expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

“Bombeiros sapadores tentaram forçar entrada no Ministério do Trabalho" – Soldados da Paz? –.. Extrema agressividade de quem se esperava o mínimo de serenidade. Querem reformar-se ao 50 – Mas quem os força a ser bombeiros profissionais?... Correrão eles mais riscos ou sacrifícios de que os professores ou médicos, sujeitos a sofrerem contágios ou de quem anda a dobrar a espinha oito horas a cavar uma vinha ou a lavrar com um trator numa encosta ingrime? - Isto só reflete o egoísmo e a permissividade das admissões, em vários sectores, através da politica e não da competência.

MAIS PARECIA UM DUELO DAS CLAQUES MAIS EXTREMISTAS DE FUTEBOL- SIM, PARA QUEM VISSE AS IMAGENS ESTAMPADAS NUM ECRÃ DE TELEVISÃO, NA QUIETUDE DE SUA MODESTA CASA – SOBRETUDO PARA QUEM - COMO NÓS - VIVE NUM FRIORENTO  E DESCONFORTÁVEL DESVÃO DE ÁGUAS FURTADAS, DIFICILMENTE DEIXARIA DE FICAR CHOCADO COM TÃO DESTEMPERADO  ESTENDAL DE AGRESSIVIDADE  - 

O ESTADO, EM TEMPO DE PAZ deveria aproveitar o serviço militar para tarefas exercidas por este tipo de insurretos, incentivar mais o voluntariado, com melhores gratificações e acabar com este descarado parasitismo profissionalista. 

Foto DN

BOMBEIROS, DESORDEIROS OU  ARRUACEIROS QUE SE ATROPELAM UNS AOS OUTROS?  

 - Este o título e a imagem de um espetáculo. “A nova festa secreta de Lisboa é só para arruaceiros (mas dos bons)12/5/2018,  

Arruaçar é divertir-se ao máximo, mas sempre com respeito pelo outro. Conheça o movimento que quer revolucionar a cidade. Muito mais do que uma festa, são “um conceito, uma tribo”: é assim que se apresenta a nova geração de Arruaceiros.https://magg.pt/2018/05/12/a-nova-festa-secreta-de-lisboa-e-so-para-arruaceiros-mas-dos-bons/ 

Naturalmente que bem diferente daquele que vimos esta noite pela televisão, onde não faltou grosso ruído, apitaria estridente e ostentada pirotecnia, com tochas incendiárias, vomitando fogo,  bem vermelhas  em muitas mãos.   

Vários tem sido os apontamentos que tenho publicado nos meus sites, reportando e enaltecendo, nomeadamente,  o abnegado e arriscado trabalho dos bombeiros voluntários - Mas longe de imaginar, de poder ver -  nos chamados bombeiros sapadores ou profissionais -, cenas de tão destemperada  e grotesca  incivilidade  -

Confesso, pois, o meu espanto, ao ligar a televisão, agora à noite ( pouco vejo, senão alguns minutos de escassos telejornais,)  mais de que chocado e estarrecido, fiquei extremamente preocupado, ao ver tão agressivo aparato: 

As fardas e os capacetes, que já por si, refletem a imagem da sinistralidade, ainda para mais ostentando tochas incendiárias, fogo pirotécnico, gritaria, apitos que nem as claques mais extremistas do futebol  -Talvez até nem seja por acaso, que, um dos mais notórios dirigentes, associa uma coisa à outra. 

 MOTIVO PARA QUESTIONAR. O que seria a extinção dos incêndios e de prontos socorros, se não fosse o abnegado esforço do voluntarismo? – Sim, creio que é, ainda, nas cooperações dos bombeiros voluntários,   que se encontra o verdadeiro espírito, de solidariedade e de abnegação,  pese as manobras políticas, a que se tem assistido,  por parte de certos caudilhos, usando as corporações como instrumento partidário.

Imagem divulgada em vários sites
Mas quem é que pode acreditar que, pessoas, que se manifestam com tal violência, sejam capazes de se prestarem a atos de humanidade e de solidariedade, com total espírito de entrega e de generosidade?  

- E, analisando    o que é dito pelos promotores da manifestação, ,  quem é que acredita que lhe vão reduzir os ordenados? Ou até a idade da reforma? – Tudo chavões de quem os manobra.

Estes alguns excertos do teor de uma das noticias: Bombeiros sapadores tentaram forçar entrada no Ministério do Trabalho

Estatuto e normas de aposentação levam Sapadores de Lisboa a protesto ruidoso junto ao Ministério do Trabalho. Bombeiros vão entrar em greve a 22 de janeiro.

Com mangueiras e apitos cerca de 150 bombeiros sapadores mostram o seu descontentamento com o aumento para os 60 anos do limite de idade para a reforma e a redução do salário-base. Um grupo destes profissionais tentou forçar a entrada no ministério liderado por Vieira da Silva mas a intervenção da PSP evitou essa invasão. Nesta ação, estão a ser exibidas faixas onde se pode ler "Bombeiros com 60 anos! Quem salva quem?" ou "Sapadores bombeiros dizem não à destruição da carreira e da aposentação". https://www.dn.pt/pais/interior/bombeiros-sapadores-tentaram-forcar-entrada-no-ministerio-do-trabalho-10437218.html

Os bombeiros contestam propostas como o aumento para os 60 anos do limite de idade para a reforma e a redução do salário-base destes profissionais.
Entre buzinas, apitos e sirenes, exibiram faixas que diziam "Bombeiros com 60 anos! Quem salva quem?" ou "Sapadores bombeiros dizem não à destruição da carreira e da aposentação".
Apesar de ser uma manifestação dos sapadores de Lisboa, os profissionais tiveram o apoio de um grupo de bombeiros de Setúbal e um outro de Tavira (distrito de Faro).







Nenhum comentário: