expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

GREVE DE PROFESSORES – POR QUEM TEM EMPREGO ASSEGURADO – SINDICALISMO DO ESPECTÁCULO MEDIÁTICO Quer ver de volta os que defendem o ensino privado, onde quem fizer greve é simplesmente dispensado - Passos Coelho sugere emigração a professores desempregados; Assunção Cristas defende que escola pública também possa ser "sacrificada" 29.05.2016 A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, defendeu este domingo, em Trás-os-Montes, que nalguns casos possa ser a escola pública a sacrificada

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise  - Passos coelho tem (teve) uma sugestão para solucionar os problemas dos professores - Veja qual: O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, sugere que os professores desempregados emigrem para países lusófonos, realçando as necessidades do Brasil. Passos Coelho sugere a emigração a professores desempregados....Passos admite concessionar escolas públicas a privados -
Crato quer "moralizar admissão de professores".....Financiamento às escolas privadas: os argumentos de Passos e de Passos Coelho...Passos Coelho sugere emigração a professores desempregados.....Ministério da Educação transfere 206 milhões para privados  

.Estabelecimentos de Ensino Particular garante que é mais barato para Estado apostar no ensino privado Economia - Associação defende que o ensino privado sai mais barato... Privados receberão 85 mil euros por turma com alunos do público

Auditoria do Tribunal de Contas revela que alunos das escolas privadas saem mais baratos ao Estado.......Artigo de Associação de escolas particulares destaca poupança de 24 milhões ....Consulte aqui o documento do Tribunal de Contas



ASSUNÇÃO CRISTAS - TAMBÉM TEM (TEVE) OUTRA SOLUÇAO NA MANGA Assunção Cristas defende que escola pública também possa ser "sacrificada" 29.05.2016  A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, defendeu este domingo, em Trás-os-Montes, que nalguns casos possa ser a escola pública a sacrificada, em vez de apenas os colégios privados, por questões ideológicas. Assunção Cristas defende que escola pública tambéM possa ser sacrificada 

Assunção Cristas defende que escola pública também possa ser sacrificada.


Este o cenário no dia de hoje - "Escolas fechadas, alunos sem aulas e professores na rua é o cenário traçado por sindicatos e diretores escolares para o dia de hoje em que os docentes contestam algumas medidas do próximo Orçamento do Estado (OE).

A proposta de OE2018 prevê que não seja contabilizado o trabalho realizado entre 31 de agosto de 2005 e 31 de dezembro de 2007, nem entre janeiro de 2011 e 31 de dezembro de 2018 mas isso não satisfaz os professores.
https://www.rtp.pt/noticias/pais/antonio-costa-compreende-professores-mas-nao-evita-greve_a1040315

"Os professores realizam hoje uma greve geral e uma concentração em frente ao parlamento, o que deixou vários alunos sem aulas. Aqui fica o retrato de um dia de greve nas escolas, de norte a sul do país. A greve de professores de norte a sul. Do contentamento dos alunos

Vejam se alguém  faz greve nos correios, na EDP ou nos colégios privados - O mesmo sindicalista do sindicato dos professores, que, numa manifestação no Marquês de Pombal, no Governo de Sócrates, proclamava, alto e bom som: que venha a Troika!  Se é para nos livrar destes problemas! - Pois então a troika veio e deu oportunidade aos seus defensores para privatizarem a saldo o património público e fragilizarem ainda mais as leis do trabalho - É isto que querem de volta?

Obviamente que a chamada geringonça tem os dias contados: houve um acordo, com António Costa, porque, o anterior Governo, depois de entregar quase tudo aos privados da confiança,  pretendia também fazer o mesmo aos transportes, o que, a concretizar-se o negócio, lá se iam à vida os empregos da rapaziada da SGTP. – Só que a cegueira politica é de memória curta e persiste nos mesmos erros.

O primeiro-ministro António Costa prometeu apoiar parcialmente as reivindicações dos professores mas não conseguiu travar a greve geral e uma concentração em frente ao parlamento convocada para esta quarta-feira pelos docentes.

António Costa compreende professores mas não evita greve - País 

 DE MAL A PIOR  - O QUE VEIO DEPOIS DE SÓCRATES, SÓ TROUXE AINDA MAIS DESEMPREGO E PRECARIEDADE E A OFERTA AO DESBARATO DO PATRIMÓNIO PÚBLICO A SALDO 


Se estávamos mal, ainda mais depenados ficámos – E quem contribui para isso, não foram apenas os erros governativos, mas o ambiente gerado pelas megas manifestações e outras cumplicidades, de quem, no Marquês de Pombal, não se importava de afirmar: Se vamos para melhor! Venha daí o FMI! Chegando ao ponto de comparar as manifestações a um espetáculo num estádio de futebol: "FENPROF compara multidão no Marquês a festejos do Benfica http://www.sabado.pt/…/fenprof-multidao-no-marques-comparav…

A HIPOCRISIA E OS EGOÍSMOS PESSOAIS NÃO TEM PARTIDO - A SOLIDARIEDADE NOS TEMPOS QUE CORREM ESBATE-SE NOS INTERESSES COOPERATIVOS E INDIVIDUAIS E NÃO NOS DA COLECTIVIDADE  -  Começa a ser ainda pior que no tempo em que se sabia distinguir o reino de dois terrores: o do bolchevismo e do fascismo - Agora o culto das aparências, esbate esses extremos. 



 
Atualmente, só faz greve quem tem emprego assegurado no Estado  . Os que trabalham no sector privado, dificilmente o poderão fazer, já que pende sobre os mesmos a ameaça do despedimento.  - É verdade que o trabalho docente é uma tarefa árdua, muito espinhosa - Nomeadamente, para os professores  que o fazem com esforço e dedicação - Mas não acreditamos que toda a gente o faça da mesma maneira. Tal como sucede em todas as profissões - O mérito deve ser reconhecido e compensado mas os bons exemplos, por certo, não serão assim tantos como o número dos que fazem greve. - A começar pelo absentismo do sindicalismo profissional.


QUEREM RECEBER DE UMA SÓ VEZ O QUE O ANTERIOR GOVERNO NÃO PAGOU EM 4 ANOS  – A PROGRESSÃO POR CONTAGEM DE ANOS DE SERVIÇO  E NÃO POR MÉRITO  Mas onde é que está a única empresa privada que conceda esse privilégio?

Os que têm emprego garantido,  ainda exigem  mais essa benesse. “Os docentes exigem a contagem do tempo de serviço. O protesto foi marcado pela FENPROF, FNE e Frente Sindical dos Docentes – E toca de deixarem milhares de alunos sem aulas – Obviamente que os orquestrados pelos profissionais do  absentismo sindicalista, que outra coisa não fazem que a pavonearam-se pelas televisões.


OS PROFISSIONAIS DO ESPETÁCULO MEDIÁTICO


Na atualidade, os enfermeiros passaram a licenciados, querem ganhar como os médicos e não são já uma coisa nem a outra, porque também se consideram doutorados. E por aí adiante: há mais canudos, de que quem queira vergar o cabedal em atividades práticas e operacionais.


A Greve é uma direito democrático mas só o pode usar que tem emprego assegurado no Estado No sector privado, o pequeno comércio é explorado por orientais, que só aceitam as seus escravos. As medias e as grandes empresas não admitem trabalhadores, que não sejam subservientes trabalhadores, não querem contestatários que não se verguem à submissão do poder omnipotente do patrão – Isso sucedia quando os cravos de Abril, ainda tinham alguns cheiros revolucionários

Greves corajosas, a sério., e, com sentido, eram nos heroicos tempos do fascismo: agora, as ideologias esbateram-se.  Naturalmente que não se devem cruzar os braços, é um dever cívico e social ir `luta –





A MENTALIDADE COLONIAL NAO FOI AINDA ERRADICADA  - UM PAIS DE CORRUPTOS E DE OPORTUNISTAS


O  interior está num crescendo de abandono e despovoamento,   com aldeias desertas e agora incendiadas; o comércio, a hotelaria e até as antigas bancas dos ardinas estão na posse dos orientais  - A burguesia portuguesa, também não dá sinais de vergar a imola e de  fazer algum esforços. O mesmo  sucede com o  patronato e o funcionalismo público. A ,mentalidade colonial deixou fundas raízes e expandiu-se ainda mais com a mama dos subsidios da CEE, que encheram os bolsos de oportunistas e viaritas menos do Zé do Povinho,  Portugal recebeu nove milhões por dia nos últimos 25 anos

16/06/2015 Portugal é o 5.º mais corrupto entre 38 países Inquérito sobre fraude e corrupção em 38 países coloca Portugal na 5.ª posição dos mais corruptos, a seguir à Croácia, Quénia, Eslovénia e Sérvia, e depois da Índia e Ucrânia. Portugal é o 5.º mais corrupto entre 38 países - Diário de Notícias  03/12/2013 -Corrupção em Portugal é "dramática" e está ligada à política 03/12/2013 - Corrupção continua a ser um dos principais problemas em Portugal16/11/2016 

A greve é uma conquista da classe trabalhadora, sobre os difíceis tempos  em que a classe operária não dispunha de qualquer defesa  - Mas, pelos vistos, o avanço do  liberalismo selvagem, por um lado e o profissionalismo dos sindicalistas, por outro  e,  também, em muitos casos, o oportunismo destes  para colherem benesses ou para exibirem a sua vaidade nos media, tem levado a que, hoje em dia, os dirigentes do   sindicalismo profissional, só tenham expressão e voz ativa na função publica, onde se usa e abusa desse privilégio Julgados por alegadas burlas com fundos europeus. UGT: Torres ...… Expresso | Tribunal absolveu todos os 36 arguidos

PIOR A EMENDA QUE O SONETO - VAI HAVER MUITOS FOGOS PARA SE CANDIDATAREM AOS SUBSÍDIOS  E CHAMUSCAREM O GOVERNO

NAO RETIRO UMA LINHA DO QUE ESCREVEMOS EM JULHO PASSADO:  - SUBSÍDIOS VÃO INCENDIAR O PAIS  - Espanha limpa as florestas, Portugal cultiva o mato - Incêndios – Pedrogão Grande, Alijó, Oleiros, Mangualde e por aí adiante – A devastação  incendiária vai continuar porque há subsídios na mira para sacar  e a industria dos incêndios  para alimentar - Um pais arder porque  ninguém quer limpar o mato à volta das casas,  imersas por arvoredo e capinzal,  nem as bermas das estradas e proprietários, absentistas, esperam que seja o Estado a encher-lhes os cofres – Os madeireiros, que empregam mão-de-obra precária e mal paga, agora falam em postos de trabalho que não promovem

ELITES RUINS E O POVO PASMADO POR FALTA DE LIDERANÇAS SÉRIAS E RESPONSÁVEIS  -  O que esperam os donos das casas que nem sequer limpam o mato em redor das suas casas? – Que sejam os bombeiros a ocuparem-se dessa elementar obrigação?.... Basta transpor a fronteira de Portugal para Espanha, ou vice-versa, por via área ou terrestre, para constatar que o dito jardim à beira-mar plantado, dominado pelo caciquismo parasita, tem mais semelhanças com a negligência dos países africanos ou do terceiro mundo, que com o resto da Europa  - Descendentes de selvagens  pastores de Viriato,  que os romanos se viram gregos para domesticar, tendência agravada mais tarde com a expansão colonial, assim parece persistir a mentalidade ancestral dos chamados lusitanos. http://www.vida-e-tempos.com/2017/07/subsidios-vao-incendiar-o-pais-espanha.html

Quem é que, entre os comunistas portugueses, que tanto agora levantam o punho, algum dia levantou a voz contra a barbárie stalinista - "Era um caso como o de todos os dias, tão comum nessa época", comenta Andrei Kolesnikov, lendo as cartas enviadas por seu avô do campo de trabalho forçado soviético, onde faleceu nos anos do stalinismo. A lembrança ainda viva de vítimas e carrascos do terror stalinista .

O CORPORATIVISMO SINDICALISTA  - NÃO  É O ESPELHO DOS MELHORES  EXEMPLOS 
A história do sindicalismo, em Portugal, pós 25 de Abril, não é muito abonatória para os seus dirigentes – E no resto do mundo a mesma coisa;  o egoísmo e a hipocrisia  do ser humano não conhece credo, cor ou ideologia.
O Sindicato Internacional dos Empregados dos Serviços (SEIU, na sigla em inglês). Ao mesmo tempo que o SEIU é um dos poucos sindicatos que aumentou seu número de filiados no século 21, ele continua sendo um dos sindicatos mais burocratizados e antidemocráticos do país – um sindicato extensivamente ligado a cooperação “trabalho-gerência” nos locais de trabalho e fora deles. Muito do crescimento em filiações deste sindicato são resultado de “organizar os empregadores” – oferecendo contratos trabalhistas com salários, direitos e regras de trabalho, abaixo da média, em troca de contribuições sindicais. Em muitos locais onde há hospitais ou prédios comerciais com representação do SEIU não há delegado sindical, e os trabalhadores, são chamados a expressar suas reclamações para “call centers” à centenas de quilômetros de distância e lhes é dito para “esperar pacientemente” a resposta do sindicato.
precariedade” tem sido a regra histórica para a maioria dos assalariados no mundo capitalista na maior parte dos dois últimos séculos. Com a exceção dos excecionais “anos dourados” entre 1945 e 1975, a maior parte dos trabalhadores do Japão, dos EUA, Canadá, e da europa capitalista, sofria de trabalho inseguro, horas de trabalho que mudavam, turnos que mudavam, etc. Teoricamente também não deveria ser uma surpresa. M http://www.esquerdadiario.com.br/EUA-Classe-trabalhadora-precariado-greves-e-estrategia-socialista-revolucionaria

Nenhum comentário: