expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Estoril 0 - Sporting 2 – Vitória leonina assegurada com a doutrina inspirada de Jorge Jesus - Passa barreiras no relvado Estádio António Coimbra da Mota


Por Jorge Trabulo Marques - Foto-Jornalismo   Colaboração especial em   https://www.facebook.com/footballdream.pt?ref=hl..... http://www.footballdream.pt/

“Amôlé Fotxi” – Diz o antigo conjunto musical  “Os Leonenses” de São Tomé – Por isso mesmo, o Estádio António Coimbra da Mota, do Estoril Praia, ao fim da tarde deste último sábado, parecia mais uma pequena sucursal de Alvalade, vestida de verde e branco, com um entusiástico coro das claques sportinguistas, de que propriamente de vestes canarinas, se bem que não faltassem ali lindos sorrisos  a empolgar os adeptos da mítica cidade dos famosos concursos de misses.  



  

Reportando-me ao jogo: - Pelos vistos, as instruções de Jorge Jesus, foram seguidas à risca e a Vitória leonina na 23ª jornada, passa teste num pequeno reduto onde a equipa da Praia, costuma dificultar a vida aos grandes, num jogo sem brilhantismo de maior mas o bastante para reforçar o terceiro posto da tabela com 47 pontos –O golo do costa-riquenho Bryan Ruiz, aos 22 minutos, soltou os primeiros abraços, e, por último, já quase sobre o cair do pano da segunda parte, a conversão de uma grande penalidade, por Bas Dost, faz o corolário da jornada, permitindo também ao holandês consolidar-se na posição dos melhores marcadores, com 18 golos.
Bryan Ruiz e Bas Dost


Jorge Jesus – “Fizemos um bom jogo, melhor a segunda parte do que a primeira. Melhorámos muito defensivamente, voltámos a ser mais conscientes das nossas ideias defensivas e isso permite-nos também fazer depois os golos. Na primeira parte só tivemos uma chance, na segunda criámos mais oportunidades na cara do guarda-redes. Uma do Gelson, outra do Bas… Temos de ser uma equipa mais matadora, mais eficaz. Tivemos boas saídas, mas o melhor momento de jogo da equipa foi o defensivo. Estas vitórias seguidas dá mais estabilidade e confiança. William gostei mais na segunda parte, na primeira perdeu-se algumas vezes em termos posicionais. O Palhinha também vai ter um futuro risonho”

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Benfica vence o Chaves 3 – 1- Com dois grandes tomates de Mitroglou, coroados por outra tomatada de Rafa Silva, garantindo triunfo folgado



Por Jorge Trabulo Marques - Foto-Jornalismo   Colaboração especial em https://www.facebook.com/footballdream.pt?ref=hl..... http://www.footballdream.pt/



Benfica vence folgadamente o Chaves 3 – 1 – Com golaços de "tomates" à grego e à portuguesa, de  Mitroglou e de  Rafa Silva - 
Desfile de imagens, ao som da música típica santomenses, dos lendários Untués, com alguns dos momentos, que levaram ao rubro as bancadas do Estádio da Luz, perante  53.810 espetadores, vivamente festejados, dentro e fora do relvado - No entanto, o  ambiente ao intervalo, parecia ser mais tendente  a esfriar a confiança e o entusiasmo . E até mesmo agitar os bancos das  cabines  onde inicialmente predominavam sorrisos de tranquilidade e de boa disposição, tanto dos jogadores suplentes, como da equipa técnica. liderada por Rui Victória Mas, depois, com o segundo golo, marcado logo no  inicio da segunda parte, as claques voltaram acreditar

Porém, não esquecer que, a equipa  flaviense, nunca cedeu na sua pedalada,  nunca abrandou o seu ímpeto atacante; mostrando, por várias vezes,  que até podia ter logrado  outro resultado. Pois, mas em futebol o que contam são os golos e a verdade é que, quem ganhou,  foram as águias que somaram 57 pontos na 23ª jornada, garantido a posição da lanterna da frente 



ECOS DA IMPRENSA

DN - No entanto, não foi fácil ao Benfica derrubar os flavienses: o resultado folgado não faz jus às dificuldades que os encarnados sentiram, nesta partida da 23.ª jornada da I Liga. Mitroglou abriu caminho ao triunfo, de cabeça, assistido por Nélson Semedo (18'), e desfez as dúvidas, num remate rasteiro, já perto do final (89')



A BOLA - O treinador do Benfica, questionado sobre o facto de terem jogado primeiro que o FC Porto, afirmou que a sua equipa só pensa nos seus jogos, desmarcando-se de palavras de pressão para o adversário direto.

«Sei quando tenho que intervir. O nosso trabalha está feito, não nos preocupamos com essas questões. Aquilo que tínhamos a fazer fizemos», disse Rui Vitória na conferência de imprensa após a vitória por 3-1 sobre o Chaves.

«Faltam onze jogos, doze para alguns. Até ao final do campeonato ainda se vão perder pontos», acrescentou o treinador das `águias´. http://www.abola.pt/clubes/ver.aspx?t=3&id=657859


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Daniel Sampaio - Escritor, Psiquiatra e Professor – Autor de “Ninguém Morre Sozinho”, de Lavrar o Mar” ; “Vivemos Livres Numa Prisão” - De 26 livros dedicados aos problemas da juventude – Diz que atualmente os jovens são mais livres que há 50 anos, mas bastante dependentes dos computadores – O próximo livro é dedicado aos pais

Daniel Sampaio - 2011
Jorge Trabulo Marques - Jornalista

Daniel Sampaio, confessou-me que até agora  tem trabalhado muito  a família mas muito sob a perspetiva dos adolescentes, na vida dos filhos, "agora queria escrever um livro sobre o que é ser pai e mãe ao longo do ciclo de vida” – Vai ser o nosso convidado especial na celebração do Equinócio da Primavera, ao nascer do sol do dia 20 de Março, às 07H00, junto ao altar sacrificial do Santuário Rupestre da Pedra da Cabeleira de Nª Sra, aldeia de Chãs, concelho de Vila Nova de Foz Côa.



Daniel Sampaio, autor de 26 livros, cerca de 660 mil exemplares, 53 anos dedicados à psiquiatria, sobretudo aos jovens em risco no Hospital de Santa Maria – O seu último livro chama-se "Sala de Espera", foi publicado em 2016 e reúne uma série de crónicas, da revista 2 do Público, dos anos 2014 e 2015, sobre temas muito variados; sobre a família, os adolescentes, a escola, crítica de livros e de cinema, para um leque variado de leitores – Num interessantíssimo conjunto de temas dos nossos dias como  a utilização excessiva dos computadores pelos mais novos, alienação parental, guarda partilhada e responsabilidades parentais em divórcios litigiosos, pais tóxicos e como podem os filhos reagir ou por que razão está tão difícil a relação entre o professor e o aluno nas nossas escolas, entre muitos outros.



Alinhamento Sagrado - Com os Equinócios da Primavera e Outono -  Uma das maravilhas da pré-história, que ainda hoje pode ser contemplada milénios depois ao nascer do sol do dia em que as trevas e a luz se repartem equitativamente 




Daniel Sampaio, foi um dos pioneiros da introdução, em Portugal da terapia familiar. Rejubilou-se, em 26 de Outubro do ano passado, como professor Doutor da Faculdade de Medicina de Lisboa, no Grande Auditório do Edifício Egas Moniz, oportunidade que aproveitou para, na sua lição de despedida, na sua última aula, recordar aspetos marcantes da sua enriquecida experiência, fazer um balanço de  uma vida de entrega e de paixão ao ensino e à  saúde mental de muitos jovens  e casais que o procuraram, perante  a presença de familiares, amigos, jovens médicos e colegas do oficio,  da partilha dos afetos e dos mesmos esforços pela causa pública.


O breve diálogo, que aqui tenho o prazer de apresentar, registado para vídeo, ocorreu num encontro casual, na Feira do Livro de Lisboa, com o prestigiado escritor e psiquiatra - pessoa que muito admiro pela sua afabilidade e simplicidade, desde os meus tempos de repórter na ex. RDP-Rádio Comercial – e foi aproveitado para que me falasse do seu mais recente livro, de algumas das obras da sua extensa lista de títulos e do livro que tinha em vista ou já em preparação. 

“NINGUÉM MORRE SOZINHO” – Um dos livros que destaca na sua longa e profícua carreira literária

Questionado sobre qual das obras destacaria, refere “Ninguém Morre Sozinho”, considerado uma referência na área do suicídio adolescente, assim como “Tudo o Que Temos Cá Dentro", um livro sobre os jovens e a sua relação com a família, baseado na história real de um jovem cuja namorada se tinha suicidado, e, mais recentemente, Labirinto de Águas, um livro sobre os casais e as crises do casamento

Um dos titulo, que me prendeu especialmente atenção, e que estava na mesinha, onde concedia autógrafos, chama-se “Lavrar  o Mar “– Explicou-me que  é uma metáfora, que pretende falar do período da adolescência o do relacionamento entre pais e filhos. “Sabemos que é a época mais difícil para os pais, porque os filhos querem ter a sua independência, a sua autonomia, e, muitas vezes há uma zona de conflitualidade entre pais e filhos, sobre os adolescentes e as várias situações do dia a dia  

OS JOVENS ATUAIS SÃO MAIS INDEPENDENTES E AUTÓNOMOS DE QUE OS DA SUA GERAÇÃO MAS TÊM OUTROS PROBLEMAS

 Perguntei-lhe como é que via os tempos da sua adolescência, com os atuais, respondeu-me:

Não tem nada a ver: de uma forma geral, pela positiva, porque os jovens de hoje têm mais independência de que há 50 anos atrás, nós talvez fossemos mais introspetivos, que houvesse menos conflitos entre pais e filhos, os jovens de hoje têm muito mais liberdade, mais autonomia, isso é uma grande conquista. E o relacionamento, entre pais e filhos, apesar das dificuldades, é mais afetuoso, que era no meu tempo, em que os pais eram muito distantes.

Há novos desafios: a Internet é um novo desafio, temos muito jovens que estão bastante dependentes  dos computadores, que é uma coisa, que é preciso estarmos atentos a isso e também existem, muitas vezes, dificuldade no relacionamento entre pais e filhos: consumo de álcool, consumo de tóxicos: são novos desafios, nos últimos anos, que é preciso encontrar respostas




O PRÓXIMO LIVRO É DEDICADO AOS PAIS

Confessou-se que agora queria escrever um livro sobre os pais:  “tenho trabalhado muito  a família mas muito sob a perspetiva dos adolescentes, na vida dos filhos, agora queria escrever um livro sobre o é ser pai e mãe ao longo do ciclo de vida: ou seja, quando se começa por  ser pai de um bebé, depois pai de uma criança, depois pai de um adolescente depois pai de uma adulto, até à velhice. Este é o projeto. Vai começar agora  no Verão"

Por que é que se debruçou sobre estas questões? – questionei por fim:

Foi um bocado relacionado com a minha vida profissional, porque eu, há muitos anos. Eu comecei por me dedicar justamente ao tratamento de adolescentes, porque, os pedopsiquiatras dedicavam-se sobretudo às crianças, e eu, como sou psiquiatra de adultos, comecei a perceber que havia ali uma zona, entre os 15 e os  18 anos que era uma terra de ninguém. E, portanto, comecei a estudar particularmente, essa idade, entre os 15 os 20 anos e depois especializei-me nessa época da vida e fui ganhando paixão por essa época e também experiência e também experiência para tratar esse tema

Com os netos - Revista Nova Gente
DANIEL SAMPAIO. 27/12/2015 Quando era adolescente escrevia num jornal, o Diário de Lisboa Juvenil. Pensava que um dia seria jornalista ou escritor, e que as pessoas de sessenta anos eram velhíssimas e correriam grande perigo de ser atropeladas. Fiz muitas coisas na vida: tenho três filhos, escrevi 22 livros, plantei só uma árvore, uma cerejeira na Escola Secundária Daniel Sampaio (de que sou patrono). Incursões na política foram poucas, mas sempre apoiei o meu irmão, que foi dez anos Presidente da República. Hoje sou sexagenário e tenho outros planos: escrever mais livros (espero que muita gente leia o novo, Labirinto de mágoas, sobre o casamento); ensinar cada vez melhor na Faculdade de Medicina de Lisboa (onde sou catedrático de Psiquiatria); estar bem com a família e os amigos, com tempo para brincar com os sete netos; e continuar a ler e a ouvir música clássica. http://www.publico.pt/autor/daniel-sampaio

"SALA DA ESPERA" - De seguida tomámos a liberdade de aqui transcrever duas suas interessantíssimas crónicas, das que foram reunidas sob o título em epígrafe

 1-Março 2015 – Reviver o passado
Muitos casais que me procuram por dificuldades no, seu relacionamento conjugal revivem o seu passado, sem que daí resulte qualquer benefício para os problemas de agora.

Margarida, de 43 anos, professora, de «baixa» prolongada por depressão, falou-me assim: «Sinto-me presa à minha infância. Os meus pais eram muito exigentes, eu não podia falhar. Ainda hoje me lembro da negativa que tive a Estudo do Meio, uma coisa que se dava na primária e a que nunca achei muita graça. Parecia que tinha sido o fim do mundo! E foi assim pela vida fora. Sempre que falho sinto a sombra dos meus pais sobre a minha cabeça. Agora, quando eles caminham para os 70 anos, ainda não estou à vontade quando nos encontramos. Sinto o seu olhar crítico em tudo! Neste momento, em que o meu casamento está a falhar e procuro a ajuda do Professor, ainda menos desejo estar com eles. Tenho a sensação de que me vão culpar pelo insucesso conjugal! E não me admirava que me atribuíssem a culpa de tudo, esquecendo que o meu marido arranjou outra pessoa ... »

Pedro, de 38 anos, programador informático, vive há dois anos em segunda união de facto. Separou-se da primeira mulher por conflitos do quotidiano: «A Marta criticava-me todos os dias, acusava-me de ser fraco, de não me impor no emprego e de não ser firme com o Afonso, o nosso filho. Exatamente as mesmas críticas que o meu pai me fez toda a vida! Sempre me disse que eu tinha medo de tudo e que por isso não se admirava por eu ser gozado na escola, nem se surpreendia com os meus fracassos amorosos na adolescência. Agora tudo se repete com a Leonor, lá está ele a dizer que ela é uma mulher espantosa e que eu não sei a sorte que tive! É como se eu transportasse as críticas do meu pai a cada segundo que passa ... Talvez com vinte anos de psicanálise se resolva ... »

Tentei dizer à Margarida e ao Pedro que o passado é importante, mas que não podemos ser reféns de factos ocorridos há dezenas de anos. O passado é decisivo para construirmos a nossa identidade, mas jamais a conseguiremos consolidar se não formos capazes de ser autónomos em relação à nossa família de origem. Ao Pedro expliquei que vinte anos de psicanálise deveriam ser excessivos e muito caros, com a agravante de aos 58 anos ser bem mais difícil conseguir uma relação conjugal com futuro ...

Margarida e Pedro são bons exemplos de filhos que persistem presos a relações tóxicas com os seus progenitores, impeditivas da construção de relacionamentos gratificantes com os parceiros amorosos. No fundo, é como se ambos continuassem a necessitar da «autorização» parental para poderem viver a sua vida de adultos, esquecendo-se de que a permissão não está nos seus pais mas sim na sua pouca autónoma dimensão interna.

Margarida e Pedro ignoram que é urgente verificar a limitações dos seus pais, senhores talvez empenhados e que tentaram fazer o melhor possível. Na verdade, já não precisam da validação parental para se empenharem em projetos tão importantes como a sua realização conjugal, nem necessitam do conhecimento da realidade de outrora trazida pelos seus progenitores. E crucial que se conheçam melhor a si mesmos, a partir dos problemas do aqui e agora, sem que se preocupem com o ajuste de contas com um passado já distante.

Pode acontecer que os parceiros amorosos de Margarida e de Pedro sejam alvo de conflitos relacionais que nem sempre têm a ver com a sua maneira de ser. E importante que também deixem de ser vítimas da prisão familiar dos seus companheiros.

 18 de Janeiro de 2015  - Porque sim: A terapia com a família

Feira do Livro,Lisboa 2011

Neste ano de 2015 completam-se 30 anos de publicação, em Portugal, do primeiro livro de terapia familiar. Foi em 1985 que eu e o José Gameiro publicámos Terapia Familiar, nas Edições Afrontamento. Esta obra está hoje, como é evidente, um pouco desatualizada, mas na altura constituiu um marco na divulgação da terapia familiar sistémica como forma de intervenção em saúde mental. Vários cursos, realizados nos anos seguintes, utilizaram o livro como manual de aprendizagem e muitos formandos elaboraram trabalhos tendo como base as nossas páginas.

Trinta anos depois, a terapia familiar sistémica evoluiu muito. Já não temos a ideia, um pouco romântica, de que uma intervenção bem feita, proposta por um terapeuta experiente, poderia conduzir a uma grande mudança. Nem temos a convicção de outrora, de que certas perturbações psiquiátricas derivavam de comunicações distorcidas nas famílias de origem. Hoje sabemos que as doenças da mente resultam da interação complexa de fatores biológicos, psicológicos e sociais, e que a intervenção deve reunir uma série de procedimentos terapêuticos ajustados a cada caso, de modo a potenciarmos sinergias para podermos ser cada vez mais eficazes.

A terapia familiar sistémica, todavia, continua a ser fundamental em muitas situações. Refiro-me a problemas relacionados com crianças, adolescentes e suas famílias, bem como as questões originadas pelas interações com sistemas sociais como a escola, o grupo juvenil e os tribunais (sobretudo na relação com o divórcio dos pais). Ouvindo a família e interagindo com ela, o terapeuta fica na posse de informações essenciais para a condução da terapia, ao mesmo tempo que mobiliza e ajuda as famílias na sua missão de cuidar.

Quando oiço dizer, na televisão, que faltam camas de internamento para tratar as perturbações psiquiátricas da infância e da adolescência não posso deixar de concordar. Em vários distritos existe apenas um pedopsiquiatra. Alguns psicólogos que se ocupam dos casos, apesar do seu meritório trabalho, necessitariam do apoio de médicos para poder levar a cabo um atendimento correto. Em muitas situações, teria sido importante falar com a família, em vez de propor um internamento, porque todas as organizações familiares, em maior ou menor grau, têm possibilidade de responder às crises e de encontrar alternativas ao seu funcionamento. A minha experiência de 35 anos de trabalho com famílias mostra que, muitas vezes, basta sermos capazes de estruturar uma conversa - em que todos os membros da família podem fazer ouvir a sua voz e escutar a de outro - para que aquele grupo de pessoas que vive em conjunto passe a ser capaz de conseguir um nível mais tranquilo de comunicação, de onde vão emergir soluções para os seus problemas

Num caso recente de que tive conhecimento, em que: uma adolescente de 16 anos se recusa a frequentar a escola, a intervenção tem consistido em sessões mensais com pai e mãe, conduzidas por dois médicos, enquanto a jovem é seguida individualmente por uma psicóloga. Segundo relato dos pais, as intervenções terapêuticas surgem descoordenadas, sobretudo os progenitores não se sentem ajudados a lidar com a filha. Seria muito mais simples se todos falassem em conjunto, numa sessão de terapia familiar sistémica!

A terapia familiar deveria ser hoje chamada «terapia com a família», no sentido em que precisamos de a mobilizar e depois ajudar, qualquer que seja a sua configuração atual.

1986 -Jorge Sampaio 
Daniel Sampaio: “A psiquiatria não me fez entender o amor mas tornou-me mais humano”

EXPRESSO - 23/10/2016 - Na véspera de completar 70 anos, saiu do Hospital de Santa Maria. Contaram-me que estava triste.

É natural, entrei no hospital com 18 anos e saí com 70. Entrei como estudante de Medicina, fiz o curso, a especialidade, toda a carreira académica até professor catedrático e acabei como diretor do Serviço de Psiquiatria. Sim, estava emocionado.
Parece um homem que não se desfaz em lágrimas como as que o seu irmão habituou o país. Como lidou com a emoção?
Nesta despedida até houve lágrimas. Pequenas. Sou contido para quem não me conhece, não sou muito alegre nem exuberante, mas consigo ser muito próximo das pessoas. O grande problema da reforma é que o quotidiano não será feito junto delas. A adrenalina do hospital também me faz falta. No dia seguinte à despedida foi a minha festa de 70 anos, com os amigos e a família. Depois senti um vazio que estou a tentar preencher.-

Há dez anos dizia que o sexagenário era um idoso e não pensava reformar-se. Sente-se velho?
Não. A Medicina tornou a vida mais longa e talvez devêssemos rever o limite obrigatório de 70 anos. Os terapeutas familiares dizem que temos de nos adaptar aos diferentes ciclos da vida e acredito que sou capaz. Espero ter mais tempo para escrever.
É o que fará primeiro?
Tenho um livro pensado, que começo a seguir à lição de jubilação. Vou falar do que é ser pai, desde o projeto, passando por todas as fases, até ser pai de um adulto. Acompanhar a função parental ao longo da vida.
Escreveu 26 livros, cerca de 660 mil exemplares, um sucesso num país como Portugal. No seu círculo de amizades há grandes escritores. Nunca foi tentado pelo romance?
Uma pessoa muito importante na minha escrita foi o editor Zeferino Coelho, com quem trabalho há 25 anos. Ele sempre disse que a minha imagem não é de romancista, é de quem escreve sobre adolescentes, pais e escolas, e quando escrevi livros que se afastaram destes temas tive menos êxito. Não fecho essa porta, mas já tive mais vontade. Quando escrevi “Tudo o Que Temos Cá Dentro”, baseado na história real de um jovem cuja namorada se tinha suicidado, pensei nisso, mas percebi que perderia influência junto do público Excerto de Expresso | Daniel Sampaio: “A psiquiatria não me fez entender o amor

Biografia:
Psiquiatra conceituado e terapeuta familiar, Daniel Sampaio nasceu em 1946, em Lisboa. Fez os seus primeiros anos de escolaridade na Escola Sport União Sintrense e viveu em Sintra até aos seus 15 anos, altura em que se mudou para Lisboa, onde continuou os seus estudos no Liceu Pedro Nunes, em Lisboa, do qual saiu no ano lectivo de 1963-64.

Iniciou o curso de Medicina em 1964 na Faculdade de Medicina de Lisboa, onde se formou em 1970, tendo concluído a especialidade em Psiquiatria em 1976. Obteve o doutoramento em Medicina, na especialidade de Psiquiatria, em 1986. É Professor Catedrático de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Lisboa e tem coordenado, no Hospital de Santa Maria, unidades de intervenção para adolescentes em crise. Foi um dos introdutores da Terapia Familiar em Portugal, a partir da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, que fundou em 1979.
Publicou diversos livros sobretudo sobre a adolescência e os seus problemas, destacando-se entre eles, “Vozes e Ruídos – Diálogos com adolescentes”, em 1993, e “Inventem-se Novos Pais”, em 1994. Com este livro, o professor Daniel Sampaio ajuda os pais a interpretar esses sinais, a elaborar a resposta certa. E ainda “A Cinza do Tempo”, em 1997, que reúne cerca de 60 crónicas publicadas pelo autor na imprensa entre 1993 e 1997. São, no fundo, algumas reflexões de Daniel Sampaio sobre o ensino, a família, a droga, o suicídio juvenil, a adolescência, etc.
Editou ainda “A Arte da Fuga”, em 1999, a mais célebre e polémica obra de Daniel Sampaio, “Tudo o Que Temos Cá Dentro”, em 2000, que retrata a questão do suicídio e baseia-se em factos reais, num caso clínico de um adolescente que perdeu uma amiga que se suicidou e, em 2002, “Lições de Abismo”, onde fala sobre a sua experiência enquanto psiquiatra no Hospital de Santa Maria. Tem tido um papel fundamental em intervenções várias em diversos meios de comunicação, tais como nos jornais, rádio e televisão, sempre numa abordagem da adolescência. Tem-se dedicado ao estudo dos problemas dos jovens e das suas famílias através de trabalhos de investigação na área da psiquiatria e da adolescência.


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Os sagrados altares da Natureza, chamam por ti - Vem contemplá-los




Vem amigo, juntar-te aos que buscam sair do bulício atormentado dos dias,
e procuram, no recolhimento das verdes florestas, nos ermos desertos
ou solitárias e eternas pedras, o silencio sagrado e o benévolo refúgio
para que da mente brotem pensamentos mais elevados e sublimes
- Mesmo que pouco luminoso esteja o dia e a cúpula dos céus, se cubra
de espessas névoas ou da cor do chumbo, vem escutar o silêncio
dos que se alegram com os abençoados cânticos da sagrada Natura.




domingo, 19 de fevereiro de 2017

Sporting vence o Rio Ave 1- 0 – Que perdeu em Alvalade mas não se deixou naufragar na noite em que Rui Patrício voltou a brilhar ao completar o notável feito de 400 jogos de leão ao peito


Por Jorge Trabulo Marques - Foto-Jornalismo   Colaboração especial em https://www.facebook.com/footballdream.pt?ref=hl..... http://www.footballdream.pt/


Sporting 1- Rio Ave 0 – Leões venceram por margem magra a 22ª jornada mas não sofreram golos e o que contam são os três pontos somados, que passaram a ser 44, ainda aquém do Benfica e do Porto mas ainda há muito campeonato pela frente, nada está decidido e certamente muitas surpresas ainda haverá até à última jornada


Vitória conquistada ao 20 minuto pelo argentino, Alan Ruiz. Soube a pouco mas foi muito saboreada pelos quarenta e tais mil adeptos que emolduravam entusiasticamente as bancadas, além dos largos milhares   que acompanhavam o jogo pela televisão nos cafés, restaurantes ou em casa.

Esperava-se que, a seguir ao primeiro, viessem outros e fosse o princípio de uma goleada, mas o Ave nunca se deixou naufragar no rio, fez jogo de alto gabarito e, se não marcou, tal  ficou a dever-se à mestria de Rui Patrício, que, ao completar o notável feito de 400 jogos de leão ao peito, ainda por cima foi decisivo a segurar o precioso resultado nesta jornada, graças ao seu extraordinário talento, que  Jorge Jesus, classifica do melhor guarda-redes português – E quem duvida? Alguma vez, Portugal tinha sido campeão europeu, sem Rui Patrício?... Venha o primeiro a desmenti-lo. Parabéns, Rui! E que a sorte acompanhe sempre o teu génio e a tua audácia, seja nas balizas do teu clube, seja nas da Seleção  Nacional

ECOS DA IMPRENSA - Jorge Jesus acredita que tem no seu plantel o melhor guarda-redes português. O treinador do Sporting acredita que a posição de destaque de Rui Patrício na baliza dos ‘leões’ e da seleção nacional se deve ao seu trabalho em específico.

“[Rui Patrício] é o melhor guarda redes português. Considero-o eu e considera o Fernando Santos [selecionador nacional]. Tem melhorado muito o seu potencial, fruto também do seu acreditar e do seu trabalho. Quanto mais anos passar, melhor guarda-redes ele vai ser. É uma questão da posição, que quanto mais velho um guarda-redes é, melhor ele fica e o Rui [Patrício] não vai fugir à regra”, referiu o técnico, na conferência de antevisão do jogo com o Rio Ave, este sábado. Jorge Jesus: “Rui Patrício é o melhor guarda-redes português


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

CGD – A Polémica folhetim de um banco cobiçado pela gula privada - Quem deve explicar-se: Mário Centeno ou António Domingues? – O banqueiro que recebeu 56.042 ações, lucrou 10 milhões do BPI e se recusa a entregar as declarações de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional - Em 2011, Faria de Oliveira, declarou que “depois de alguns problemas, o banco está agora de boa saúde e em condições de ajudar a economia” – E já havia enormes buracões – Cavaco Silva lança hoje livro com os ódios do costume - Veja como ele mente e se contradiz



Informação e Análise Jornalística  JTM -  - Com novas atualizações das últimas noticias e ainda mais vídeos e pormenores  das noticias dos últimos seis anos, para melhor compreender as razões pelas quais Aníbal Cavaco Silva, decide quebrar os seus tabus para enfiar nova máscara com o carnaval à porta 

A CGD – UM BURACÃO CHEIO DE OMISSÕES E CONTRADIÇÕES COMO A AUTOBIOGRAFIA DE CAVACO SILVA – A personagem que dizia que “Os portugueses podem confiar no BES” – Para mais tarde dizer que nunca se pronunciou sobre o BES - Fazendo crer que estava à margem das patifarias dos seus amigos banqueiros e capitalistas que desviaram milhões ao fisco para os paraísos fiscais, mesmo através do banco do Estado e com noticias nos jornais -

PRIVATIZAÇÃO DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS O MÓBIL DAS TROCAS E BALDROCAS -PEDRO  REBELO DE SOUSA, DENUNCIOU  A  INTENÇÃO,  Em 2013, numa entrevista ao Público   -  Sem papas na língua, tal como o irmão,  talvez por esse facto  o haviam convidado na engorda  dos novos gestores - Não deixando porém de dar a sua alfinetada

DEPOIS DO BPN TER IDO À VIDA, URGIA COBIÇAR O BANCO DO ESTADO


08/07/2013 Governo actual e troika querem privatizar uma parte da CGD  .Pedro Rebelo de Sousa,  presidente do Instituto Português de Corporate Governance (IPCG) afirma que a actual crise "traduz uma péssima governação", pois Paulo Portas e Vítor Gaspar foram "irreflectidos" e Passos Coelho não planeou a sucessão nas Finanças. (...) Na véspera da conferência em Lisboa sobre o "Governo Societário em Portugal", Quando um país está em situação de resgate não existe tempo de reflexão para uma situação que claramente foi irreflectida. A maior parte dos dirigentes do PP veio directa ou indirectamente indicar que achava a decisão irreflectida. Não me pareceu que fizesse sentido haver, naquele momento, um compasso de espera.- Excerto de  Governo actual e troika querem privatizar uma parte da CGD - PÚBLICO 





VEJA A RAZÃO PELA QUAL OS BANQUEIROS SE FURTAM ÀS LEIS

O Ex-Presidente da Caixa Geral de Depósitos saiu do BPI com 56 mil acções – Era um dos administradores do BPI, onde  ganhou mais de  10 milhões de euros no BPI , Por isso mesmo, não lhes interessava dar a conhecer a sua fortuna, e vai de procurar esquivar-se ao cumprimento da lei – Ainda o não fez e era disto que importava denunciar mas deita-se fumo onde devia fazer-se luz.  

(ATUALIZAÇÃO)  CGD - ANTÓNIO DOMINGUES OBRIGADO A DECLARAR RENDIMENTOS - “VIROU-SE O FEITIÇO CONTRA O FEITICEIRO” - Diz acórdão do TC - Afinal, a alteração ao Estatuto do Gestor Público que os ex-administradores da Caixa invocam ter tido como objetivo dispensar a entrega das declarações ao TC ainda reforçou essa obrigatoriedade. - "É preciso medir bem as palavras quando se fala do sistema bancário” - Não era isto que dizia Cavaco Silva?... O mesmo homem que garantia que os «Portugueses podem confiar no Banco Espírito Santo» De certeza que disso não fala o livro que agora editou - Mas nós temos aqui o vídeo e pudemos auxiliá-lo a recuperar a memória -

CAVACO 1  - OS PORTUGUESES PODEM CONFIAR NO BANCO ESPÍRITO SANTO 


Autobiografia de Cavaco Silva: omissões e afirmações “Sócrates pediu quantia avulsa à CGD”  Livro de Aníbal omite -  “Os portugueses podem confiar no BES”, o monumental escândalo do BPN, que ele fundou afundou; a venda do Pavilhão Atlântico e da ControlInvest por bagatela ao genro, que agora divide com os chineses que o apoiaram  na campanha -   Ou das milionárias fugas ao fisco para os paraísos fiscais, que nunca abriu a boca.

CONFIANÇA, PRUDÊNCIA, CÁLCULOS E LIVRO BEST-SELLER  DE CAVACO SILVA «Portugueses podem confiar no Banco Espírito Santo», garante Cavaco –«Portugueses podem confiar no Banco Espírito Santo», garante Cavaco Sim, que financiou o genro a comprar o Pavilhão Atlântico e a Controlinveste  ..  “É preciso medir bem as palavras quando se fala do sistema bancário, porque o seu funcionamento é decisivo para o funcionamento da nossa economia e consequentemente para o crescimento do emprego e da nossa produção”, disse Cavaco Silva. - Cavaco diz que é preciso prudência quando se fala do sistema bancário

CAVACO 2 - DEPOIS VEIO DIZER QUE NÃO SE PRONUNCIOU SOBRE O  BES


"Nunca revelei as conversas que tive com o PM  - E não as vou revelar agora! - Como é óbvio"


Aníbal Cavaco Silva, que sempre  se notabilizara, em toda a sua ação politica.   pelo culto dos tabus, da insinceridade, em usar  mais a máscara e a hipocrisia de que ser franco, leal e frontal, sim, o homem da magra reforma, Cavaco diz que as reformas dele não chegarão para pagar despesas vem agora com um livro exorcizar os seus ódios e azedumes, dos quais, de resto, nunca se libertou

Mas, afinal,  quem é que, hoje, mesmo na área social-democrata (exceptuando os  discípulos e amigos privilegiados ) nutre alguma simpatia ou saudades da governação (do tempo que Portugal recebeu nove milhões por dia )   ou das escutas forjadas aos seus e-mails será possível alguém do exterior entrar no meu computador) como presidente da República  . Creio que é das tais figuras que ganharia mais em remoer os seus azedumes e  ressabiamentos, com a sua cara metade  de que vir expô-los da forma mais despudorada e hipócrita.

Anibal Cavaco Silva - Autobiografia Política   porventura mais para recuperar velhos ódios de que aflorar memórias  - Ele que  nunca logrou distanciar-se da sua postura de cara de pau, de carrancudos  e indisfarçáveis recalcamentos,  já o atual Presidente, Marcelo, no seu estilo sorridente, aligeirado, teatral e polemista ou  publicista, sim,  ao jeito das  antigas conversas em família Marcelistas, que agora recuperou nos seus sermões de domingo à noite na TVI, em vez de esclarecer, forçar os faltosos ao cumprimento  das leis ou então pacificar sensibilidades, exaspera-as, tomando posições partidárias (claro, nunca  perdendo de vista  o azimute que o elegeu), persistindo na criação de novos factos, que o mesmo é dizer ateando ainda mais  o fogo em vez de o apagar.




Marcelo Rebelo de Sousa, vendo-se fogachado pelas hostes que o elegeram,  subitamente, faz comunicado à meia-noite para dizer que “ tomou conhecimento da troca de mensagens no fim de semana e sentiu-se traído na confiança que depositou no ministro” –CGD - SMS desagradam a Marcelo e explicam tom duro com Centeno  - Entretanto, depois de atear a fogueira,  já veio acrescentar que recusa  pronunciar-se sobre a polémica relacionada com o ministro das Finanças e a Caixa Geral de Depósitos CGD: Marcelo recusa pronunciar-se sobre polémica que envolve 


Ora, o que os portugueses, ainda continuam à espera, não é saber se as conversas ou as trocas de e-mails, entre o banqueiro e o Ministro,  desobrigavam António Domingues, a furtar-se à lei -  apresentar a declaração de rendimentos ao Tribunal Constitucional – porque quem aprova as leis não é a boa ou má vontade dos ministros mas a Assembleia da República, e esta impõem a obrigatoriedade da sua entrega e não foi alterada –  Expresso | CGD. Catarina Martins diz que papel de Mário Centeno


PARA OS DE MEMÓRIA CURTA  25/09/2012O Governo contratou a empresa de consultoria Deloitte para avaliar a Caixa Geral de Depósitos (CGD), com o objetivo de privatizar 40 por cento daquela instituição bancária, noticia a edição de hoje do Jornal de Negócios.´ Governo prepara privatização de parte da Caixa Geral de Depósitos 

21/09/2012 Passos Coelho não excluiu hoje no Parlamento a hipótese do Governo vir a privatizar a Caixa Geral de Depósitos mas deu sinais de cedência na proposta sobre a TSU. Passos não exclui privatização da Caixa Geral de Depósito


20/05/2014 O Governo pretende privatizar a Caixa Geral de Depósitos (CGD) até ao final de 2015.. "O Governo já terá deliberado que a privatização da Caixa Geral de Depósitos deverá estar consumada até final de 2015 e que esta matéria constará mesmo da carta de intenções já enviada, ou a enviar, ao FMI, na sequência da 12ª na sequência da 12ª avaliação da troika". Caixa Geral vai ser privatizada - Economia - Correio da Manha  

DN - Ações do Estado na Caixa Geral de Depósitos vão ser transferidas para pagar a dívida da empresa, de mais de 4,8 mil milhões de euros. Parpública - Governo prepara a privatização da CGD

Mentirosa 26/01/2017  Maria Luís Albuquerque garante que não favorece a Arrow Global, onde trabalha por ter sido ministra com a tutela da CGD. E disse que se "tivesse mais tempo e mais dinheiro era possível fazer muito mais".Governo anterior não quis "privatizar a Caixa"

O livro foi mantido praticamente em segredo pela editora até ao dia do lançamento, esta quinta-feira, dia 16 de fevereiro. As memórias de Cavaco Silva - que se intitulam, precisamente, Quinta-feira e Outros Dias - recaem sobre os dois mandatos do ex-Presidente da República e prometem agitar as águas, já que serão revelados episódios da complexa coabitação de Cavaco com o então primeiro-ministro José Sócrates - os encontros entre os dois eram sempre às quintas-feiras.

(Atualização21 -02-2017 )- Nas confidências sobre as Quintas-feiras e outros dias, o antigo Presidente da República deixa escapar uma acusação a José Sócrates, dizendo que o ex-primeiro-ministro lhe contou que fez um pedido à Caixa para dar garantias "de avultado montante" a "uma certa empresa". Cavaco diz que Sócrates interferiu em negócio da Caixa 

CAVACO SILVA NÃO DISSE NADA E SABIA TUDO – OU NAO LIA  AS NOTICIAS? - ATÉ A  CGD FACILITAVA A FUGA Fisco deixou escapar quase €10 mil milhões para paraísos fiscais em quatro anos Por regra, o Fisco recebe todos os anos informação dos bancos a identificar as transferências de dinheiro realizadas de Portugal para contas sediadas em paraísos fiscais. Porém, durante aqueles quatro anos uma enorme quantidade de fundos passou ao lado do controlo – nem foram declarados pela Autoridade Tributária, como era obrigatório. Fisco deixou escapar quase €10 mil milhões para paraísos fiscais em quatro anos

NEGÓCIOS  E TRAPAÇAS



Dizíamos nós, neste site, em 22 DE DEZEMBRO 2011



Lá que um banco privado, se entregue à fuga ao fisco e às maravilhas fraudulentas do capital, ainda vá que não vá - Agora um banco do Estado!! - Mas, afinal, quem é que lucra com os depósitos das reformas dos portugueses, que, de um modo geral, ali são obrigados a depositar?!... Obviamente, meia dúzia de oportunistas (para não lhe chamar gatunos) que auferem bonomias de milhões.
 - Fala-se que a querem privatizar - Claro, qual não é o interessado que não espreita por tão tentadora oportunidade. É, por isso mesmo, que os administradores, gozam do privilégio de poderem estar com um pé no público e outro no privado

20/12/2011 -CGD transfere a operação que tem na Zona Franca da Madeira para o paraíso fiscal das ilhas Caimão

O banco estatal está a transferir, desde Outubro, as contas da sucursal que tem na Zona Franca da Madeira para o paraíso fiscal das ilhas Caimão. A decisão de encerrar a Sucursal Financeira Exterior da Madeira era expectável, devido às alterações no regime legal que enquadra a actividade do sector financeiro na Zona Franca, em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2012. No entanto, a decisão do banco público de transferir a operação para um paraíso fiscal está a suscitar polémica. CGD sai da Zona Franca da Madeira e vai para o offshore das ilhas …RTP CGD transfere a operação que tem na Zona Franca da Madeira 



NÃO PODIAM DEIXAR DE PERDER O BOLO 10/05/2011São quase 3.000 as empresas sedeadas na zona franca da Madeira que aproveitam  benefícios fiscais na taxa de IRC. A grande maioria tem isenção total de taxa (2.637) enquanto 59 gozam de uma redução parcial da mesma. 2.637 empresas no offshore da Madeira não .

RUÍDO COBRINDO  QUEM  QUER  FUGIR ÀS SUAS OBRIGAÇÕES


Fonte WEB
(atualização) Oportuna  análise, que aqui fizemos: Pois vem agora o Acórdão do Tribunal Constitucional esclarecer que os administradores da Caixa Geral de Depósitos terão mesmo de entregar a declaração de rendimento  - O acórdão do Palácio Ratton revela que o caso foi colocado perante o Ministério Público e dá conta do parecer do Procurador-geral Adjunto: “pronunciou-se no sentido de que os notificados devem ser considerados como gestores públicos.” CGD. Domingues obrigado a declarar rendimentos -Polémica da Caixa: Feitiço virou-se contra o feiticeiro, dizem os juízes .


Fonte WEB
"Afinal, a alteração ao Estatuto do Gestor Público que os ex-administradores da Caixa invocam ter tido como objetivo dispensar a entrega das declarações ao TC ainda reforçou essa obrigatoriedade.

Os juízes do Tribunal Constitucional analisaram a alteração do Estatuto do Gestor Público à lupa. Mas não encontraram “qualquer razão” para supor que o objetivo do Governo fosse dispensar a administração da Caixa Geral de Depósitos da entrega das declarações de rendimentos e património. Mais: a modificação feita pelo atual Executivo até contribui para reforçar a conclusão de que as declarações são devidas. Polémica da Caixa: Feitiço virou-se contra o feiticeiro, dizem os juízesesconfiava 



ESTE HOMEM DEVIA SER PRESO POR SER UM PERIGOSO MENTIROSO COMPULSIVO~
Faria de Oliveira garante "boa saúde" da CGD   - Quando é que estes oportunistas são responsabilizados e postos atrás das grades?..

 PARA ONDE FOI A MASSA? 06/07/2016 CGD tem buraco de mais de três mil milhões de euros “Há um desvio enormíssimo no plano de negócios que o governo anterior geriu com a CGD, que atinge verbas superiores a 3.000 milhões de euros, e que tão deligentemente o governo anterior acompanhou”, afirmou Mário Centeno na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças. CGD tem buraco de mais de três mil milhões de euros - Jornal i -
JTM - Jornalismo - De Informação e análise - Vale a pena puxar pela memória:


Em Dezembro de 2012 - Faria de Oliveira garante "boa saúde" da CGD - Ouvido na comissão de Economia e Obras Públicas, em Dezembro, a pedido da oposição para esclarecer política de concessão de crédito, o presidente não executivo da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Faria de Oliveira, declarou que depois de alguns problemas em 2011, o banco está agora de boa saúde e em condições de ajudar a economia.


Ministro das Finanças revela que há "um desvio enormíssimo" no plano de negócios da Caixa Geral de Depósitos, que é da ordem dos três mil milhões de euros. É preciso reforçar o capital, garante. Centeno revela desvio de 3 mil milhões na Caixa


ROMBOS ATRÁS DE ROMBOS  Faria de Oliveira garante "boa saúde" da CGD   - Quando é que este oportunistas são responsabilizados e postos atrás das grades?.. Mentirosos - Em 10 de Fevereiro o prejuízo era de -CGD com prejuízos de quase 500 milhões de euros - Visao.pt Como passou depois para Caixa Geral de Depósitos apresenta prejuízos de 394,7 milhões….. CGD com prejuízos de quase 500 milhões de euros ….Tachos da Caixa. Administradores ficam com negócios privados…..Passos engorda número de gestores da Caixa.,,, Nomeações para a CGD continuam a dar que falar -... Nomeações para a EDP ou CGD 'minam confiança dos cidadãos ......Passos não vê incompatibilidade na ida de Faria de Oliveira paracargo de "chairman" da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB).


A Caixa Geral de Depósito, dominada pelos ratos e ratazanas – Ganham balúrdios, e, ainda por cima, são poupados aos impostos –  – Deram cabo de um banco e passaram a destruir outro – Prejuízos de milhões atrás de prejuízos. Onde todos os jogos são possíveis. Executados por indivíduos, absolutamente incompetentes,  que entram através da militância e da cunha partidária . Depois, o  Estado é que tem de aguentar a fatura dos desvarios, com gestores, que têm um pé no público e outro no privado – Mas, a banca privada, é o que se vê: as suas contabilidades fazem parte dos segredos (não dos deuses) mas dos diabos, provocam golpadas e deixam os cientes arder – Ou não foi o que fez um tal RendeiroRendeiro ganhou 2,8 milhões no ano em que o BPP caiu

"O PSD congratulou-se com a escolha de Faria de Oliveira para presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), reclamando ter travado a escolha para o cargo de "uma pessoa" ligada ao Partido Socialista CGDPSD de ter travado nomeação de socialista e aplaude ...Sociais democratas aplaudem nomeação de Faria de Oliveira ...Governo prepara privatização da Caixa - Correio da Manhã 


MARCELO REBELO DE SOUSA JÁ NÃO INSISTE NO QUE SE DEVIA CUMPRIR?

04/11/2016 António Domingues tem a obrigação de apresentar declaração de rendimentos.. Em  comunicado publicado no site da Presidência, 

Esta a posição que Marcelo tomou, quando Domingues, era Presidente da CGD, esperemos que seja tomada em consideração. 



BPN : nossa ruina, que já vai emOmite-se o monumental escândalo da roubalheira dos milhões do BPN, Tribunal absolve Oliveira e Costa e Dias Loureiro  que davam para pagar    quatro subsídios  de Natal ou dos buracões herdados pelos anterior gestores da CGD e desvia-se atenção para o jogo partidário, que convém a quem a deseja privatizar e entregar aos seus amigos banqueiros.


POLITIZAÇÃO E DESTRUIÇÃO DA CGD COM VISTA À PRIVATIZAÇÃO   COMO ELES SE PROMOVEM UNS AOS OUTROS - Banca - José Maria Ricciardi é o banqueiro do ano na Europa – DEPOIS DOS ELOGIOS A QUEM MAIS BENESSES DEU À BANCA..Banca diz que fundo de 12 mil milhões é um "conforto" - JN


22/07/2011 Irmão de Marcelo Rebelo de Sousa entra na CGD Pedro Rebelo de Sousa entra para o banco público. Confirmado nome de José de Matos para comissão executiva  -Era composta por sete membros e passou para onze. - Obviamente, para liquidarem até a nossa própria saúde. Sonangol quer hospitais da Caixa Geral de Depósitos em Portugal ...

"São os nomes da equipa que vai administrar o banco público num novo mandato até 2013, o que ficou decidido na Assembleia Geral da Caixa Gerl de Depósitos. Nomeações que não caíram bem a Francisco Louçã, que considera serem «favores». 

Para o líder do Bloco de Esquerda, as nomeações para o banco público foram feitas «por partidos», não por competências, nem por «saberem do ofício», mas sim por «favores, empregos para os amigos». 
Fernando Faria de Oliveira foi reeleito como presidente do conselho da administração e terá como vice-presidente José Agostinho de Matos. O actual vice-governador do Banco de Portugal acumula, assim, o cargo com a presidência da comissão executiva, esclarece o banco em comunicado. 

Pedro Rebelo de Sousa, advogado e irmão de Marcelo Rebelo de Sousa entra para a equipa, como vogal. Vai estar ao lado de António Nogueira Leite (conselheiro do PSD) e de Norberto Rosa, que acumula funções na Comissão Interbancária para o Sistema de Pagamentos, na Sociedade Interbancária de Serviços e é vice-presidente do conselho de administração do BPN. 
Irmão de Marcelo Rebelo de Sousa entra na CGD > TVI24


Muitos dos gestores, estão lá com um pé no publico e outro no privado mas para defenderem os interesses privados e não do Estado  - No que pensam é privatizá-la aos amigos por uma bagatela, tal como fizeram aos hospitais e clinicas, que lhe pertenciam – De recordar que, em Agosto de 2015, antes das eleições, já se lançavam alertas, referindo que  “O sindicato de funcionários da CGD defende que o Governo parece estar à “procura de um contexto para pôr a Caixa na agenda das privatizações”, . 


VEJA-SE COMO ESBANJAM OS MILHÕES  - Conceição Leal recebeu o triplo do que ganhou o presidente do banco Jorge Tomé, e foi o gestor bancário mais bem pago em Portugal. Em 2012, o Estado passou a deter 99,2% do banco.Banif paga prémio milionário a gestora

Estado injecta 1100 milhões de euros na recapitalização do Banif ... "Banif regista prejuízos de 243,5 milhões de euros - Banif revelou esta segunda-feira que os resultados referentes aos primeiros nove meses do ano foram negativos em 243,5 milhões de euros, uma ligeira melhoria face ao prejuízo de 254,5 milhões de euros registado no período homólogo Banif regista prejuízos de 243,5 milhões de euros



TUDO COMEÇOU NOS MAFIOSOS DA BANCA AMERICANA - DEPOIS ESTENDEU-SE AOS SEUS ALIADOS. Dívida pública dos EUA chega aos 88 por cento do PIB A crise começou na América, com a falência da banca e de outras instituições. Mas ficaram os seus testas de ferro, que se encarregaram de continuar o jogo especulativo. A Europa se quer proteger o euro, não pode confiar nas lições das instituições financeiras americanas: estão minadas pela corrupção e pelo descrédito










2010 - "Uma espécie de ‘carry trade', generalizado um pouco por toda a Europa, onde os bancos levantavam o dinheiro a 1% no BCE, aplicando-o logo de seguida em títulos de dívida, cujas ‘yields', no caso da dívida portuguesa, atingiam os 15%." DIÁRIO ECONÓMICO

Bancos ganham 15 mil milhões com dívida pública em 2012 .....DE SÓLIDOS A LÍQUIDOS?....Banca com prejuízos de 4,3 milhões por dia  ….Ulrich fala em "ditadura do Tribunal Constitucio




EDP: Chineses ofereceram menos pelos 4,14% do que o Estado fez no mercado - Quem se aproveitou dessa comissão ? - Chineses deram muito menos pela EDP do que o Estado consegu


BRINDAR À SAÚDE DOS RICOS  Cavaco Silva interrompeu as suas magníficas férias (privilégio que milhões de portugueses não desfrutam) para inaugurar, em Albufeira,   um hospital para os ricos. Mas sobre aquilo que mais dói ao Zé Povinho, nem uma palavra. Não se pode saborear um champanhe de marca, com tais frivolidades!...Cavaco inaugura hospital privado......Serviço Nacional de Saúde terá corte de 200 milhões em 2013 .

Estado não serve para gerir o património público mas “compete-lhe –   tapar os enormes buracões  Mira Amaral diz que compete ao Governo colocar dinheiro no BPN – Venderam aos corruptos angolanos, seus amigos por uma bagatela 

O Governo escolheu a proposta do BIC que oferece 40 milhões pela aquisição do BPN e irá integrar só metade dos 1.580 funcionários Angolanos do BIC ficam com BPN por 40 milhões de euros  para injectar Governo vai injectar 600 milhões no BPN Empresta dinheiro ao BNIF e depois vem sacá-los aos reformados e pensionistas Estado injecta 1,1 mil milhões de euros no Banif –

ESBANJAM MILHÕES ONDE NÃO DEVIAM ESBANJAR - DEPOIS ATIRAM-SE AOS CORTES SOCIAIS

A unidade hospitalar admite «rutura» no stock de medicamentos para doentes oncológicos em regime de ambulatório e não sabe quando poderá normalizar a situação. Hospital de Braga: doentes com cancro estão sem medicamentos -.... Hospital de Braga sem medicamentos para doentes com cancro



GRAÇAS À  Nª SRª DE FÁTIMA QUE INSPIROU CAVACO 




O mesmo Cunha Vaz  EDP contrata Cunha Vaz para ajudar na privatização O mesmo Cunha Vaz  PSD Cunha Vaz e direcção do partido assinam hoje contrato por dois anos ........ PSD assina contrato comCunha Vaz... O mesmo Cunha Vaz .consultor do PSD a fazer o quê? A simular concorrência ou a fazer de mestre de cozinha?! - Tal como terá feito na EDP?... Álvaro Covões e Cunha e Vaz juntos para comprar Pavilhão Sócio de Montez (um tal Álvaro Covões) e outro de uma consultadoria do PSD (um tal António Cunha Vaz) a fazerem de contas que concorriam contra o genro de Cavaco? – Se a justiça funcionasse, isto seria talvez mais um caso de polícia de que a ser tomado como um ato de leal concorrência na aquisição de um valioso património do Estado - vendido  por dá cá aquela palha

Para tapar o saque  - Veja isto: CGD concedeu crédito a fundação que não existe  - Na mira da justiça está o Sindicato dos Quadros dos Técnicos Bancários e, mais propriamente, o seu presidente, Afonso Diz que, segundo a RTP, é suspeito de ter desviado cerca de 38 milhões de euros dos cofres do sindicato. CGD concedeu crédito a fundação que não existe 

 Hospitais da Caixa Geral de Depósitos despachados  através do Brasil




 Venderam os hospitais da CGD, através de intermediários brasileiros, que, dois dias depois, acabaram por ir parar a um grupo americano – campeão de fraudes -, instalado em Angola, o qual, desde há alguns meses, vem recrutando mão-de-obra escrava através de vídeos e anúncios em inglês, na Internet 


O  Novo Hospital de Cascais  inaugurado em 2010 – Para abranger uma população de cerca de 300 mil pessoas dos concelhos de Cascais e Sintra, - Cuja construção orçou em 50 milhões de euros; com equipamento no valor de 10 milhões de euros, gerido pela pela HPP Saúde, do Grupo Caixa Geral de Depósitos.

Considerado de extrema importância para a população, com  novos meios complementares de diagnóstico e terapêutica, como a mamografia, TAC, ecografia, implantes de pacemakers provisórios, entre outros, na área da medicina física e reabilitação, como a terapia ocupacional e terapia da voz e fala, exames de neurologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, etc.TUDO ISTO POR UMA BAGATELA  Hpp Cascais....... HPP F o....... HPP Boavista........ HPP Sangalhos....HPP Lagos.... HPP Clínica Infante ..... HPP Lusíadas... HPP Clínica Forum Algarve -....HPP Albufeira ...... HPP Clínica Infante ..... HPP Lusíadas... HPP Clínica Forum Algarve -....HPP Albufeira - UnitedHealth Jobs grupo perto de Angola, Nova Iorque.....UnitedHealth Group Jobs near AngolaNY


Noticias de última hora . Matos Correia demite-se da presidência da comissão de inquérito à Caixa O deputado social-democrata justificava então a sua posição com “dúvidas” sobre a capacidade de acautelar o “respeito dos interesses das minorias”, ou seja, dos braços parlamentares de PSD e CDS-PP https://www.rtp.pt/noticias/politica/matos-correia-demite-se-da-presidencia-da-comissao-de-inquerito-a-caixa_n983420
C