expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 31 de maio de 2016

Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa, no encontro beija-mão com a Imperatriz alemã, Ângela Merkel - Garante que todos vamos ficar tranquilos: “não vejo motivos de preocupação”, porque o capitalismo germânico e mundial é nosso amigo - Vão ver na ripada que vamos levar depois das eleições em Espanha

Tal como tem acontecido com a vassalagem de todos os dirigentes da área liberal, dos 28 da CEE, também o Presidente de Portugal, não podia  desligar-se do mesmo ilusório folclore – De,  ir a Berlim  ao mesmo beija-mão à Imperatriz  alemã - Vão ver o que nos espera depois das eleições em Espanha - Ripada da Grossa - Pois, alguma vez a Europa do liberalismo selvagem, desde que se impôs de pedra e cal, na esfera da Nova Ordem Mundial e com a queda da soberania dos países europeus, à exceção  para com o todo poderoso império alemão, foi solidária e generosa para com alguém? - 







HOLLAND NA CAMPANHA COM SARCOZY, PROMETEU UMA COISA – DEPOIS COMO PRESIDENTE FEZ OUTRA

27/04/2012 “Angela Merkel não pode decidir por toda a Europa Holland pretende uma rutura com a aliança franco-alemã, criticando a subserviência de todos os países da União Europeia à política da chanceler. “Angela Merkel irá certamente contestar as minhas decisões, mas numa negociação é isto que sucede… E não é a Alemanha que vai decidir pela Europa”, acusou François Holland.

TRETAS E MAIS TRETAS - PALAVRAS QUE NÃO PASSAM DE MEROS DISCURSOS DE CIRCUNSTÂNCIA - 

Fazia-o com Nicolau Sarkozy e passou a fazê-lo com o Holandd  - Mesmo antes de ser eleito - A chanceler alemã, Angela Merkel, disse  que o vencedor das presidenciais em França, François Hollande, será recebido em Berlim “de braços abertos”, fazendo votos para um rápido encontro com o novo chefe de Estado socialista. “Hollande será recebido de braços abertos, para conversações intensas e essenciais para a Europa, que queremos que sejam um sucesso, e comecem rapidamente” Angela Merkel diz que "Hollande será recebido de braços abertos 

PRESIDENTE MARCELO REBELO DE SOUSA - TAMBÉM  FOI AO MESMO BEIJA-MÃO

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, tal como François Holland, mal tomou posse do cargo de Presidente da França – mas não só ele, como todos os presidentes do resto da Europa, que se deixaram submeter ao imperialismo liberal alemão,  também foi ao beija-mão à imperatriz alemã, Ângela Merkel, a prestar-lhe a sua vassalagem – Entre outros palavras de fidelidade, foi-lhe pedir para que tivesse alguma compaixão do  défice excessivo das contas de 2015, provocado pelo egocentrismo  de que “Um euro forte prejudica, seriamente, as exportações dos outros países europeus”
É mais que sabido que A Alemanha mantem o Euro forte o que prejudica os outros países – Mas quem é que   ousa beliscar a tradicional generosidade germânica?  - Ninguém o faz, porque, por seu lado, também, Sua Alteza a Imperatriz Germânica, não tem por hábito ser desmancha-prazeres, quando os seus súbitos a vêm beijocar  - Adia essa questão para data oportuna  - Aos ministros da sua corte que desempenhem o menos diplomático papel
E é justamente o que vai acontecer, depois das eleições em Espanha – Não o fazem agora para não afetarem o PP – que gira na órbitra da mesma família liberal . Mas vão ver como, ambos os países, não se  vão livrar da ripada
MARCELO TRANQUILO  - DIZ - "NÃO HÁ RAZÕES PARA ESTARMOS PREOCUPADOS"  - VÃO VER NO QUE ISTO VAI DAR
Marcelo, em sintonia com o Ministro da Economia, que já havia garantido que não há razões para Portugal ser penalizado pela Comissão Europeia por ainda não ter encerrado o Procedimento por Défice Excessivo (PDE), considerando que «está-se a exagerar este assunto».Ministro da Economia diz não haver razões para Portugal 

“Correu melhor do que tinha esperado”

Agora foi a vez do Presidente Marcelo ir tirar a prova dos nove, junto de quem até hoje, nada fez, senão esmagar os restantes países da zona euro, de modo a que a Alemanha, continuasse a ser o grande motor dela própria e tudo o  mais fosse para queimar como lenha para a sua combustão.
Naturalmente que não ia agora destoar na orquestra dos países submissos ou ser o desmancha prazeres– Daí esta palavras de súbdito, bem educado: “Correu muito bem, melhor do que tinha esperado” (…) “Não vejo nenhuma razão para estarmos preocupados. Vi sinais não de preocupação [por parte da chanceler], mas de compreensão”, referiu Rebelo de Sousa, que acrescentou que encontrou na governante alemã uma “grande abertura e disponibilidade”. Marcelo e a reunião com Merkel: “Correu melhor do que tinha esperado”

VENHA DAÍ O IBERO! - JÁ!!! -  ÚNICA MOEDA QUE FAZ FALTA E INTERESSA A PORTUGAL E A ESPANHA - O EURO É UMA CRIAÇÃO CONTRA-NATURA E ARTIFICIAL, PARA FAVORECER EIXO FRANCO-ALEMÃO 

- O grande sonho de Hitler e que esteve na génese da segunda guerra mundial - Por isso, os ingleses ficaram de fora, preferindo prosseguir da sua ilha a mesma saga da pirataria colonial
.










 - Portugal e Espanha - SEM DEMORA! IRMÃOS UNIDOS E DE MÃOS DADAS - O maior obstáculo ao seu desenvolvimento económico não é o que está entre a fronteira mas no que vai para além da fronteira dos Pirenéus e no colosso poderio das terras do Tio Sam. . 


A MELHOR ALTERNATIVA AO EURO  - É A DE PORTUGAL E A ESPANHA CRIAREM UMA MOEDA ÚNICA - A QUE PODERIAM CHAMAR - MUITO APROPRIADAMENTE - DE IBERO - O ACTUAL EURO TEM OS DIAS CONTADOS - FAVORECE OS PAÍSES MAIS RICOS É CONTRA-NATURA

Os países mais pobres (dos leste e Grécia), são outros mundos, outra realidade. Eles próprios  têm que saber com com quem devem juntar-se ou então prosseguirem, sem desvanecimento e alheios aos ventos ocasionais das circunstâncias, avançando na jornada da sua própria jornada histórica e civilizacional.

A única solução de Espanha e Portugal recuperarem a importância que tiveram no seu período áureo colonial, claro que não é o de voltarem ao tempo das caravelas ou dos barcos negreiros carregados de escravos, mas de retomarem as suas raízes históricas - quebrada pela estúpida guerra que D. Afonso Henriques fez a sua mãe, o Fundador de Portugal

Espanha é o único país europeu, com os quais temos laços mais estreitos e um passado comum - Sem ressentimentos históricos e com os olhos postos no futuro, este é o único caminho que resta aos dois países para retomarem a sua verdadeira expressão no conceito das nações civilizadas - Felipe Gonzalez diz que Europa está à beira do precipício

A UNIÃO EUROPEIA  - A GRANDE DESILUSÃO E A MAIOR FRAUDE DO SÉCULO

Nenhum comentário: