expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Faltas injustificadas para todos os enfermeiros em greve a partir de quarta-feira - CORTAR O CÂNCRO PELA RAIZ À MUSA DO CAVAQUISMO – A BASTONÁRIA DOS ENFERMEIROS, RITA CAVACO, TERÁ QUE ENSAIAR OUTRO TERRORISMO CONTRA O SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE, ESTE ESTÁ ESGOTADO –

Jorge T Marques - Jornalista



O Ministério da Saúde vai emitir orientações ainda hoje. Ausências durante o período em que a paralisação foi declarada ilícita vão ser analisadas "caso a caso" – Espera-se que, os Tribunais, não venham  a obstaculizar  a decisão e  o bom senso  prevaleça, até porque, estes atentados à saúde, acabam por atingir todas as profissões e classes sociais, menos os endinheirados, aqueles que habitualmente se servem dos hospitais privados Enfermeiros em greve vão ter falta injustificada a partir de quarta-feira


ESPERA-SE QUE SE ACABE COM O EGOÍSMO E A IRRESPONSABILIDADE - DANTES OS ENFERMEIROS DESEMPENHAVAM AS FUNÇÕES DE ENFERMAGEM; AGORA, COMO SÃO LICENCIADOS, PELOS VISTOS, SÃO OS MAQUEIROS QUE O FAZEM E QUEREM GANHAR COMO OS MÉDICOS. – Mas aqui a guerra, é outra: a destruição do Serviço Nacional de Saúde, muito apetecível aos gulosos negócios do garimpeirismo privado.  


"A partir de amanhã [quarta-feira], tendo em conta que este parecer da PGR representa uma interpretação oficial, serão atribuídas faltas por adesão à greve", diz o esclarecimento desta terça-feira do ministério tutelado por Marta Temido, horas depois de a Procuradoria-Geral da República ter considerado a greve dos enfermeiros "ilícita", num parecer referente à primeira greve dos enfermeiros nos blocos operatórios, entre 22 de novembro e 31 de dezembro.

"As faltas relativas ao exercício da greve até à publicação do parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República serão consideradas mediante uma análise que terá em conta a forma como cada enfermeiro exerceu a greve", indica o esclarecimento. Fonte oficial do gabinete da ministra explicou à agência Lusa que esta análise individual mediante a forma de adesão se aplica até ao dia de hoje.

A Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) irá emitir uma circular informativa aos hospitais ainda hoje, com orientações relativas aos procedimentos a adotar para cumprimento do parecer, competindo aos hospitais afetados pela greve a posterior operacionalização", acrescenta a tutela.

O esclarecimento do Ministério da Saúde surge na sequência do parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria-geral da República, que considera a primeira "greve cirúrgica" dos enfermeiros como ilegal, por ter decorrido de um modo diferente do que constava no pré-aviso e devido à forma como foi feita a recolha de fundos para compensar os grevistas.

No comunicado, a tutela sublinha que o parecer da PGR representa uma interpretação oficial, diz acreditar que os enfermeiros "respeitarão o que está estabelecido no parecer" e considera positiva a suspensão da greve anunciada por uma das estruturas sindicais.

Depois de conhecer o conteúdo do parecer, a Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) pediu esta manhã que a greve fosse suspensa de imediato, face às ameaças de marcação de faltas injustificadas a quem adere à paralisação.
Posição diferente teve a outra estrutura sindical que convocou a paralisação - o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) -, que disse não abdicar do direito à greve e acrescentou que, se os enfermeiros forem notificados para prescindir desse direito, trabalharão sob protesto e vão apresentar uma queixa-crime contra o Governo Faltas para todos os enfermeiros em greve a partir de quarta-feira



QUEREM DE VOLTA A GESTÃO PRIVADA  - DEPOIS DE UM CAVACO, AÍ TEMOS UMA CAVACA A ESCAVACAR A SAÚDE   QUEREM DE VOLTA O TEMPO EM QUE OS MILHÕES ERAM DESVIADOS PARA A GULA DOS CACIQUES


As greves promovidas por alguns sectores da saúde não visam nem defender os profissionais da saúde, sejam quais forem eles, mas destruir o Serviço Nacional de Saúde para, os interesses provados, se apoderarem dos hospitais públicos, que nos restam, depois  de grande parte deles ter sido entregue, de mão beijada ao caciquismo das misericórdias, pelo regime de Passos, Relvas e Portas





VIRAM CAVACO ALGUMA VEZ PRONUNCIAR-SE SOBRE A VENDA DO EMBLEMÁTICO PAVILHÃO ATLÂNTICO AO GENRO LUIS MONTEZ? -O Estado gastou mais de 60 milhões Pavilhão Atlântico foi um negócio ruinoso para o Estado e vai vendê-lo por 21 milhões Governo vende Pavilhão Atlântico a genro de Cavaco Silva 

Lisboa: enfermeiros precários despedidos através de e-mail pelo ARS de Lisboa


HAVIA DINHEIRO PARA ENCAIXAR NA GULA PRIVADA – ISTO, PORQUE, DIZIAM OS AMIGOS DO SNS, OS PRINCIPAIS INVESTIMENTOS, JÁ FORAM FEITOS  - Onde estavam as Anas Ritas para exigirem melhores condições aos enfermeiros?

23.05.2012 /Portugal quer fatia de milhões no turismo de saúde europeu

Os grandes investimentos na área da saúde, em Portugal, estão feitos, há valor reconhecido internacionalmente na investigação nacional e há todo o conjunto de fatores atrativos do turismo que dão garantias de êxito à aposta no Turismo de Saúde. Esta é a posição do Health Cluster Portugal (HCP), que obteve o financiamento de 800 mil euros do QREN para o projeto dos próximos dois anos: organizar as entidades da saúde e do turismo para promover o produto e o destino”
Pois claro: “A questão do negócio da saúde “nunca colocará “Portugal quer fatia de milhões no turismo de saúde europeu    ....HCP e AEP lançam projeto para potenciar o turismo de saúde em


SINDICATO DA  MORDAÇA  AO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE, QUEREM QUE OS CONTRIBUINTES PAGUEM OS CRIMES
 O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) pediu ao Supremo Tribunal Administrativo (STA) que considere inválida a requisição civil decretada na semana passada pelo Conselho de Ministros e obrigue os membros do Governo a pagar 10 mil euros por dia se estes se recusarem a cumprir uma decisão judicial que considere ilegítima essa restrição do direito à greve https://www.publico.pt/2019/02/12/sociedade/noticia/sindicato-quer-gover

Nenhum comentário: