expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Escritor Vergílio Ferreira - Nasceu há 103 anos - Em 28-01-1916 Mas o autor da "Manhã Submersa", "Em Nome da Terra", do “O Impossível Repouso" , chamado talvez pelos seus romances do "Apelo da Noite" e "Cântico Final", guiado certamente pela sua "Estrela Polar" partiu para "O Espaço Invisível " e "Para Sempre", há 23 anos

Jorge Trabulo Marques - Jornalista e investigador  - 

VERGÍLIO FERREIRA – "O QUE ESTÁ MAIS PERTO DOS OLHOS É O QUE MENOS SE VÊ " - MEIA HORA COM UM DOS MAIS NOTÁVEIS ESCRITORES PORTUGUESES, EM SUA CASA E NO DIA EM QUE COMPLETAVA 73 ANO E AINDA  OUTRA QUANDO NOS FALOU DE QUE "depois da morte não há nada"

"Este homem reuniu em si diversas facetas, a de filósofo e a de escritor, a de ensaísta, a de romancista e a de professor. Contudo, foi na escrita que mais se destacou, sendo dos intelectuais contemporâneos mais representativos. Toda a sua obra está impregnada de uma profunda preocupação ensaística!".





Tive o grato prazer de  me receber várias vezes em sua casa, de ser seu amigo  e de o entrevistar. Se fosse vivo, completaria hoje 103 anos. Mas deixou-nos aos 80. A sua estrelinha chamou-o mais cedo. A mesma que o guiou, o inspirou e tornou num dos autores portugueses mais singulares do existencialismo, o homem que através da interrogação do seu próprio eu, questiona o mundo que o cerca, o sentido da vida e da condição humana.



"O que está perto dos olhos é o que menos se vê 

"O que mais me recordo da minha infância, não tem a ver com factos mas com atmosferas! – Começou por nos revelar na interessantíssima entrevista, de mais de meia hora, que nos concedeu – Durante a qual nos falou da sua obra, tendo-nos dito que, os contos é onde menos se pode repetir, considerando, porém, que é  o romance que mais o fascina, que é de uma magnitude incomparável!


Questionado se a literatura portuguesa merecia um Prémio Nobel, que, naquela altura, ainda não tinha sido atribuído a José Saramago, respondeu-nos:

Sem dúvida!...E digo mais: um prémio que fosse dado agora! Quer dizer, nos anos mais próximos a Portugal, era absolutamente justo!!... Até pelo seguinte: É que esse prémio não consagraria apenas o autor que fosse consagrado com esse prémio mas  consagraria oito séculos de literatura portuguesa! Que é uma das melhores literaturas  europeias.
Nós estivemos na vanguarda cultura europeia – Nós não somos um pais de segunda, nós temos 8 séculos de vida e de cultura; se o Prémio Nobel for dado a Portugal, de modo algum deve constituir um facto extraordinário.
Se os académicos de Estocolmo reparem em nos é perfeitamente possível.





Nasceu em Melo, no dia 28 de Janeiro, tendo como fundo a Serra da Estrela, ambiente e paisagem que iria moldar a sua personalidade e influenciar a sua vasta obra 

Faleceu na sua casa de campo, em Fontanelas, no dia  1 de Março de 1966, pouco depois da hora do lanche. Quando a sua esposa (Regina Kasprzykowski) entrou na sala para ir buscar a chávena e bule, encontrou-o estendido de costas sobre o tapete no chão e com rosto voltado para a janela. Ele, que tanto interrogara a morte, pelos vistos, respondeu ao seu apelo da forma mais pacífica e tranquila


«Vergílio ferreira, autor de cerca de  meia centena livros (romance, contos, ensaio e diários) Nasceu em Melo, no concelho de Gouveia, em Janeiro de 1916, filho de António Augusto Ferreira e de Josefa Ferreira. A ausência dos pais, emigrados nos Estados Unidos, marcou toda a sua infância e juventude. Após uma peregrinação a Lourdes, e por sugestão dos familiares, frequenta o Seminário do Fundão durante seis anos. Daí sai para completar o Curso Liceal na cidade da Guarda. Ingressa em 1935 na Faculdade de Letras a Universidade de Coimbra, onde concluirá o Curso de Filologia Clássica em 1940. Dois anos depois, terminado o estágio no liceu D. João III, nesta mesma cidade, parte para Faro onde iniciará uma prolongada carreira como docente, que o levará a pontos tão distantes como Bragança, Évora ou Lisboa.

Foi dos autores  portugueses  - através da leitura do livro Manhã Submersa - que mais cedo despertou a minha curiosidade e com o qual viria a manter um relacionamento amistoso, desde o principio da década de 80, até a escassos dias antes da sua morte - Já que, nessa mesma semana, lhe havia telefonado para o ir visitar a Fontanelas, onde acabaria por falecer.

O MAR É UM TEMA FREQUENTE NOS SEUS DIÁRIOS  - EM "CONTA CORRENTE"  E "EM PENSAR"

Vergílio Ferreira, nasceu  no interior da Beira Alta, bem longe do litoral. Talvez  talvez por esse facto é  que o mar se lhe revelava como o grande mistério a contemplar -  Razão pela qual não terá sido por obra do acaso que escolheu, como seu retiro predileto,  uma casa de campo em Fontanelas,  para os lados da Praia das Maças, quando  passou a lecionar em Lisboa, 

E terá sido, justamente, essa sua paixão pelo mar que fez com que, entre o escritor e o jornalista - nascido até ainda mais afastado  -  e  do qual lhe ouvira  também falar das suas aventuras marítimas, nos mares do Golfo da Guiné, que, entre ambos,  viria a estabelecer-se  o elo de um amistoso  e respeitável relacionamento, desde meados dos anos 80 até escassos dias da sua morte - 

Do seu livro – PENSAR


“Hoje fui ver o mar. Na realidade não ia vê-lo mas aproveitei. E à primeira impressão eu via-o mas não o via, porque via dele apenas a realidade imediata em ondas e espuma. Foi preciso que depois deixasse vir ao de cima o que oculto se me queria revelar. Abandonei-me a ele e deixei. 

Mas o que então se me revelou foi uma nebulosa confusa de emoções, memórias, associações indistintas, qualquer coisa que se anuncia como numa casa desabitada. O indizível. O flagrantemente presente e que se não acaba de esclarecer. O estranho que nos perturba e não sabemos donde vem.

A praia estava deserta e o mar convulsionava-se num mundo ainda por nascer. Mas havia sol e a alegria dele era gratuita, sem finalidade nenhuma, e isso agravava-lhe o absurdo de ser. As águas brilhavam até ao indeciso do seu limite. Um homem ocasional, eu, olhava o seu mistério inquietante, tentava entender a estranheza de tudo isso. Sentia a presença de uma realidade inexistente, porque ela não existia senão no que estava vendo e, no entanto, eu sabia, na minha inquietação, que estava lá. Eu podia enumerar todos os elementos do que presenciava, mas havia outra realidade que ficava intacta à minha enumeração. Essa, essa - dizê-la. Não é aí precisamente que começa o «escrever bem»? Por isso a escrita não tem que ver com o real mas com o outro real dele. Assim ela constrói outro mundo que aponta apenas para o primeiro mas se não parece nada com ele, mesmo quando se parece e todos os elementos se lhe ajustam. Porque aquilo com que se parece é o invisível dele, a outra coisa das coisas, o mistério que lá mora e se reconhece, depois, que lá mora e o reconstrói na sua invisibilidade para ser enfim o real como tal reconhecido. Há no homem o insondável da sua interrogação. Mas só o artista a conhece e a pode revelar aos outros para ela ser desses outros e a verdade do ser se lhes iluminar. Escrever bem. Ser sensível ao que se quer revelar e ser só a sua revelação. E o mundo existir, porque ele o revelou. E é tudo. 

"Conta-Corrente - 1982 - 26 - Março (sexta). E aqui estamos em Fontanelas. A Primavera já cá estava instalada em flores domésticas e bravias. Os caminhos bordam-se de florinhas brancas e amarelas, o portão do quintal tem uma coroa de glicínias. Queria colaborar com a festa, ir pelos campos, olhar a Natureza, ir talvez até à praia olhar o mar que já deve estar a acomodar-se para a época estival. Mas encafuei-me logo no escritório porque tenho o Beldemónio a esgalhar para uma palestra. Não conhecem Beldemónio? Não conhecem. Conheço eu, porque é da minha terra. Ou melhor: ele é de Gouveia, que é a cabeça do meu concelho, e eu sou de Melo, que fica a uns sete quilómetros. Terra produtiva em letras o meu concelho, como vêem. Ora corno há festa do concelho lá para Maio e me pediram oratória, lembrei-me de restaurar a glória deste esquecido. Viveu nos fins do século XIX, durou trinta e seis anos, e foi desgraçado. Com o talento que lhe coube, escreveu coisas. Mas como tenho de contar como isso foi, não me vou antecipar. Vou é acender o fogão da sala, porque ainda está frio. Fui buscar lenha, armei os paus por cima das pinhas e jornais, agora é só chegar um fósforo. Estou cansado, é bom repousar e olhar o lume. Talvez que olhando as chamas eu tenha boas ideias sobre o Beldernónio que é um nome infernal. Portanto, a condizer.




"Das janelas abertas, a aragem passa leve pela casa toda, traz ainda dos recantos o odor das eras mortas. O silêncio pesa sobre a terra como um augúrio, a luz é intensa como uma treva. Olho-a deslumbrado até à cegueira, quase esquecido de  mim. A morte alastra à minha volta no silêncio, sob pelo meu corpo até aos meus olhos parados. Que é que quer dizer a vida e a vertigem do seu milagre? Onde se gera o espanto e o arrepio do seu alarme? Estou só, esvaziado de tudo. Ideias, projectos, e as súbitas revelações, e o mundo, e a visão original das coisas, a recuperação do ser de início mesmo depois de já sabidas, e o encantamento da beleza primordial onde estão? Só, na nulidade de mim, na frieza linear e vegetativa. E todavia , por vezes: que é que vai morrer de mim depois da morte?" -In "Para Sempre"



NÃO É PRECISO QUE OS OUTROS NOS DÊEM O AVISO PARA FAZERMOS O OBSÉQUIO DE NOS CHEGARMOS PARA LÁ. A GENTE SABE…





Depois da morte não há nada.  Eu já pensei que a morte era uma a passagem para o além, para uma vida que se seguiria a esta…Aliás, quando pensei, tinha toda a aparelhagem para isso, nesse mesmo além… Haveria um céu, haveria um inferno, haveria um purgatório, etc  - Recordando um dos maiores vultos da literatura portuguesa, que me deu a honra e o prazer de me receber, várias vezes em sua casa e de me conceder várias entrevistas -  A que aqui, hoje recordo, teve como tema principal a questão da morte – Há vida para além da morte? – Entre outras perguntas  


 “Morte, podes vir. Está a porta aberta, podes. Deixa-me só arrumar uns problemas ainda em aberto mas em que não está o de existir. Realizado o possível do que, em retórica se chama o “sonho”, o impossível dele, que também lá está, valerá a pena que seja o de um paralítico? De um taralhoco? Morte, não faças cerimónia. Esgotei tudo, pode avançar. A energia de ser vivente, as relações viáveis com os outros, as ideias aproveitáveis que me bateram no sítio de serem e ficaram , e o mais, e o mais – tudo se cumpriu. Há um momento em que o invisível e o repentino nos toca ao de leve no ombro. É quando entre nós e a vida se impõe  o inesperado da estranheza, de um falar de línguas diferentes, um ver-se que a senha  de passe de nós para a nossa circunstância não nos dá um trânsito fácil  e normal. Cada idade traz consigo um todo em que se integra  e com ele avança pela vida. A nossa procura e o estar bem  com os da nossa idade é a procura de uma pátria comum com um sistema integrado de relações. Não é preciso que os outros nos dêem o aviso para fazermos o obséquio de nos chegarmos para lá. A gente sabe. Mesmo no olhar de distanciação que há no olhar respeitoso. É já o respeito que se tem pelo morto, para afastar o mau agoiro. 

Que distância enorme. Nos interesses imediatos, livros, formas de arte, ideias políticas, o modo de se ser em banalidade quotidiana. Nem já ninguém nos dá luta, dá-nos quanto muito o ridículo, quando não sabemos ocupar o nosso lugar. Ou quando sabemos e se é compreensivo, dão-nos apenas a boa educação. O ar que se respira, a ocupação do nosso espaço para o nosso trânsito intervalar ao  dos outros, o nosso hábito maníaco de existirmos, é  um benefício a que já não temos direito nenhum. O ser que somos e o que nele acumulámos são as nossas reservas  para irmos gastando. Mas a estranheza com que nos olham  reflui-nos a nós, à nossa solidão, ao impraticável de nós. Que se imagine um medievo reposto a viver. Mas o velho é isso em ameaça ou começo. A morte não é assim um flagelo, mas a retificação do que já foi decidido. A morte apenas subscreve o que já somos como excedentários. E há só que deixá-la rubricar à pressa o nosso destino, que tem mais que fazer. Morte, podes vir. Não faças cerimónia. Mas sê educada e não me maces muito.” – In Vergílio Ferreira – Pensar

“Morre em confiança, escriba meu irmão. Se triunfaste e te exaltaram, não há razão para pensares que o não serás pelos séculos. Se te diminuíram e foste incompreendido, não há razão  para o seres amanhã”



158 A enorme desproporção entre aquilo que fazemos e o que escolhemos ou alguém em nós escolheu ter sido. O destino da vida é o esquecimento. Mas nós lutamos desesperadamente por ser o lembrar. O sol atravessa a janela da sala, ilumina os cortinados suspensos. É um instante fugidio que em breve desaparecerá. Vivo-o ainda, agora que contemplo a janela iluminada, mas em breve virá a noite e tudo findará. Lembrá-lo-ei amanhã? Não o lembrarei dentro em breve, o seu milagre será inútil. Tento, todavia, segurá-lo, fazê-lo perdurar contra a morte que é sua. Mas quantos estratagemas de que nos servimos para ter razão contra a morte. (…) – In Pensar







307 «Espírito da Terra» - que é que isto quer dizer? Porque não quer dizer nada. E todavia quer. Há o absurdo de se querer saber o que quer dizer, e o de dizer-se que quer. Que é que quer dizer uma pedra? Não falemos já de um animal, de um cão com o seu olhar terrível, sobretudo de uma pessoa, ou mesmo de uma flor. Uma pedra. Nós partimo-la para construir um muro, calcetar uma rua. Mas que tu a interrogues a sós, e um certo excesso dela vem ao de cima, estremece no seu volume, vibra no seu indizível. Está ali, obtusa, condensada em si, casmurra na sua obstinação. Mas olha-a intensamente e deixa-a manifestar-se. E qualquer coisa estranha começa a vibrar na sua obtusidade. Porque está aí. Que é que quer dizer o estares? Que é que passou por ti e te fez existir e te deixou com a sua maia ao passar? Donde vens? Que trazes para me dizer? Que há em ti a mais do que és? Há um diálogo obscuro entre mim e ti, que é que de ti responde ao que vai de mim para ti? 






O «espírito da Terra»  é todavia mais vasto e envolve tudo quanto nela existe e fala muito mais baixo no espaço de um céu noctumo, na inquietação de um mar, numa qualquer  coisa bela sem finalidade nenhuma, no olhar angustiado de um cão, no maravilhamento de uma criança a querer saber, na vertigem de um homem até à loucura. Mas tudo isto transmite à Terra o que nisso vibra e estremece e se agita. E as próprias pedras vivem essa agitação. Fita bem o que te rodeia e atende. Cala em ti todas as vozes estranhas e escuta. O espírito da Terra é o que então vibra ao teu escutar. Não é nada, porque és tu apenas. Mas é tudo, porque o ouves e está lá. O espírito da Terra é a tua interrogação. Mas a tua interrogação não existiria se não houvesse o que interrogar. O espírito da Terra é o silêncio futuro de um astro morto. Mas é o que ouves, porque atendes e escutas. O espírito da Terra não se entende, porque existe apenas no nada que é seu. Mas o nada existe, porque o pensas e te fala nesse pensar. Mas que é que existiria de tudo o que existe, se tu não existisses para isso existir' O espírito da Terra é o mistério de todo o existente e que não existe como o do escuro de um quarto que se iluminou. Mas que volta necessariamente, se de novo apagares a luz. Não é uma ilusão, porque existe. Que é que fica à tua espera quando deixa de existir? Mas é alguma coisa para existir de novo. O mistério é o intervalo vertiginoso entre nós e o que existe e que um deus não pode preencher ...





315 Nenhuma geração sobra, se não houver quem a faça sobrar. A História demarca o tempo, porque só há tempo com a História. Por isso J10S parecem mais distantes os factos que ~.0- regista, do que os dos milénios que~~aram rasto. A contagem destes faz-se em números vazios e os da História com o preenchimento do homem. E se aos milénios vazios nós lhe sentimos a extensão, é porque transpomos para eles a duração dos nossos. Mas o tempo, que é do homem, se se conta pela duração, não é por ela que se conta mas pelo que a !_imita. Assim em tudo o que se conta, o referencial e o seu fim, ou seja a morte. Assim não há História sem ela, porque é ela que a contabiliza.  - In Pensar





38 DIAS À DERIVA NUMA PIROGA NOS MARES DO GOLFO DA GUINÉ - AVENTURA QUE  IMPRESSIONARIA O AUTOR DE "A MANHÃ SUBMERSA"  E SERIA O PRINCIPIO DE  UM  AMISTOSO, RESPEITÁVEL  E DURADOURO  DIÁLOGO -


Diário de Bordo "Passei uma tarde calma. Agora a minha preocupação começa a estar precisamente no local  onde irei aportar...Não sei...Será um local habitado?!...Pode ser desabitado...Enfim, o que me interessa é que seja terra, fundamentalmente, é que seja terra! Local seguro..." 

 Ainda não fiz referência à noite passada: passei uma noite todo encharcado! Envolvido num plástico mas por fim até adormeci e sonhei..Sonhei e tive uns sonhos muito esquisitos, acordei a falar!...Supondo que tinha chegado realmente a terra. Tive assim  sonhos muito esquisitos."- Excertos do diário do 29º dia - Excerto do meu diário - 38 dias à deriva numa acanoa 29ª dia - são tomé - odisseias nos mares dos tornados 

domingo, 27 de janeiro de 2019

"Sócrates foi denunciado pela Caixa Geral de Depósitos” - Sim, administrada pela gestão de Passos e Portas, que encaixou na banca privada milhões e enfiou mais 4 gestores na CGD, dirigida por Faria de Oliveira - ex-ministro de Cavaco - também ele Presidente da APB, que então garante "boa saúde" - Agora, em Janeiro, o testa da banca privada, vem dizer que nunca facilitou a concessão de créditos – O Expresso, não questiona os desvarios das privatizações, nem os lucros milionários da banca privada, com os juros elevados ao Estado, e os milhões injetados mas o jornal do fundador do Clube Bilderberg à portuguesa, na sua "investigação secreta", “ descobre que José Sócrates é que foi o grande aproveitador -Denuncia o semanário do patrão para quem a justiça é muito generosa: “Balsemão saca 4,7 milhões ao Estado” E diz que "Sócrates está queimado", Portas "não olha nos olhos" E que "Pedro Passos Coelho está preparado para governar, sabe ouvir, decidir e guardar segredo"

JORGE T. MARQUES – JORNALISTA  - QUEM OS  RESPONSABILIZA DESTAS  AFIRMAÇÕES -Faria de Oliveira garante que BES está sólido - Economia - RTP Notícia.  ……Cavaco diz que portugueses podem confiar no BES



CGD  - NINHO DE VÍBORAS LIBERAIS COSPEM AO LADO DO BANCO QUE SEMPRE CONTROLARAM   - ALAVANCA DE BALSEMÃO DE NOVO COM A METRALHA APONTADA À QUEM NÃO FAZ PARTE DA SUA CORTE    

OS PORTUGUESES PODEM CONFIAR NO BES – GARANTE CAVACO SILV


18/10/12 17:56 ".Mexia quer saber para que serve a CGD

A Caixa Geral de Depósitos – Ainda não  foi à falência porque os impostos dos contribuintes acabam por tapar os enormes buracos, tal como o tem feito no saque da banca privada 

 FARIA DE OLIVEIRA, Ex-Ministro de Cavaco Silva Faria de Oliveira garante "boa saúde" da CGD   - Quando é que estes oportunistas são responsabilizados e postos atrás das grades?.. CGD sai da Zona Franca da Madeira e vai para o offshore das ilhas …RTP CGD transfere a operação que tem na Zona Franca da Madeira 




INJECTARAM-SE MILHÕES E MILHÕES NA BOCARRA DA  BANCA USUÁRIA À CUSTA DO POVO  – OS MILIONÁRIOS TRANSFEREM A GUITA PARA OS PARAÍSOS FISCAIS E FURTAM-SE AOS IMPOSTOS  





12/06/2012 -MILHÕES injectados na banca, a custo zero
Grande parte do dinheiro da TROIKA, 12 mil milhões foram parar aos bancos. Dos quais nós iremos pagar os juros. 
A banca empresta dinheiro ao estado a juros elevados, ABUSIVOS, mas o estado injecta dinheiro nos bancos sempre que eles precisam.
Cada português acabou de doar aos bancos 665 euros. Para o BPI, o BCP e a CGD.
Porque não pediram dinheiro à Isabel dos Santos e à Sonangol que são accionistas destes bancos? Os accionistas só estão lá para receber o lucro, para recapitalizar está o povohttp://apodrecetuga.blogspot.com/2012/06/12-mil-milhoes-injectados-na-banca-o.html#.XE3nAVz7TIU

DESDE ENTÃO FORAM INJECTADOS UM TOTAL DE 25 MIL MILHÕES – É o próprio Faria de Oliveira a confirmá-lo  Banca nacional consumiu 25 mil milhões em capital entre 2008 e ...

DEPÓSITO NA CGD – DE BOA SAÚDE – Garante Faria de Oliveira  - https://www.youtube.com/watch?v=AJx6yp00cys

Em Dezembro de 2012 - Faria de Oliveira garante "boa saúde" da CGD - Ouvido na comissão de Economia e Obras Públicas, em Dezembro, a pedido da oposição para esclarecer política de concessão de crédito, o presidente não executivo da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Faria de Oliveira, declarou que depois de alguns problemas em 2011, o banco está agora de boa saúde e em condições de ajudar a economia.

Faria de Oliveira garante que BES está sólido - Economia - RTP Notícias




Em 2011, o ano em que a troika de credores entrou em Portugal, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) começou a trilhar um percurso de prejuízos que se mantém até hoje, 

Pois ai temos de novo o Semanário EXPRESSO, uma das alavancas do Patrão do Grupo Impresa - dono do arsenal da SIC -  o mesmo que disse "Sócrates está queimado", Portas "não olha nos olhos" .O mesmo que Junta 11 banqueiros, milionários e empresários.. para criar Clube Bilderberg à portuguesa e reunir a rapaziada da rapina

O Semanário Expresso, Jornal do grande timoneiro dos capitalistas portugueses, do  Sr. Dr Francisco Pinto Balsemão, militante Nº 1  do PSD, primeiro-ministro e fundador do grupo Impresa, que depois de ter deixado o conselho director do grupo de Bilderberg em 2015 passando a sua pasta a Durão Barroso, decidiu criar um clube restrito, que denominou  de Clube Bilderberg à portuguesa para  juntar banqueiros, milionários e empresários, gente muito fixe e amiga do zé povinho, https://zap.aeiou.pt/balsemao-vai-criar-clube-bilderberg-portuguesa-226010

Vem dizer, na edição de ontem, que A Caixa Geral de Depósitos (CGD) denunciou José Sócrates, em abril de 2013, de “um esquema” segundo o qual “recebeu de forma indireta” mais de meio milhão de euros, notícia este sábado o semanário Expresso.

Segundo o semanário dá conta, o caso antecedeu o início da investigação oficial, em julho de 2013, sobre o crime de corrupção, em que o ex-primeiro-ministro é a principal figura, e manteve-se “em segredo absoluto, longe do olhar dos arguidos e advogados”, já depois de ter sido terminada, em outubro de 2017.

As versões dos dois processos administrativos, feitos no âmbito da lei de prevenção de branqueamento de capitais, e antes de haver autos, “revelam que foi a CGD que denunciou [José] Sócrates em abril de 2013, expondo logo ali um esquema em que o ex-primeiro-ministro recebeu de forma indireta, através da mãe, mais de meio milhão de euros de um empresário da construção civil e obras públicas, Carlos Santos Silva”. https://zap.aeiou.pt/socrates-denunciado-pela-cgd-238017


MAS O QUE A ALAVANCA DE BALSEMÃO, NÃO DIZ É QUE O SEU ADORADO PASSOS, ENGORDOU A CGD, COM OS SEUS BOIS – que contraíram  milhões de prejuízos – Mal tomou posse, ei-lo a engordar o número de gestores da Caixa

"O aumento do número de administradores na Caixa Geral de Depósitos contraria o objectivo de reduzir 15% as chefias do Estado, mas apesar disso o jornal i avança na edição de hoje que CGD vai ter mais administradores  Passos engorda número de gestores da Caixa - Diário de Notícias

Balsemão foi a Coimbra reafirmar a matriz social-democrata do PSD. E apelar ao voto na autoridade tranquila" de Pedro Passos Coelho.


Balsemão: "Sócrates está queimado", Portas "não olha nos olhos - 

Bocas do impoluto grande patrão que dizia que " "Pedro Passos Coelho está preparado para governar, sabe ouvir, decidir e guardar segredo. A sua autoridade tranquila contrasta com os truques gastos velho ilusionista e com a dificuldade de olhar olhos nos olhos do líder do CDS

E que “Os truques do velho ilusionista já não pegam".  O militante nº1 foi a Coimbra reafirmar a matriz social-democrata do partido - "nós somos um partido coerente, nem o esquerdismo tardio do líder do CDS, nem o conservadorismo serôdio do engenheiro Sócrates nos farão mudar", afirmou. Lembrando que, como partido social-democrata, o PSD "não prescinde do papel regulador do Estado, mas não rejeita os sectores privado e cooperativo" https://expresso.pt/arquivo/Portugal2001_Pela_estrada_fora_com_o_PSD_/balsemao-socrates-esta-queimado-portas-nao-olha-nos-olhos=f652612

MUITO GENEROSA A JUSTIÇA PARA COM ESTA RAPAZIADA QUE FUNCIONA BEM ÀS DIREITAS  -Balsemão saca 4,7 milhões ao Estado 

QUANDO É QUE SE RESPONSABILIZAM OS IMPUTÁVEIS? Será que todos os erros, são de boa fé ou não haverá por detrás, outros intuitos? A natureza humana não é isenta e  justa. Estado paga 20 milhões todos os anos por erros a Justiça 
 
24 de Maio 2014 - Empresário ganha processo em tribunal. Ação do Estado contra patrão da Impresa por não ter reclamado créditos e por ser acionista do BPP.
Tribunal do Comércio de Lisboa deu razão à família de Francisco Pinto Balsemão, dono da SIC e do Expresso, no processo que o Estado interpôs para impugnar créditos que sete membros dessa família têm sobre o BPP, que foram reconhecidos pela comissão liquidatária do banco.
De acordo com a notícia do Correio da Manhã, a família de Pinto Balsemão tem a receber do banco mais de 4,7 milhões de euros. https://www.dn.pt/dossiers/tv-e-media/revistas-de-imprensa/noticias/interior/balsemao-saca-47-milhoes-ao-estado-3931483.html
SERIA UMA EXCEPÇÃO SE O FUNERAL  NÃO SE CONSUMASSE NO BANCO DO ESTADO - DEPOIS DA INJECÇÃO DE 1100 MILHÕES DO BANIF - O banco do Alberto João Jardim e amigos.



A Caixa Geral de Depósitos (CGD) irá voltar a dar prejuízos em 2013. A afirmação foi feita pelo presidente da instituição, José de Matos, na apresentação dos prémios da revista da Exame "As 1000 maiores PME" "Continuamos com uma rendibilidade negativa e continuamos a ser afetados pela situação económica. Por isso, tivemos e vamos continuar a ter em 2013 resultados líquidos negativos", adiantou o presidente da Caixa.CGD vai continuar a ter resultados negativos em 2013

Amigos do BPN que financiaram Cavaco 


É BOM REFRESCAR A MEMÓRIA DE QUEM JÁ SE ESQUECEU DOS JOGOS OPORTUNISTAS   - AS REFERÊNCIAS SEGUINTES, EMBORA NÃO SENDO DE HOJE CONTINUAM ATUAIS

COMO NÃO HAVIA DE DAR PREJUÍZO,A GANHAREM BALÚRDIOS E A TEREM UM PÉ NO PÚBLICO E OUTRO NO PRIVADO


COM Fernando Faria de OliveiraEX-MINISTRO DE CAVACO SILVA NO TOPO DA HIERARQUIA DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS





O caso remonta a 2006. – NUNCA MAIS SE FALOU DESTA FRAUDE QUE REMONTA A 2006  O Ministério Público acusou a Caixa Geral de Depósitos de burla fiscal..  Governo de Passos faz nomeação para a CGD de gestor que saiu do banco com indemnização milionária  - 25/06/2013    Governo escolheu nomear João Coutinho como administrador executivo da CGD, que já esteve no banco quando Mira Amaral era presidente executivo  Ministério Público acusa Caixa Geral de Depósitos de burla fiscal ..Questionada nomeação para a CG


Caixa Geral de Depósitos, onde o Passos e o Portas, encaixaram os maiores gulosos  - 

 Tachos da Caixa. Administradores ficam com negócios privado Ou não estivesse também um tal António Borges a liderar as privatizações, com um pé nos negócios milionários do Alexandre dos Santos, vulgo "Pingo Doce", outro no património do Estado.

COMO ELE ENGANOU OS SEUS E OS OUTROS




 SE LÁ CONTINUASSEM JÁ TINHAM TAMBÉM PRIVATIZADO   A CGD


A CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS - FEUDO LIBERAL  - SÓ LÁ ENTRA GENTE DA CONFIANÇA  -

RAPAZIADA FINA NAO FOI ABRANGIDA PELOS CORTES SALARIAIS


"A Caixa Geral de Depósitos não vai cortar os salários aos seus trabalhadores este ano, CGD não vai cortar salários este ano...CGD também escapa a cortes salariais.... Pedro Rebelo de Sousa: "Acredito que já tenho um currículo, para ... além da Caixa


                  PASSARAM DE SETE PARA ONZE TACHOS

NA ADMINISTRAÇÃO DA CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, PASSARAM DE SETE PARA ONZE TACHOS


Na altura, em que se anunciou o lote dos novos administradores da CGD, foi dito que a grande novidade era a entrada de Pedro Rebelo de Sousa, irmão de Marcelo Rebelo de Sousa e presidente do Instituto Português de Corporate Governance (IPCG)..

Mas não só: também houve a entrada de mais boys, susceptíveis de gerar conflitualidade de interesses entre os da Caixa e o privado. Tal é o caso do irmão de Marcelo: “advogado que representa empresas como a italiana ENI, accionista da Galp e que chegou a negociar a venda desta participação, negócio onde a Caixa Geral de Depósitos mantém uma palavra a dizer” 

CGD nomeia Nogueira Leite e Norberto Rosa vice-presidentes.



A CAIXA GERAL DOS DEPÓSITOS - COM GESTÃO PIRATA ENGRAVATADA -  QUE TEM FEITO DE  UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA, A COUTADA DA SUA PROPRIEDADE PRIVADA - Só assim se compreende a ousadia ao envolver-se no mesmo jogo os mesmos gestores de   dos bancos privados.


A Caixa Geral de Depósitos (CGD)  mais administradores do que tinha . O número total deverá rondar os 11,Passos engorda número de gestores da Caixa


Era composto por sete membros e passou para onze. - Obviamente, para liquidarem até a nossa própria saúde.Sonangol quer hospitais da Caixa Geral de Depósitos em Portugal ...

BOLO DIVIDIDO PELOS AMIGOS DA DOBRADINHA PSD-CDS

"Eduardo Paz Ferreira, Pedro Rebelo de Sousa e Álvaro Nascimento, todos advogados, farão parte da comissão de auditoria da nova comissão executiva da Caixa Geral de Depósitos (CGD) em regime de não exclusividade. Pedro Rebelo de Sousa continuará deste modo a trabalhar no seu escritório de advogados, que representa empresas como a italiana ENI, accionista da Galp e que chegou a negociaTachos da Caixa. Administradores ficam com negócios privados

 Caixa Geral de Depósitos - à grande e à francesa




UNS PRIVILEGIADOS – E GESTORES MAMANDO NO PÚBLICO E NO PRIVADO  -CGD volta a proteger trabalhadores de cortes salariais -
A Caixa Geral de Depósitos (CGD) voltou a proteger os trabalhadores do banco público da dupla penalização nos salários em 2014, tal como fez no ano passado, mas garante que cumpre "integralmente" a redução salarial prevista no Orçamento do Estado.
Ler mais em: 
https://www.cmjornal.pt/economia/detalhe/cgd-volta-a-proteger-trabalhadores-de-cortes-salariais?v=cb

NÃO ESQUECER QUE O .Governo injectou 600 milhões no BPN que entram nas conta... Estado injecta 1100 milhões no Banife fica com mais de 50% do 


 
SEM PONTA DE VERGONHA – USARAM ADMINISTRADORES DA JERÓNIMO MARTINS PARA PRIVATIZAREM 


Já se sabia que “António Borges é consultor do Governo para as privatizações através da sua empresa, que celebrou um contrato com a Parpública. Governo contrata empresa de António Borges - Especiais ....Só?!... Empresa de António Borges dá apoio ao Governo por 25 mil euros 

 


António Borges o despedimento como uma oportunidade  - Governo não se opõe ao regresso de António Borges à Jerónimo Martins.
António Borges diz que concessão de RTP1 a privados é cenário 'muito atraente' O economista e consultor do Governo António Borges considerou hoje que a possibilidade de concessionar a RTP1 a investidores privados é um cenário «muito atraente», mas assegurou que nada está ainda acordado sobre o futuro da empresa. 

António Borges diz que concessão de RTP1 a privados é cenário ...... António Borges admite concessão da RTP1 a privados e fecho da RTP2 …António Borges o despedimento como uma oportunidade -......António Borges acumula privatizações com cargo na Jerónimo Martins....Governo não se opõe ao regresso de António Borges à Jerónimoll
....


25/09/2012  Governo contratou a empresa de consultoria Deloitte para avaliar a Caixa Geral de Depósitos (CGD), com o objetivo de privatizar 40 por cento daquela instituição bancária, noticia a edição de hoje do Jornal de Negócio


 O ex-presidente do BPN admitiu  ter autorizado um empréstimo de 50 milhões de euros ao antigo deputado Duarte Lima e a outros arguidos, no caso Homeland, ao ser confrontado com documentos que tinham...Oliveira Costa admite ter autorizado empréstimo de 50 


Vítor Gaspar defendia salários da Caixa sem limite dos gestores públicos O antigo ministro das Finanças, Vítor Gaspar, defendia que a CGD não estivesse sujeita ao Estatuto do Gestor Público e chegou a propor um salário de 20 mil euros para o presidente do banco público  

22.01.2019 11:14 por Diogo Barreto46
Os administradores do banco público continuaram a receber prémios nos anos mais negros da Caixa, em que as perdas ascenderam a mais de 500 milhões de euros https://www.sabado.pt/dinheiro/negocios/detalhe/gestores-da-caixa-ganharam-premios-mesmo-em-anos-de-prejuizos?ref=HP_Ultimas



HOSPITAL DE CASCAIS (DA CGD) VENDIDO POR UMA BAGATELA AOS PRIVADOS DA CONFIANÇA DE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS - AÍ TEMOS OS MERCENÁRIOS EM SINTONIA COM UM GOVERNO DE VENDILHÕES E SACADORES

"

HOSPITAL DE CASCAIS IMPEDIDO DE TRATAR MAIS DOENTES" - "O Tribunal de Contas afirma que o Ministério da Saúde reduziu a assistência à população servida pelo Hospital de Cascais por falta de orçamento. As "restrições orçamentais" estão descritas no mesmo relatório que no início da semana revelou que a gestão privada de hospitais públicos irá sair mais cara do que o Governo previa.. Hospital de Cascais impedido de tratar mais doentes


 Saúde, do Grupo Caixa Geral de Depósitos.

Considerado de extrema importância para a população, com  novos meios complementares de diagnóstico e terapêutica, como a mamografia, TAC, ecografia, implantes de pacemakers provisórios, entre outros, na área da medicina física e reabilitação, como a terapia ocupacional e terapia da voz e fala, exames de neurologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, etc.Miguel Relvas ao Negócios."Relvas diz que a relação com Angola é saudável



UnitedHealth Jobs grupo perto de Angola, Nova Iorque.....UnitedHealth Group Jobs near AngolaNY





HOSPITAL DE CASCAIS - Considerado de extrema importância para a população, com  novos meios complementares de diagnóstico e terapêutica, como a mamografia, TAC, ecografia, implantes de pacemakers provisórios, entre outros, na área da medicina física e reabilitação, como a terapia ocupacional e terapia da voz e fala, exames de neurologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, etc.Miguel Relvas ao Negócios."Relvas diz que a relação com Angola é saudável


É O QUE VAI ACONTECER NOUTROS HOSPITAIS.."Quem morrer no hospital da Guarda a partir das 20 horas fica na enfermaria até de manhã. Com os vivos. Os motoristas que levavam os cadáveres à morgue deixaram de receber horas extras..Os vivos dormem com os mortos no hospital da Guarda



Mais de 20 enfermeiros dispensados com justificação de exigências da “troika”Saúde   Vinte e quatro enfermeiros foram dispensados, através de uma mensagem de correio eletrónico, de oito centros de saúde de Lisboa. https://www.rtp.pt/noticias/saude/mais-de-20-enfermeiros-dispensados-com-justificacao-de-exigencias-da-troika_n475124



Veja os pormenores da venda dos Hospitais da CGD à Amil através da nossa postagem Venda dos Hospitais da CGD a angolanos 


.

SETE HOSPITAIS E DUAS CLÍNICAS  POR 80   MILHÕES  AO AMIL -   GRUPO BRASILEIRO  QUE LIDERA O MAIOR NÚMERO DE RECLAMAÇÕES  NO BRASIL - Intermediário de negociatas com americanos, instalados em Angola - Logo envolvidos com a quadrilha Santos

 Novo Hospital de Cascais  inaugurado em 2010 – Para abranger uma população de cerca de 300 mil pessoas dos concelhos de Cascais e Sintra, - Cuja construção orçou em 50 milhões de euros; com equipamento no valor de 10 milhões de euros, gerido pela pela HPP Saúde, do Grupo Caixa Geral de Depósitos.

Considerado de extrema importância para a população, com  novos meios complementares de diagnóstico e terapêutica, como a mamografia, TAC, ecografia, implantes de pacemakers provisórios, entre outros, na área da medicina física e reabilitação, como a terapia ocupacional e terapia da voz e fala, exames de neurologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, etc.



NÃO ESQUECER. A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a transferir os negócios que tem na Zona Franca da Madeira para as ilhas Caimão, devido ao fim de alguns benefícios fiscais no «offshore» da região portuguesa Operações financeiras da CGD: Da Madeira para as Ilhas Caimã

 ENTREGUES A UMA QUADRILHA DE MALFEITORES  

Grupo angolano cria empresa para comprar canal da RTP -







PARAÍSOS FISCAIS O ELDOURADO DOS GRANDES NEGÓCIOS
"É muito comum ver como grandes chefes da droga na Colômbia e no México lavam seu dinheiro em Miami, investindo em casas, hotéis e outras construções Paraísos fiscais, lavagem de dinheiro e drogas no “novo mundo” 
MERA COINCIDÊNCIA? CGD vende HPP ao grupo Amil por 85,6 milhões.....UnitedHealth compra Amil em acordo de R$10 bilhões |.......UnitedHealth Group Healthcare Jobs near AngolaNY | ...Sonangol informou Finanças que está interessada nos hospitais da CGD .......CGD e Sonangol criam banco comum


CAVAQUISMO ESTÁ RECHEADO DE ESCÂNDALOS...TUDO EM FAMÍLIA E NA PAZ DOS ANJOS...

Caso Costa Freire volta à estaca zero -  Voltou à estaca zero- 15 anos depois - e nunca mais se falou - E o Caso PPN - deve ir pelo mesmo caminho - Costa Freire e Zezé Beleza foram condenados mas a sentença era inconstitucional. Os crimes prescreveram Escândalos da Democracia

UNS FELIZARDOS, AOS QUAIS NUNCA FALTAM BONS TACHOS  Costa FreireGanha 502 mil...Catroga na EDP com salário milionário -..