seus primeiros espetáculos ao vivo em Portugal.   
Anteriormente,  já tinha atuado nos estúdios  da RTP e no Casino Estoril, mas os grandes concertos ao ar livre, só depois do 25 de Abril é que começariam a ganhar expressão – Três anos depois de um grande concerto no Canecão, aí estava, entre nós, o artista mais popular da musica brasileira. E, como a popularidade também tem os seus ossos de oficio, pois dessas contrariedades,   não se livrou, quer o artista, quer  a sua equipa de produção..

Foi um autêntico voo das carteiras - Na digressão que Roberto Carlos fez a Portugal, em 1982 – a Lisboa, Portimão e Porto – além de falhas de vária ordem da   organização promotora dos espetáculos, que deixava tudo para a última hora, ainda por cima a equipa técnica, de Roberto Técnica, foi aliviada das carteiras, em dinheiro e  documentos. – Declarações de Robinson  Paraíso, para a Rádio Comercial, momentos antes do embarque no aeroporto de Lisboa.  – Jorge Trabulo Marques  - que era então repórter.



Ouça o que me disse o responsável pela produção

 OS LOUCOS ANOS 8O DE CONCERTOS AO AR LIVRE

Os anos 80  constituíram a grande novidade dos concertos em Portugal – Tanto a nível das bandas, que surgiram pós 25 de Abril, como de outros  nomes da musica estrangeira, desde a rock à romântica ou de intervenção. 

Dramático de Cascais, Estádio de Alvalade ou o Estádio do Dragão, onde Roberto Carlos, também cantou . Mas, de um modo geral, dada a falta de experiência na  organização, a bem dizer o lema era o improviso . 
E era justamente destes aspectos que nos falava à  reportagem  o responsável pela produção dos espetáculos de Roberto  Carlos. Conquanto, depois na entrevista que nos concedeu, ele minimizasses tais problemas, confessando-se satisfeito pela digressão.

 No entanto, já outra opinião  diferente tinha a equipa técnica,  de  que  nada escapou à confusão: nem o furto das suas carteiras! - Desde a chegada ao aeroporto às falhas de eletricidade, que obrigaram o artista e o público a longas esperas.

Confessando-nos, peremptoriamente: "A chegada foi muito tumultuada pela falta de organização inclusive, nossa fomos roubados. Eu fui roubado em todos os documentos e todo o dinheiro que tinha em meu poder. Aproximadamente uns 1800 dólares, mais 23 mil escudos. E o meu colega foi roubado nos documentos: os documentos aparceiram, o dinheiro é que não."  Mas, enfim, tudo bateu certo” - Diz  Robinson Paraíso

 Ouça as restantes declarações no vídeo, que editamos (aliás,, um excerto das que nos foram dadas)  bem como a interessante entrevista de Roberto Carlos, que contamos editar na postagem seguinte.

Nenhum comentário: