expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 3 de maio de 2017

O maior milagre de Deus é existir vida sob as mais diversas formas, espécies e cores – Mas os seus mistérios são praticamente insondáveis, obedecem a leis imutáveis. Mas compete aos seres humanos procurar decifrá-los.E múltiplas são as vias ou os caminhos. Importa seguir um deles ou experimentar vários para concluir

Peregrino da Luz - Luís de Raziell
 


A VIDA NÃO É O QUE PARECE - EM CADA GRÃO DE AREIA HÁ UMA MULTIDÃO DE MISTÉRIOS QUE A CIÊNCIA DESCONHECE - No Mundo Invisível, também conhecido pelo Mundo Astral ou o Mundo do Desejo, movimentam-se aqueles a que chamam de Anjos do Destino. "Velam para que o Destino dos seres humanos se concretize, tanto no seu aspeto negativo como positivo - Referem espiritualistas que existem certos espíritos que não estão ao serviço nem destes ou daqueles, mas da humanidade. E são estes que determinam o destino das pessoas e das coisas. - No entanto, no momento atual do mundo, sopram ventos de apreensão que exigem de cada um nós pensamentos positivos e redobrada atenção, formando como que um elo de energia luminosa e pacificadora, para que as forças negativas não suplantem as enormes correntes negativas.

Mas, na verdade, em todas as coisas, há como que um destino determinado e escrito no brilho ou nas sombras dos astros, que nos ultrapassa - Os acasos também se provocam mas há outros que ultrapassam o nosso querer e a nossa vontade - Sendo mais amante da natureza, por esta espelhar a imagem mais fiel do Divino, todavia, na minha vida - como já disse nas minhas anteriores palavras os acasos quiseram que experimentasse outras vidas - Sim, o termo bruxaria é apenas uma das muitas vias de interpretar o sobrenatural e de o sublimar - Pelos vistos, foi em boa parte esta a experiência que conheci - http://www.vida-e-tempos.com/2011/03/sexoamor-e-bruxaria-de-raspustin-ii-o.html

Não é nem negar Deus (positivo) nem clamar pelo negativo, a que chamam de Diabo: tudo no Universo obedece a leis imutáveis - Pelo menos em quanto não se der o epílogo.

Nenhum comentário: