expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 22 de abril de 2017

Caso Maddie McCann - Canal de TV australiano Channel 7 promete revelação bombástica” neste domingo, a mesma ficção de “ La aterradora revelación de caso de Madeline Mc Cann” publicada em vídeo em 21/06/2016 - A nossa pesquisa denuncia-lhe a maquiavélica promoção do livro "Profile of the Disappearance of Madeleine McCann" , da vedeta de TV americana Pat Brown que, em Fv de 2012, chegou a Lisboa, com um detetor de metais na bagagem para se colar à história ficcionada de Gonçalo Amaral, um ex-inspetor frustrado, candidato a best salleres – Na mesma parelha difamatória, comercial e especulativa, ávidos de fama e de ganharem umas massarocas - Baseados em meros pressupostos, acusam os pais de Madeleine de que esta morreu de violência familiar e o cadáver foi encoberto. – Ambos os livros foram objeto de ações judiciais e suspensos de venda.

Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e analise 


CASO MADDIE - FÁBRICA DE FAZER DINHEIRO FÁCIL DE DESCARADOS OPORTUNISTAS, DISFARÇADOS DE INVESTIGADORES OU CORAÇÕES  FILANTRÓPICOS  - Além da parelha, Gonçalo Amaral e  da Americana (Pat Donald)  , surge um tal Danny Collins, arvorado em investigador, a dar os seus palpites  para promover o seu livro – Pelos vistos, uma mina inesgotável para os oportunistas franco-atiradores -   Refere a media que “O desaparecimento de Maddie McCann, a menina que desapareceu há uma década da Praia da Luz, no Algarve, continua a fazer correr tinta.

No dia em que a Polícia Judiciária admite que "o caso ainda está aberto", a imprensa britânica dá conta da teoria de Danny Collins, um jornalista de investigação que se debruçou sobre este caso. Danny Collins trabalhou na altura no desaparecimento de Maddie como jornalista e tem agora um novo livro, prestes a chegar aos escaparates, sobre o desaparecimento da criança Há uma nova teoria sobre o desaparecimento de Maddie

UMA VEDETA DE TV AMERICANA E UM FRUSTRADO POLICIAL PORTUGUÊS - AVES DE RAPINA JUNTAS NO CIRCO DO MESMO SENSACIONALISMO MEDIÁTICO E MERCENÁRIO -


Sepultura de Cão - Pat Brawn

Mas acaso passará pela cabeça de alguém, minimamente sensato, que mesmo tratando-se de algum eventual acidente, de  um pais ou uma mãe, que, tendo tido a infelicidade de dar  uns tabefes à filha e esta morre em consequência desse seu ato, entenda ser preferível ocultar o cadáver num ermo qualquer, como quem enterra um cão  de que arranjar formas de justificar a sua morte, sendo eles médicos? Quem é que pode aceitar a brutalidade deste argumento de policiais falhados e incompetentes  e outras mentes vaidosas, egoístas, perversas e doentias? - Se eles movem ódio feroz aos pais da desventurada criança, então correm por amor à sua filha?!... Obviamente que movidos apenas pela fama e pelo dinheiro fácil.   - No meu modesto ponto de vista a explicação é bem diferente, tal como  referi em http://www.vida-e-tempos.com/2012/07/caso-maddie-tem-razao-stephen-birch-o.html


O caso Madeleine, Kate e Gerry McC,  volta a ser manchete por todo mundo – Todos os dias há crianças  que desaparecem e das quais se lhe perde o rasto para sempre - mais das vezes nem  investigação nem uma noticia – Madeleine era filha de  um casal inglês,  já com alguma nomeada e com ligações politicas – Neste caso, a notoriedade tem sido o seu maior calvário: as sucessivas investigações policiais, quer a portuguesa ou com a colaboração inglesa, revelaram-se inúteis, no entanto, de uma coisa não se livraram da  perseguição feroz por parte de certas aves de rapina  - Mentalidades oportunistas e especulativas, ávidas de fama e de proventos .
Diz o coro das mesmas manchetes, em toda a imprensa liberal (pois ninguém se dá ao trabalho de investigar o que está por detrás da denominada revelação bombástica – De que “um canal de televisão australiano promete revelações bombásticas sobre o caso Maddie, que podem mudar o rumo da investigação e finalmente chegar a uma conclusão sobre o que aconteceu há dez anos na Praia da Luz, no Algarve.
Sem adiantar que novas informações estão em sua posse, o "Channel 7" divulgou um "teaser" de um documentário que será exibido domingo à noite.

Televisão promete revelação bombástica sobre caso Maddie

O canal australiano Channel 7 vai emitir este domingo um documentário que promete trazer novos avanços ao caso do desaparecimento de Madeleine McCann.
No programa Sunday Night vão ser revelados pormenores importantes sobre a noite em que a menina de três anos desapareceu do apartamento do Ocean Club, na Praia da Luz, onde dormia com os irmãos. Numa altura em que o caso está a fazer dez anos (Maddie desapareceu a 3 de Maio de 2007), os autores do documentário afirmam ter "informações e provas chocantes" sobre este acontecimento que "chocou o mundo".
O documentário inclui declarações dos pais de Madeleine, Kate e Gerry McCann, de um amigo que estava com o casal na altura do desaparecimento, uma criminologista, um repórter inglês, um cientista forense e o inspector da Polícia Judiciária que tomou conta do caso
O criminologista Pat Brown, especialista em perfis forenses, afirma que os pais de Maddie "estão a mentir e a esconder a culpa". http://www.sabado.pt/mundo/detalhe/documentario-australiano-podera-desvendar-caso-maddie
A HIPOCRISIA DA PRETENCIOSA VEDETA – DISPENSAVA 50% DOS GANHOS DO LIVRO 

“Muitos de vocês estão se perguntando o que espero realizar em Portugal para o período de duas semanas que estarei no país. Alguns se mofaram no Twitter que eu estou em uma missão de tola ou alguma viagem de fantasia egoísta, que eu acho que vou passear para a Praia da Luz e resolver o caso McCann em um piscar de olhos. Dificilmente. Eu não sou tão irrealista nem tão cega para a realidade e minhas habilidades que eu acho que vou fazer tal coisa. O que estou tentando fazer é aprender um pouco mais. Desde que meu livro, Profile of the Disappearance of Madeleine McCann ganhou alguns dividendos (embora não muito desde que foi puxado da Amazônia sob a ameaça de Carter-Ruck e McCanns) e eu disse que eu colocaria cinquenta por cento dos ganhos em busca de Madeleine , Estou fazendo isso com o dinheiro" - À  frente mais pormenores 

ESTA A VERSÃO QUE DECLAROU NUMA ENTREVISTA A UM JORNAL  - HÁ UM MÊS – E QUE IRÁ SERVIR FUNDAMENTAR O ESPECULATIVO DOCUMENTÁRIO
“‘The only Madeleine McCann theory that stacks up’

Tradução – (…)MARCH 16, 2017 - Uma especialista em CRIME que analisou o caso de alto perfil da criança desaparecida Madeleine McCann afirma que a menina de três anos não foi sequestrada.
(…) "Madeleine está morta", disse Brown.
"Não adianta gastar todo esse dinheiro, pois nada que eles fazem vai tornar essa criança viva".
Ao descrever o caso, Brown desenvolveu uma teoria sobre o que aconteceu com Madeleine.
"Quando eu faço uma análise de cena de crime, é uma teoria baseada em evidências para ser dada à polícia e usada para procurar mais provas e evidências adequadas para julgamento", disse ela.
"Quando analisei o caso de Madeleine, isso me levou a acreditar que a evidência não apoia um sequestro.
"Um sequestro foi extremamente improvável com base na quantidade de tempo, evidências na cena, e todos os outros pedaços de evidência nunca houve."
Brown disse que Madeleine provavelmente morreu de morte acidental que foi "encoberta".
"A evidência apóia a teoria de um acidente ocorrendo por negligência e possível medicação", disse ela.

"É minha opinião o corpo foi movido para um local desolado e nunca será encontrado." Madeleine McCann is dead, expert Pat Brown claims - News.com.au



2012 - Criminal Profiler Pat Brown Visits Portugal to Search for Madeleine McCann

NÓS ADIANTAMOS-LHE AQUI OS PORMENORES DA RAZÃO DA PRETENSA BOMBÁSTICA REVELAÇÃO  – QUE TEM POR DETRÁS A VINGANÇA DOIS LIVROS DIFAMATÓRIOS - A contas com a Justiça - Por um tal ex-inspetor Gonçalo Amaral e por uma pretenciosa vedeta da Tv americana

"Profile of the Disappearance of Madeleine McCann by Pat Brown Editado pela amazon kindle
Sinopse
What really happened to Madeleine Beth McCann in Praia da Luz, Portugal in 2007? Was she abducted as the Gerry and Kate have claimed or did something happen to Madeleine on May 3 in the vacation apartment and the incident covered up? Criminal Profiler Pat Brown analyzes the evidence and takes the readers through the steps of profiling, developing a theory that is intriguing and controversial.

 "Perfil do desaparecimento de Madeleine McCann" - Titulo do livro de Pat Brown - com circulação cancelada por motivo de acusação difamatória
O que realmente aconteceu com Madeleine Beth McCann na Praia da Luz, Portugal, em 2007? Ela foi sequestrada como o Gerry e Kate alegaram ou aconteceu alguma coisa com Madeleine no dia 3 de maio no apartamento de férias eo incidente encoberto? Profiler Criminal Pat Brown analisa as provas e leva os leitores através das etapas de criação de perfil, desenvolvendo uma teoria que é intriguin ...Mais Profile of the Disappearance of Madeleine McCann by ... - Goodreads
“Televisão promete revelação bombástica sobre caso Maddie” - Vira o disco e toca o mesmo - As promoções precisam de repetições 



Pat Brown – Nome que surge como sendo de conceituado investigador do crime americano mas é o de uma mediática e famosa vamp da televisão Americana, das tais personagens, que, na era das aparências, o que vale é o fogo de vista, o sensacionalismo especulativo e não propriamente o rigor da noticia e a verdade informativa. É figura de cartaz nos comentários policiais de faca e de alguidar e do crime pesado e doentio - Em 2012,  lembrou-se de  viajar  até ao Algarve  para também se colar ao caso  do misterioso desaparecimento da   Madeleine McCann, acrescentar notoriedade e ganhar mais uma pipa de dólares, sob o hipócrito pretexto de que 50% do livro.  que então já contava escrever, reverteriam a favor  do prosseguimento da investigação: a mesma conversa cínica do costume das aves de rapina para disfarçarem, com fins filantrópicos,  a sua ganância e vaidade.

É loura e fotogénica, imaginativa, vaidosa e bonita, fluente na palavra e na escrita, sabe apresentar-se na TV, como convém,  comentar e especular os casos mais quentes e condimentar as histórias dos seus livros, ganhar fama e dinheiro  -   “Brown escreveu sobre sua abordagem criminológica em 2010 em The Profiler: My Life Hunting Serial Killers e psicopatas com o co-autor Bob Andelman . [4] Em 2008, ela escreveu sobre a psicologia dos predadores em Killing for Sport: Inside the Minds of Serial Killers . Ela é co-fundadora e colaboradora regular da Women in Crime Ink , [5] descrita pelo The Wall Street Journal como "um blog que vale a pena ler". [6] Brown forneceu comentários sobre crimes, perfis e análises forenses em TV e rádio nacionais e internacionais. [7] Ela apareceu na CNN, MSNBC, [8] [9] FOX, NBC e CBS e foi convidada em "Today", "The Early Show", " Nancy Grace ", Jane Velez-Mitchell, HLN " Prime News " – Etc. Etc. Pat Brown (criminal profiler) -

Caso Maddie: O que tem sentido é a tese de rapto, diz Rogério Alves
O advogado Rogério Alves, mandatário dos pais de Madeleine McCann, considerou  que responsabilização do casal pelo desaparecimento da filha no Algarve, é uma ideia "infundada e absurda" e o que faz sentido é a "tese do rapto".
Em entrevista à agência Lusa, uma década após o desaparecimento da criança inglesa no Ocean Club, Lagos, Algarve, Rogério Alves salientou que a tese da "responsabilização dos pais só tem pontos fracos" e é "totalmente absurda".
"Não tem qualquer sentido. Toda a gente pode confabular sobre aquilo que entende e admitir que foi o Super-Homem, que foi um OVNI ou outra coisa. Nesse quadro também se pode incorporar a responsabilização dos pais. As pessoas quando não sabem dizem uma coisa qualquer", contrapôs. http://www.msn.com/pt-pt/noticias/portugal/caso-maddie-o-que-tem-sentido-%c3%a9-a-tese-de-rapto-diz-rog%c3%a9rio-alves/ar-BBAvHXq?li=BBoPWjC&ocid=SK2MDHP


ENCENAÇÃO ENCENADA COM A  PARTICIPAÇÃO PERSECUTÓRIA DE UM TAL GONÇALO AMARAL 



Por um frustrado mas vaidoso ex-inspetor da PJ, ávido de fama e de dar nas vistas, que, em  vez de se ter concentrado nas investigações, alimentava sucessivas polémicas  de manchetes nos jornais, deferindo acusações a torto e a direito aos pais  da infeliz criança, sem todavia as comprovar, apenas baseando-se nas suas suposições ou palpites






O PAPEL DE UM INSPECTOR DA JUDICIÁRIA ERA INVESTIGAR E NÃO JULGAR - PARA ISSO NÃO ERAM NECESSÁRIOS OS TRIBUNAIS


Gonçalo Amaral disse : "Madeleine morreu acidentalmentee que os pais esconderam corpo" - Claro que se fosse noutro país onde a justiça funcionasse, ou provava a acusação ou ia de cana –

A justiça em Portugal livrou-o de pegar indemnização pela sua feroz difamação, mas talvez não venha a ter a mesma sorte com o livro que editou lá fora, com circulação igualmente suspensa mas ainda sob a alçada da lei, tal como a que sucedeu ao da famosa ….  – Por isso mesmo, pelos vistos, ambos por detrás de mais um enorme embuste difamatória, vingativo e persecutório  
Gonçalo Amaral foi condenado na 1º instância mas depois lá se safou, nos dois Tribunais Superiores – É que, mesmo afastado da PJ, não é um pelintra qualquer. – Dai não ser de estranhar esta decisão: de que  Supremo mantém posição: Gonçalo Amaral não tem que indemnizar casal McCann

22/03/2017 -O STJ havia confirmado em Janeiro uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que revogava a sentença que obrigava Gonçalo Amaral a pagar uma indemnização de 500 mil euros. Casal pediu revista. Esta foi recusada. Supremo mantém posição: Gonçalo Amaral não tem que indemnizar .... Expresso | Casal McCann perde recurso contra Gonçalo Amaral

CUMPLICIDADES - ENTRE  A PAT E  O GONÇALO - ACERCA DOS PROCESSOS JUDICIAIS
Tradução - MOVIDOS A AMBOS OS LIVROS

À medida que Gonçalo Amaral se dirige ao tribunal para lutar com os pais de Madeleine McCann, Kate e Gerry, sobre a questão da calúnia e da liberdade de expressão sobre a publicação portuguesa de seu livro, A Verdade da Mentira, muitos têm se perguntado o que está acontecendo aqui em Os Estados Unidos com a minha própria batalha com os McCann sobre a mesma questão.

Bem, tem sido uma estrada frustrante para lutar contra as legalidades e jurisdições do sistema jurídico quando se trata de calúnia e do Reino Unido. Levei muito tempo para encontrar um advogado com o desejo de apoiar a liberdade de expressão (mesmo a ACLU não mostrou interesse) por causa da simpatia pública sobre um caso de criança desaparecida aberta eo espetáculo de pais de luto. A maioria dos advogados, por não ver dinheiro fácil e preocupado com a reação da mídia de ficar de pé para os McCann, não iria tocar no caso. Mas, eu sinto muita sorte que Anne Bremner estava disposta a assumir o caso e me representar. Infelizmente, depois de muita pesquisa sobre as questões jurisdicionais, tornou-se claro que não havia muito que poderia ser feito para combater os McCanns por causa de sua residência no Reino Unido e as leis de difamação em jogo lá. Vou explicar.

Primeiro de tudo, não é sobre a Amazônia, por isso mesmo que eles são uma empresa americana e estão localizados em Seattle, Washington (direito no território de Anne), não importa, porque eles não são os que estão reivindicando meu Livro, Perfil do Desaparecimento de Madeleine McCann, é difamatório. Eles estão simplesmente se recusando a vendê-lo, que é o seu direito como uma livraria. Eles não querem correr o risco de serem processados ​​pelos McCanns. Portanto, são apenas os McCann que podem ser o foco de uma ação judicial. E eles vivem no Reino Unido que mucks coisas.
Por quê? Dois motivos. Um, as leis de difamação do Reino Unido são ridiculamente anti-discurso livre eo caso seria muito mais difícil de ganhar lá do que nos Estados Unidos, onde um veredicto bem-sucedido em meu favor provavelmente iria ocorrer. Dois, custa uma fortuna ardente para processar alguém em outro país; Um tem que trazer advogados que trabalham lá e pagar os custos de viagem e todas as acusações prováveis ​​para todos os movimentos e atrasos, o nome dele ... e eu não tenho os dólares para isso. Assim, Anne fez o que era manejável sob as circunstâncias com a carta aos McCanns enfatizando a falta de calúnia no livro eo direito de liberdade de expressão que deveriam fazê-los cessar e desistir em sua ameaça à Amazônia e a mim mesmo. Sua recusa em permitir que o livro volte ao mercado da Amazônia fala volumes e só isso vale a pena iluminar. Curiosamente, o meu livro continua a vender na Barnes and Noble e Smashwords e os McCann não conseguiram tirá-los desses locais nem eles me processaram nos Estados Unidos. É provável que eles não vão porque eles sabem que têm uma má chance de ganhar aqui http://patbrownprofiling.blogspot.pt/2012/09/

PORVENTURA SÓ ACEITARIAM A VERDADE SE OS PAIS SE APRESENTASSEM BANHADOS DE LÁGRIMAS JUNTO DOS POLICIAIS – ANTE A MESMA TRAGÉDIA, AS REAÇÕES HUMANAS SÃO TÃO DÍSPARES? -  Vejam em que basearam a difamação.

Desembarcou em Lisboa, em Fevereiro de 2012, com um detetor de metais na bagagem  - E quer saber por que razão  de “A criminal American profiler and TV personality felt the need to cross the Atlantic to Portugal to investigate the case of a missing person who was almost five years old?
23/02/2012  Chegou a Lisboa de Washington, D.C, carregando uma mala de viagem e carregando um detector de metais. Dentro de sua mala, tinha empacotado uma sonda de solo e uma pá. Pat Brown - Criminal Profiler, comentarista de TV e autora - estava em uma missão. Como sites de redes sociais zumbiam com a notícia - dividida entre aqueles que desejavam que ela bem, e aqueles que vos vociferam - Brown foi indiferente. "Isso não tem nada a ver com a auto-publicidade. Estou simplesmente tentando chegar à verdade

 (…) "Temos uma situação aqui onde há dois pais que se recusaram a cooperar plenamente com uma investigação policial - que se recusaram a responder a perguntas, que mudaram suas histórias e fugiram da jurisdição - mas que, em seguida, tomaram a sua história - no caminho Eles querem que acreditemos - para a mídia, pedindo que as pessoas dêm dinheiro para financiar uma busca por uma criança que, estatisticamente falando, está quase certamente morta! "
"Eu posso entender pais enlutados fazendo algumas coisas loucas, mas nunca vi pais como este antes! Suas ações abriram a porta à especulação. "

"O meu outro motivo é mostrar apoio a Gonçalo Amaral e a liberdade de expressão".
Amaral enfrenta um julgamento por difamação dos McCann sobre a publicação de seu livro "A Verdade da Mentira", no qual ele sustenta que Madeleine McCann, de três anos, morreu no apartamento 5a na noite de 3 de maio de 2007. Seu julgamento foi originalmente Programado para 9 e 10 de fevereiro, mas adiado. Brown decidiu tirar proveito de seu vôo reservado para ver se podia aprender algo novo visitando a cena do crime. E ela? - Excerto de American Criminal Profiler probes McCann mystery - Joana Morais




PÚBLICO – ARTIGO DE OPINIÃO - Os pais de Maddie e o ex-inspector da Judiciária em tribunal  -Silenciar opiniões, mesmo que injustas, não é nada saudável
Discordo frontalmente da teoria defendida pelo ex-inspector da Polícia Judiciária Gonçalo Amaral sobre o eventual envolvimento do casal McCann na desaparição da sua filha. Para mim, os pais de Maddie são merecedores de compaixão e não de censura.

Mas estou absolutamente de acordo com a recente decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) que confirmou a absolvição do ex-inspector Gonçalo Amaral no processo judicial que lhe foi movido pelo casal McCann por ter escrito e publicado o livro Maddie – A verdade da Mentira e o respectivo DVD ".
Pessoalmente não concordo, quem calunia, sem comprovar o que afirma, tem que ser responsabilizado pelas suas afirmações, nomeadamente de tão cruel tirania.

Depois em livros, vêm arvorados em vítimas, ganhando dinheiro à custa das mesmas. - Pois então: desaparecimento de MadeleineMcCann , coroado com o best seller do Sr. Gonçalo Amaral  - Suficientemente ilustrativo dos oportunismos e de uma certa incompetência. -Não para fazer luz ao fundo do túnel mas para se lançarem ataques e facturar.

UM INSPETOR TRANSFORMADO EM ACUSADOR PÚBLICO - EIS ALGUMAS DAS NOTICIAS QUE ENTÃO,ALIMENTOU

- Coordenador da PJ acusa polícia inglesa de só investigar pistas favoráveis aos McCann; Gonçalo Amaral acusa advogadade McCann de ‘desobediência’; McCann acusam Gonçalo Amaral de violação do segredo de justiça; Gonçalo Amaral acusa os McCann de terem destruído milharesde livros; Tribunal autoriza venda do livrode Gonçalo Amaral
SITUAÇÕES ROCAMBOLESCAS QUE DÃO QUE PENSAR: Um dos inspectores da PJ que investigaram o caso Maddie cai em ratoeira numa armadilha na internet; Inspector que investigou caso Rui Pedro é alvo de processo disciplinar


 A farsa persecutória do “Documentário australiano" que  "poderá desvendar caso Maddie” – que tem pode detrás a mais refinada hipocrisia e malvadez da tirania mediática da atualidade 
.
"O canal australiano Channel 7 vai emitir este domingo um documentário que promete trazer novos avanços ao caso do desaparecimento de Madeleine McCann.
No programa Sunday Night vão ser revelados pormenores importantes sobre a noite em que a menina de três anos desapareceu do apartamento do Ocean Club, na Praia da Luz, onde dormia com os irmãos. Numa altura em que o caso está a fazer dez anos (Maddie desapareceu a 3 de Maio de 2007), os autores do documentário afirmam ter "informações e provas chocantes" sobre este acontecimento que "chocou o mundo".(…)
Vedeta da TV, confundida como estrela masculina – Até onde vai o rigor informativo  Pela fotografia, não tem nada de travesti para dizerem este disparate – “O criminologista Pat Brown, especialista em perfis forenses, afirma que os pais de Maddie "estão a mentir e a esconder a culpa".
(..) Eu sei que é ingénuo dizer isto mas, no melhor dos cenários de uma situação horrível como esta, ela terá sido procurada e levada para uma pessoa rica sem filhos", afirmou. http://www.sabado.pt/mundo/detalhe/documentario-australiano-podera-desvendar-caso-maddie

DOCUMENTÁRIO CRIMINOSO – DE UMA IRRESPONSABILIDADE CRUEL - QUE BUSCA AUDIÊNCIAS COM ABSOLUTO DESRESPEITO PELA DOR HUMANA  - MAS NÃO SE IMPORTAM DAS MILHARES DE CRIANÇAS QUE MORREM DE FOME NA ÍNDIA E EM ÁFRICA

Mataram a vossa filha”? O documentário que promete um “grande avanço” no caso de Maddie McCann
Um documentário promete factos novos e um 'grande avanço' na investigação sobre o desaparecimento de Madeleine McCann. Os produtores do documentário, que vai ser transmitido este fim-de-semana no programa 'Sunday Night' da estação australiana Channel 7, dizem que vai ser um "evento de televisão histórico". Veja o trailer http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/mataram-a-vossa-filha-o-documentario-que-promete-um-grande-avanco-no-caso-de-maddie-mccann-149316

 GONÇALO  AMARAL  - IMPUNE DA JUSTIÇA PORTUGUESA – TRADUZIU  A VERSÃO DO MESMO LIVRO PARA FRANCÊS – Mas pelos que nos foi dado compreender nas nossas pesquisas, é provável que o desfecho judicial não seja o mesmo que beneficiou em Portugal

“Escrito por um dos ex-inspetores da polícia judiciária (Gonçalo Amaral) responsável pela investigação do desaparecimento de Madeleine McCann

Tradução por Anna Silvestro - Clique aqui para Link para seu site
Este é o prefácio da versão francesa
"Certamente, este livro responde à necessidade que eu sentia de defender-me, tendo sido desacreditado pela instituição para a qual eu trabalhei por mais de vinte e seis anos, sem ter nenhuma chance de me explicar, publicamente ou dentro da própria instituição. Eu fiz o pedido várias vezes, mas nunca foi ouvido. Eu, portanto, respeitava escrupulosamente as regras da polícia judicial e eu me abstinha de fazer qualquer comentário. Mas isso é óbvio: experimentei aquele silêncio ao qual fui forçado a atacar minha dignidade. Mais tarde, fui removido da investigação. Foi então que eu entendi que era hora de falar. Para fazer isso, eu pedi a reforma antecipada para poder me expressar livremente.
(…) O único objetivo de uma investigação criminal é a busca da verdade. Não há lugar para o "politicamente correto".

AMAZÓNIA RETIROU O LIVRO DE CIRCULAÇAO – MAS  A AUTORA ENTREGOU-O A OUTRA EDITORA
TRADUÇÃO – “Cinco semanas após o meu livro, Perfil do Desaparecimento de Madeleine McCann subiu na Amazônia ,desapareceu . Eu não recebi a palavra da Amazônia que eles iriam tirá-la do mercado nem recebi a notícia de que a tinham retirado do mercado. Eu aprendi de seu desaparecimento de alguém que foi comprá-lo. Enviei um e-mail para Amazon e recebi uma resposta vaga de alguém sem um sobrenome (não é sempre assim que eles fazem isso hoje em dia?), Que me disse que o livro havia sido removido da venda por "conflitos legais". Pedi esclarecimentos sobre os referidos conflitos legais e recebi este e-mail: 
Caro Pat, Recebemos um aviso de difamação de Carter-Ruck Solicitors que diz que o conteúdo do Perfil do Desaparecimento de Madeleine McCann (UPDATED) B0055WYVCQ, contém declarações difamatórias sobre seus clientes, Gerry e Kat McCann. 
Como não temos nenhum método para determinar se o conteúdo fornecido a nós é difamatório, removemos o título da venda e não o restabeleceremos, a menos que recebamos a confirmação de ambas as partes de que este assunto foi resolvido. 
Carter-Ruck pode ser alcançado em: 6 St Andrew Street -Londres EC4A 3AE T 020 7353 5005 Cumprimentos,  Robert F. Http://www.amazon.com
Oh, veja, Robert com-não-último-nome. A Amazon foi ameaçada pela equipe jurídica dos McCann e a Amazon preferiu abandonar meu livro, em vez de enfrentar um processo por vender material possivelmente difamatório. Agora, eu sei que muitas pessoas ficaram muito zangadas com isso, que qualquer pessoa pode simplesmente enviar uma ameaça para a Amazon sobre o livro de outra pessoa e sem um pedaço de prova, o livreiro puxa se fora do mercado. Parece bastante injusto; Os McCann não têm nenhuma documentação comprovando que meu trabalho é difamatório, nem há ações judiciais contra mim e, simplesmente por sua palavra, meu livro é destruído. 

Mas, há o esfregar, na verdadeA Amazon é um negócio e eles não têm por lei vender nada que não queiram vender por qualquer motivo (lixo, pornografia, material difamatório, etc.). Claro, seus clientes podem mostrar a sua ira sobre a sua escolha para não incluir um livro em sua loja por tomar seus negócios em outro lugar (que alguns fizeram devido à remoção do meu livro) ou dando-lhes muito calor na mídia. 







Ser justo com Amazon, vou dizer, há um novo problema com livros auto-publicados. Não há nenhuma camada protetora entre o autor eo livreiro como tem sido tradicional com um publisher atual do mainstream. Quando eu vendi The Profiler: My Life Hunting Serial Killers e Psychopaths para a Hyperion Voice, seus advogados examinaram cada detalhe com um pente fino e eu tive que enviar todos os meus arquivos para cada caso do livro, apesar de Do fato de eu usar pseudónimos para todos. 
Até o momento Amazon abastecido o livro em sua loja on-line, eles sabiam que o editor tinha feito o seu trabalho e se alguém seria então processado seria Hyperion e eu. Mas, com o meu livro auto-publicado, eles não têm idéia se o que os McCann dizem é verdade ou não e, se os McCanns estão corretos, eles podem acabar em um tribunal. À medida que os empresários enfrentavam uma das maiores práticas de advogados de difamação do mundo, Carter-Ruck, eles simplesmente pensavam em me soltar e receber um pouco de má imprensa e e-mails irritados era o menor de dois males. 


Meu livro está agora em Barnes and Noble e Smashwords (50% dos royalties ganhados para ir ao fundo da busca de Madeleine para Praia da Luz, Huelva, e Rothley) entre alguns outros locais em linha. Será interessante ver se estes equipamentos também caem a qualquer ameaça pelos McCann e seus advogados. No final, a questão permanece entre os McCann e Pat Brown e um tribunal de direito deve qualquer parte quer ir lá para saber se o perfil do desaparecimento de Madeleine McCann é difamatório ou as suas alegações de que o meu livro é difamatório são difamatórios! Minha opinião? Meu book inclui os fatos do caso dos arquivos policiais e as palavras do livro de Kate, Madeleine, e as palavras dos McCanns de suas entrevistas de rádio e televisão. A partir desses fatos, levo os leitores através das várias possibilidades de que esses fatos podem nos dizer e que hipóteses podemos desenvolver. No final, eu ofereço a teoria mais plausível que tirei dos fatos públicos conhecidos. Claramente, não é uma teoria que os McCann gostam e uma teoria que eles não querem que as pessoas leiam. Acho que é fascinante que eles foram para a Amazônia e teve o livro removido; Este comportamento em si é muito suspeito para muitas pessoas. Eles acreditam que os McCanns não querem que minha teoria seja considerada, que há algo nele que os torna muito nervosos, e há mais a sua obtenção do meu livro proibido na Amazônia do que não gosto de coisas que alguém disse sobre eles, porque não era Cortesia. Se eu sou apenas um nutter e minha teoria é lixo, eles deveriam ter rolado os olhos e riu-lo. 

Agora, estou certo de que veremos comentários aqui que dirão: "Ah, vamos, Pat, a razão pela qual os McCanns não querem que o seu livro de lixo lá fora seja porque é difamatório, você os acusou de assassinato ou de encobrimento Um crime, e você baseou sua "teoria" na informação de tablóide. " Eu vou contrariar dizendo que não onde no livro eu acuso os McCann de um crime - além de deixar seus três filhos pequenos desacompanhados e indefesos - e minha teoria não é baseada nos tablóides. Uma vez que minha teoria é uma opinião a que tenho direito e porque minha opinião é baseada em fatos (eu não estou fazendo algumas acusações extravagantes fora da parede que eu tomei de psíquicos ou fofocas da Internet) e porque os McCanns são figuras muito públicas, eu Não vejo nada neste livro que seja difamatório e, portanto, não tenho nenhum problema em compartilhar minha teoria de perfil com o mundo. 

Se os McCanns são inocentes de encobrir um crime (após uma morte acidental), eles devem ver a minha teoria como uma opinião razoável sobre o que poderia ter acontecido, mas, simplesmente saber que, independentemente dos acontecimentos estranhos que teria levado a tal Uma hipótese, isso simplesmente não é o que ocorreu. O fato de que não há provas de um seqüestro - e isso é um fato - não significa que um seqüestro não poderia ter ocorrido. Mas, porque não há provas de um seqüestro, os McCann devem entender bem por que eles podem ser considerados pessoas de interesse no desaparecimento da filha, Madeleine. Eles também devem reconhecer que sua comissão de negligência infantil também pode torná-los pessoas de interesse. Em outras palavras, ao invés de processar e ameaçar todos com uma teoria de que eles, os McCann, poderiam estar envolvidos no desaparecimento de seu filho, uma resposta mais normal seria simplesmente entender por que alguém poderia pensar dessa maneira e lidar com ela 

Melhor ainda, os McCann poderiam voltar para Portugal e esclarecer o assunto. Kate podia responder as perguntas que ela se recusava a responder como um Arguido, elas podiam fazer a reconstrução, e poderiam tomar polígrafos. Se eles passam os polígrafos, as respostas fazem sentido, ea reconstrução limpa o que realmente aconteceu em 03 de maio, eles poderiam parar toda a especulação sobre si mesmos. Mas, enquanto se recusarem a cooperar com a Policia Judiciária em Portugal, não têm ninguém a não ser a culpa por teorias alternativas à teoria da abdução que gostariam que todos aceitássemos. 


Mais a vir sobre este assunto! Sintonize no domingo, 31 de julho, às 8 horas da noite, na rádio Websleuths , quarta-feira, 3 de agosto às 12 da noite no Estúdio Jim Bohanon , e 4 de agosto às 9 horas na Mostra de Levi

A HIPOCRISIA DA PRETENCIOSA VEDETA – DISPENSAVA 50% DOS GANHOS DO LIVRO 

Muitos de vocês estão se perguntando o que espero realizar em Portugal para o período de duas semanas que estarei no país. Alguns se mofaram no Twitter que eu estou em uma missão de tola ou alguma viagem de fantasia egoísta, que eu acho que vou passar para a Praia da Luz e resolver o caso McCann em um piscar de olhos. Dificilmente. Eu não sou tão irrealista nem tão cego para a realidade e minhas habilidades que eu acho que vou fazer tal coisa. O que estou tentando fazer é aprender um pouco mais. Desde que meu livro, Profile of the Disappearance of Madeleine McCann ganhou alguns dividendos (embora não muito desde que foi puxado da Amazônia sob a ameaça de Carter-Ruck e McCanns) e eu disse que eu colocaria cinquenta por cento dos ganhos em busca de Madeleine , Estou fazendo isso com o dinheiro.

Estou me aproximando deste caso como eu faço outros que tenho perfilado. Pretendo examinar a área e, em seguida, reanalisar o crime com base no que eu aprendo. Então, eu pretendo procurar em locais que acredito que Maddie pode ser.

Posso realizar a primeira parte do plano dentro de dez dias. A segunda parte é improvável que seja totalmente realizada e pode exigir-me para voltar a Portugal, se eu acho que outra pesquisa tem mérito. Eu também pode correr para o "fator desconhecido" enquanto estou na Praia da Luz. Posso me deparar com novas informações que irão adicionar ao que é conhecido publicamente sobre o caso ou algo que poderia mudar o meu perfil. Embora a minha teoria superior é que a evidência aponta para o envolvimento dos McCann, a próxima teoria mais provável é que um pedófilo local agarrou Madeleine e andou com ela para seu covil. Eu não acredito que o desaparecimento de Madeleine tenha nada a ver com um anel de sexo ou alguém que quisesse uma criança. Não acredito que Madeleine tenha sido levada viva em um carro. Acredito que Madeleine não está viva, se os McCann estão envolvidos ou não.

Posso mudar esta visão? Certo. Se eu chegar à Praia da Luz, comece a analisar o layout da área e, de repente, diga: "Bem, inferno, se eu soubesse disso ..." Eu não espero que isso aconteça, mas você nunca sabe. Estar no local do crime é extraordinariamente valioso ao analisar qualquer caso e isso pode mudar tudo. Se eu fizer um oitenta, eu não vou fugir ao meu dever de divulgar isso e vou rever meu perfil, se necessário.

O que não vou fazer na Praia da Luz vai perguntar às pessoas. Não sou um detective privado e não tenho o direito de fazê-lo em Portugal. Eu não vou me recusar a falar com as pessoas, mas eu não estou batendo nas portas e exigindo que as pessoas respondam às minhas perguntas. Estarei analisando e reconstruindo o crime por meio dos locais em que posso acessar publicamente ou ter permissão. Vou fazer algumas experiências quanto ao tempo que leva para caminhar de A a B, verificar para ver como facilmente algo poderia ser realizado ou quão facilmente um pode ser visto carregando uma criança em certos lugares, e onde uma pessoa poderia esconder um corpo ou não.
Vou procurar Madeleine em locais que eu acredito ter algum mérito. Eu não vou discutir neste blog exatamente onde e como. Vou dizer-lhe que quando eu voltar.

Eu espero encontrar Maddie ou a grande pista que me levará a ela? As probabilidades não são grandes que vou deixar Portugal ter conseguido isso. Espero aumentar meu conhecimento do que exatamente aconteceu com Madeleine. E, se eu sou realmente, realmente sortudo, talvez eu descobri algo de grande valor.

Estou ansiosa para as minhas duas semanas em Portugal. Estou muito curioso para ver o que vou aprender. Vou tentar blog diariamente sobre o que estou fazendo e descobrir (que eu posso liberar) e espero que tudo corra bem. Se, ao terminarem as minhas duas semanas, sinto que a viagem foi produtiva e posso usar mais tempo em Portugal, vou fazer uma segunda viagem à Praia da Luz nos próximos meses e continuar o meu trabalho.

(…)Em seguida, temos a questão de como a criança foi levada. Morto ou vivo, o suspeito de avistamento de Smith levou a criança para cima contra seu corpo em uma posição de transporte mais normal. Os braços da criança estavam pendurados para baixo o que seria absolutamente o caso com uma criança morta (embora também é possível com um viver um). Smith viu mais tarde um vídeo de Gerry carregando um de seus filhos restantes e pensou que o homem que sua família tinha visto poderia muito bem ser ele. A observação de Jane Tanner tem o raptor segurando uma criança magra em seus braços estendidos. Esta é uma maneira estranha de levar uma criança a qualquer distância, pois é estranho e cansativo. Além disso, se o homem raptou a criança, ele seria muito mais inteligente para carregar a criança contra seu ombro onde ele poderia abaixar a cabeça para baixo ao lado da cabeça da criança e manter seu próprio rosto um pouco escondido. Carregando a criança no nível da cintura deixa o rosto exposto e chama a atenção para a pessoa devido ao estranho posicionamento da criança.
E como faz sentido que o seqüestrador carregasse a criança raptada dessa maneira? Se ele pegasse Maddie para cima de sua cama, sua cabeça iria naturalmente acabar acima de seu braço direito e Jane Tanner não teria visto dois pés pequenos. E como o homem sai pela porta e fecha-o atrás dele com as duas mãos segurando a criança? (Para não mencionar, fechar a porta quando você está com pressa - uma vez que "o seqüestrador" já deixou evidência de um break-in com a janela aberta - é dificilmente vale o esforço.)

MAIS PORMEMNORES ACERCA DO CASO GERRY MC

A Visão do Smith Praia da Luz, 03 de Maio de 2007, pouco antes das 22h00  A família Smith, da Irlanda, está retornando ao apartamento depois de uma noite fora. Enquanto andam, passam por um homem carregando um filho nos braços. O homem desvia seus olhos deles para sinalizar que ele não deseja falar. Quatro meses depois, na Irlanda, a família Smith está assistindo TV. Eles vêem o regresso dos McCann ao Reino Unido e observam Gerry McCann pousar o avião e atravessar o asfalto com um Sean sonolento em seus braços. O pai, Martin Smith, está chocado. Ele reconhece a maneira como o homem vira a cabeça para baixo ea maneira como a criança está sendo segurada contra o ombro. É exactamente igual ao homem que viu nas ruas da Praia da Luz, quatro meses antes. Referência ao avistamento no resumo do relatório do PJ de 57 páginas https://mmknowthetruth.blogspot.pt/2016/11/the-smiths-sighting.html

Nenhum comentário: