expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

LSD – Poderoso alucinogéno – Memórias da RDP-Rádio-Comercial Anos 80 – As confissões um jovem de 24 anos, da classe média, dois dias depois de ter vivido uma terrível experiência que lhe podia ter custado a vida -

Jorge Trabulo Marques - Jornalista e antigo repórter da extinta RDP-Rádio Comercial

Memórias de um Repórter da  Rádio – Anos 80  - A Viagem alucinante sob o terrível efeito do LSD, de um  jovem português, em Lisboa, que até então apenas tinha experimentado  Haxixe e meio comprimido do LSD  - Mas desta vez era pura dose de cavalo   – Pois, o acaso, levou-o a conhecer dois casais franceses, à volta dos  30 anos, ambos licenciados e de uma aparente vida normal,  que, depois de os ter convidado a ir a sua casa de campo, perto da praia, lhe “ofereceram” , um comprimido do LSD

Depois de estar sob o efeito do alucinogéno, e quando já se encontrava sozinho,  imaginou que lhe tinham matado a sua mãe,  que se encontrava no andar de cima:  não tendo as chaves consigo,  partiu os vidros de uma janela, tendo ficado gravemente ferido.

De manhã, chegaram os seus amigos franceses, vendo o seu estado , levaram-no ao hospital, onde levou 50 pontos, após que o acompanharam de regresso a sua casa, passaram a tarde com ele depois foram-se embora para França – A partir daí ouça neste registo, as confissões do Jovem, dois dias depois da terrível viagem, envolvido em duelos imagináveis mas em locais verídicos



NESSE  DIA FAZIA UM INQUÉRITO PARA A ENTÃO RDP - RÁDIO COMERCIAL , SOBRE "A VIAGEM MAIS MARAVILHOSA DA SUA VIDA"

Naquele dia, andava a fazer um inquérito radiofónico, de gravador  na mão, tal como tantos outros havia já realizado, “sobre qual foi a sua mais bela viagem na vida”, desde pessoas anónimas, a conhecidas, e encontro neste jovem o relato da viagem que lhe podia ter sido fatal.

Relato impressionante de um jovem, dois dias depois de ter passado por uma das mais dramáticas experiências da sua vida - Em que a fronteira que separa o real do irreal, é inexistente. Consta no meu vasto arquivo de reportagens para extinta RDP-Rádio Comercial - Experiência a evitar - Usada pelo extremismo terrorista para manipular as consciências - Se bem que haja também políticos oficializados cujos processos não lhes fiquem atrás 

Esta tarde dei uma vista de olhos pelas três centenas de cassetes, que guardei das minhas reportagens,, que fiz, desde a escritores, cantores, cadastrados, drogados, políticos, etc, desde Amália Rodrigues ao Marechal Costa Gomes, praticamente com as principais figuras mais relevantes da época e resolvi editar uma dessas memórias: em próximas memórias, conto editar uma das entrevistas que fiz ao famoso pintor Carlos Botelho e a Jorge de Mello, que esteve à frente dos destinos do maior grupo empresarial português da sua época o Grupo CUF

COMO FOI DESCOBERTO  E O QUE É DITO SOBRE O  TÃO DEVASTADOR LSD


"Por causa da sua semelhança com um químico presente no cérebro e da sua semelhança em efeitos com certos aspectos da psicose, o LSD foi usado em experiências de psiquiatras durante os anos 40, 50 e 60. Enquanto os pesquisadores falharam em descobrir qualquer uso médico para a droga, as amostras grátis disponibilizadas pela Farmacêutica Sandoz para experiências foram distribuídas amplamente, levando ao amplo uso da substância.

O LSD foi popularizado nos anos 60 por indivíduos como Timothy Leary, o qual encorajou os estudantes americanos a “drogue–se, sintonize–se, e desligue–se”. Isto criou uma completa cultura de consumo de drogas e espalhou a droga dos Estados Unidos ao Reino Unido e resto da Europa. Mesmo hoje, o consumo de LSD no Reino Unido é significativaemente mais elevado do que noutras partes do mundo.

Os programas psiquiátricos de controlo mental centrados no LSD e outros alucinógenos criaram uma geração de “cabeças de ácido”.
Enquanto a cultura dos anos 60 usou a droga para escapar dos problemas sociais, as agências secretas governamentais ocidentais e os militares viram–no como uma potencial arma química. Em 1951, estas organizações começaram uma série de experiências. Os investigadores dos EUA notaram que o LSD “é capaz de tornar grupos inteiros de pessoas, incluindo forças militares, indiferentes aos seus ambientes e situações, interferindo com a planificação e raciocínio, e até criando apreensão, confusão incontrolável e terror.”

 RELATO DE QUEM VIVEU TAMBÉM ESSA DURA EXPERIÊNCIA 

Sob o efeito de LSD, que é muitas vezes usado em forma de tabletes, uma pessoa sente um estado alterado e intenso que se transforma em dissociação e desespero. Muitas vezes ela não consegue parar as “más viagens” que podem durar 12 horas.

“Comecei a beber quando tinha 15 anos. Depois comecei a tomar ecstasy, estimulantes, usar cocaína e LSD.
“Descobri que era difícil parar num emprego, fiquei deprimido e pensei que nunca iria superar a minha obsessão pelas drogas. Tentei me suicidar duas vezes com overdoses de comprimidos. Fui levado a psiquiatras que me deram ainda mais drogas, antidepressivos e tranquilizantes que pioraram as coisas.

Efeitos mentais Delusões Alucinações visuais Uma sensação artificial de euforia ou certeza Distorção do sentido da pessoa de tempo e identidade Percepção da profundidade debilitada Debilitadas percepções do tempo, tamanho e forma dos objectos, movimentos, cor, sons, tacto e da imagem do corpo do próprio consumidor Pensamentos e sentimentos aterradores e severos Medo de perder o controlo Ataques de pânico Flashbacks, ou uma recorrência da viagem de LSD, frequentemente sem aviso muito após se ter tomado LSD Depressão severa ou psicoseEfeitos Colaterais do LSD a Curto e Longo Prazo



Nenhum comentário: