expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Diogo Gaspar – Mais um franco-atirador amedalhado e sorridente a servir-se do património do Estado – Com quartel-general montado no Museu da Presidência da República – Os espertos tantas fazem até que tropeçam


Foto - Web
Foto Web
Não é o vinagre que atrai as vespas mas o mel  - O mel da cobiça que atraiu um Duarte Lima, um Oliveira e Costa e outra casta de parasitas, de aldrabões corruptos, de chico-espertos, de apátridas, ao  pódio dos mais altos cargos da Nação – Se o exemplo não vem de cima, como é que os  apóstolos, hão-de ser melhores? – As cumplicidades ou interesses cruzados, são de vária natureza, maçónicas, religiosas, partidárias, etéreo ou homossexuais mas, a bem dizer, são apátridas, nem conhecem credos, nem ideologias, senão jogos de cifrões

Salazar era fascista, no seu ideário mas honesto nas suas convicções  - Não se lhe conhece fortuna deixada a herdeiros, bem pelo contrário – O que não acontece, como certa fauna de  políticos da atualidade (sim, porque não se pode meter tudo no mesmo saco), que, mesmo ocupando os mais altos cargos da Presidência da   Republica, permitem que, membros da sua família, se apoderem de valiosos bens do Estado, nos quais se gastaram varias dezenas de  milhões de euros para depois de oferecerem por menos de metade do seu valor, através de empréstimos de duvidosa credibilidade – As obras emblemáticas da Expo-98, custaram na altura o equivalente a cerca de 50 milhões de euros e vendido por 21,2 milhões de euros ao Consórcio Arena Atlântico, no qual se inclui Luís Montez, ..

OS CHICOS-ESPERTOS TAMBÉM TROPEÇAM

O Cântaro, tantas vezes vai à fonte, até que um dia, lá fica a asa  - Mais outro, finalmente,  a tropeçar num campo onde ninguém lhe tolhia os movimentos – “Diversos bens culturais e artísticos alegadamente "descaminhados de instituições públicas" foram esta quinta-feira apreendidos pela Polícia Judiciária na operação "Cavaleiro" que levou à detenção do diretor do Museu da Presidência, Diogo Gaspar informou a PJ.

A PONTA DE UM ICEBERGUE - COMO NÃO PODIA DEIXAR DE SER  - Uma aranha tem o seu núcleo mas estende a teia por muitas pontas

Enquanto diretor, tem tentado alargar as fronteiras do museu além do Palácio de Belém? Acha que tem tido sucesso?

Foto Web
Um dos objetivos estratégicos foi que este espaço, contido dentro do Palácio de Belém, seja apenas a ponta do icebergue. O nosso objetivo foi trabalhar as temáticas que se relacionam com o tema “Presidentes da República” e tratá-los de uma forma alargada, diversificada e muito abrangente. Tendo isso em conta, procuramos estabelecer parcerias com inúmeras autarquias, instituições públicas e privadas e particulares. Penso que esta prática de sair do espaço do museu para o exterior aproxima-nos das populações, abrem-se de outra forma as portas do palácio, como também se estabelece esta aproximação entre o cidadão e o Presidente da República. Temos aumentado o número de visitantes, os espólios, e temos recebido mais propostas de parcerias.”

CONDECORADO, POIS ENTÃO

Diogo Gaspar, de 44 anos, foi condecorado com o grau de Cavaleiro da Ordem de Santiago, em 2014, pelo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva. Já antes, em 2006, tinha sido condecorado pelo Presidente Jorge Sampaio com o grau de Comendador da Ordem Nacional do Infante D. Henrique. Em setembro de 2001 tornou-se coordenador do Museu da Presidência, tendo sido nomeado seu diretor em outubro de 2004.

OS SORRISOS DOS MALABARISTAS E APARTIDÁRIOS E APÁTRIDAS SEDUZEM TUDO E TODOS  - ESTÃO SEMPRE NA CRISTA DA ONDA E ENGANAM TODO O MUNDO

“Jorge Sampaio, optou por escolher pessoas que não emanam dos partidos, mas da sociedade civil e que, na sua maioria, não são das suas relações pessoais”.
“O Museu da Presidência da República, situado no Palácio de Belém, foi criado por iniciativa do antigo Presidente da República Jorge Sampaio e era dirigido desde a sua fundação pelo historiador Diogo Gaspar” – CM

 Aníbal Cavaco Silva assinalou no passado sábado, 4 de outubro, o 10.º aniversário do Museu da Presidência da República numa cerimónia ao ar livre que decorreu no Pátio dos Bichos, no palácio de Belém. “Este museu foi uma feliz iniciativa do meu antecessor Jorge Sampaio, a que tenho procurado dar continuidade”, afirmou Cavaco. Após o discurso, o chefe de Estado e a mulher, Maria Cavaco Silva, visitaram as instalações do museu, que esteve encerrado durante dois meses para renovação e atualização de conteúdos. 


Nenhum comentário: