expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Champions: Sporting 0 – Barcelona 1 – Lionel Messi não brilha nem faz golos mas saiu dos balneários muito beijocado, feliz e mui “guapo”


Jorge Trabulo Marques - Jornalista e foto-jornalista




Champions: Sporting 0 – Barcelona 1 –  As últimas fotos de Lionel Messi ao deixar os balneários do Estádio de Alvalade - Registos únicos desses momentos, na  noite em que a fúria dos Leões, fazem meças, taco a Taco, com os catalães, lhe fazem abaixar os ímpetos da crista levantada, como costumam apresentar-se, graças a notável desempenho dos discípulos de Jesus  mas perdem com o infeliz autogolo de Sebastian Coates, aos 49 minutos.






SPORTING 0 – BARÇA 1 - DESFILE DE IMAGENS DE UMA NOITE DE QUASE PERFEITA SINFOMIA LEONINA  - E AS FOTOS INÉDITAS QUE PROVOCARAM  LARGOS SORRISOS A MESSI 



A bem dizer, azar dos azares: Messi, que não passou cartão aos holofotes das câmaras de televisão, perante as quais desfilou sisudo, indiferente  e circunspeto, aos olhos de um batalhão de  repórteres que ansiavam ouvir da boca do ídolo, algumas palavras   no entanto, nem por isso  deixou de sorrir, contente e feliz, mui enamorado quando, já na fase terminal do corredor, cai nos braços em beijocas e rasgados sorrisos, de  um restrito grupo constituído, talvez pela esposa,  familiares, amigas, admiradoras e admiradores  e aficionados  do clube catalão, que, tal a surpresa, mal terão tido tempo, nos escassos instantes, de fazer os registos para a posteridade - Só que a teleobjectiva do repórter, que já ali ali estava próxima, logrou furar o cerco e fixar o inesperado e feliz episódio, quando Lionel Messi, juntando a felicidade do rosto ao de um embevecido e  amoroso  rosto feminino se fotografavam num telemóvel 

Logrando, assim, o famoso craque, despedir-se  do mesmo Estádio, onde, o principal rival do argentino pelas bolas de ouro, Lionel Andrés Messi, nativo  de  Rosário, , 24 de junho de 1987, sim, .o madeirense, Cristiano Ronaldo dos Santos Aveironascido no Funchal,em 5 de Fev, de 1985, foi catapultado para a mais brilhante constelação do estrelato do futebol internacional, depois de ter passado pelo Andorinha e Nacional.
Azar dos azares, principal rival do argentino, Lionel Andrés Messi, nativo  de  Rosário, na Argentina, 24 de junho de 1987.


Embora a derrota tenha mais o sabor de vitória de que a expressão que o resultado ditou, com a perda de três pontos que remeteram o Sporting  para a terceira posição do grupo D, com a mesma pontuação da Juventus, que venceu o Olympiacos por 2-0, além de ter perdido a a oportunidade de ter encaixado alguns avultados e preciosos cobres na dita liga milionária,  se bem que azarada, nem por isso foi sentida pelas claques leoninas, como dececionante ou humilhante, que é o que geralmente se espera da mestria de  uma das equipas mais caras do futebol mundial

– Bem pelo contrário, pese o facto da bem afinada orquestra de  virtuosos, em posições de quem sabe como avançar, driblar ou recuar, fazer incursões  bem sucedidas pelo centro ou pelos laterais do relvado,  com a magia de um Leonel Messi e de outros magos, tais como, Iniesta e Suárez, Alba, Sergi Roberto, Untili,  dir-se-ia que a estratégia do maestro da turma verde e branco, até logrou saber opor-se, com realismo e brilho, tanto na defesa como no miolo do campo e no ataque:  quer por Rui Patrício, com as extraordinárias qualidades que lhe são reconhecidas, Coates (salvo o azarado auto-golo), Coentrão, Bruno Fernandes, Acuna, William Carvalho,  Rodrigo Battaglia, Jérémy Mathieu, Gelson Martins, Doumbia, Piccinni, William Carvalho,  Bruno Fernandes e um Bas Dost, que deveria era ter entrado logo no arranque inicial, já que o talento do Holandês é sempre uma mais valia-decisiva em qualquer área do campo,

CRÓNICA DO BLOGUE “SPORTING  ATÉ MORRER”

“Uma 1ªparte onde o Sporting teve poucas hipóteses de criar perigo para a baliza do Barcelona mas onde também é verdade que os espanhóis não foram aquela equipa demolidora que todos esperávamos, Messi praticamente não se viu a isso muito se deveu a acção de Battaglia que fez um jogo enorme!

Pena a lesão de Doumbia que retira ao Sporting a possibilidade de aproveitar a velocidade para poder “furar” a defesa Blaugrana!

É verdade que o Barcelona teve mais posse de bola mas foi mesmo só nesse aspecto que foi superior ao Sporting!

Uma 1ªparte muito positiva e sem temores mas com uma clara e esperada dificuldade em criar lances de perigo para a baliza do Sporting!

Perante uma 1ªparte sem oportunidades claras de golo aceita-se o empate ao intervalo!
Arbitragem tendenciosa e sem critério equilibrado, cartão amarelo a Gelson exagerado e poucos minutos depois é Suarez que tem uma entrada perigosa e claramente a merecer a amostragem do amarelo e o árbitro deixa o cartão no bolso!

O Barcelona acaba por chegar ao golo num axar de de Coates e acaba a 2ªparte por ter apenas duas oportunidade de golo e uma para cada lado!

Depois do golo dos espanhóis existe uma clara grande penalidade a favor do Sporting num lance onde Bas Dost é agarrado dentro da área!
O árbitro continuou a limitar os jogadores do Sporting com a amostragem de cartões amarelos por tudo e por nada!
O Sporting dentro das suas possibilidades e daquilo que é capaz mostrou hoje que tem capacidade para discutir a passagem à fase seguinte deste grupo mesmo com a deslocação a Itália ao terreno da Juventus!

Um Barcelona que neste jogo pouco ou nada fez em Alvalade para sair de Lisboa com os três pontos, num jogo onde o Sporting teve poucas possibilidades de vencer mas também é verdade que o Barcelona nada fez de superior para sair de Lisboa como vencedor, tem a sorte do lance do golo e depois tem uma grande oportunidade e o Sporting outra como já referimos!
Estamos dentro da luta e agora tentar ir buscar pontos ao terreno da Juventus!
Nada a apontar à equipa que muito correu e lutou e nada a apontar também a Jorge Jesus!

Dignificámos o futebol português! Sporting 0 - Barcelona 1...Injusto com arbitragem "inteligente"!

 




Nenhum comentário: