expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 3 de março de 2019

IInácio Lula da Silva - Coração sofre! Lágrimas e dor no funeral do saudoso neto Artur, rodeado por forte escolta, mas houve muita emoção e revolta à sua volta, onde foi possivel chegar - Depois da morte do irmão, em Janeiro, mais um profundo golpe na sua injustiçada vida, que tão perseguida te sido pelos ferozes inimigos da democracia.

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise - Fotos de várias fonte
QUEM PODERÁ SUPORTAR TAMANHA DOR? - AINDA PARA MAIS QUANDO SE SOFRE UMA PENA PERSECUTÓRIA? DEPOIS DA MORTE DO IRMÃO, EM JANEIRO, AGORA A  DO SEU AMADO E QUERIDO NETINHO ARTUR  DE SETE ANOS  - Em janeiro desde ano, o irmão do ex-Presidente Genival Inácio da Silva, de 79 anos, morreu em São Paulo.






Na altura os advogados de defesa de Lula da Silva pediram autorização à justiça para que o ex-chefe de Estado pudesse comparecer no velório, mas o pedido foi inicialmente negado, até que o presidente do Supremo Tribunal Federal, juiz Dias Toffoli, autorizou a saída.

Dado que o funeral já tinha ocorrido quando a decisão foi emitida, Lula da Silva decidiu permanecer na prisão. https://sicnoticias.pt/mundo/2019-03-02-Lula-autorizado-a-sair-da-prisao-para-assistir-ao-funeral-do-neto
O ÚLTIMO ADEUS AO NETO  - LULA DA SILVA - A VOZ QUE A JUSTIÇA PIRATA AMORDAÇOU, PÔDE DESPEDIR-SE DO SEU AMADO NETINHO  - "Ao se despedir de neto, Lula critica quem o condenou e diz que levará 'diploma de inocente' para o céu" - Não lhe permitiram que fosse ao funeral do filho - Seu coração deve  sentir-se extremamente angustiado por mais  esta perda familiar - Sim, só ele Deus saberão a imensa dor e solidão  que está atravessando - O meu abraço de solidariedade - Ao homem que

Lula volta para a prisão depois de ter estado presente no funeral do neto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva regressou este sábado à prisão onde cumpre uma sentença por corrupção, depois de ter estado presente no funeral do seu neto Arthur, em São Bernardo do Campo, com autorização para deixar por algumas horas a prisão sob uma forte escolta.



O ex-presidente do Brasil (2003-2010) voltou à sede da Polícia Federal, em Curitiba, quase nove horas depois de iniciar a sua viagem para o cemitério de São Bernardo do Campo, onde se despediu do seu neto, que faleceu repentinamente esta sexta-feira, aos sete anos, devido a uma meningite.

Lula chegou à cerimónia num comboio de automóveis pretos, do qual desceu escoltado por agentes armados.

Cumprimentou com ar sério os militantes que o aguardavam à porta e gritavam: "Lula, guerreiro do povo brasileiro". Quase duas horas depois, deixou o local aplaudido pelos seus partidários.

A apoiar a família também estiveram vários representantes de movimentos sociais e do Partido dos Trabalhadores, tais como a ex-presidente Dilma Rousseff e Fernando Haddad, candidato derrotado nas últimas eleições.
O velório decorreu numa sala fechada à imprensa e decorada com vários arranjos de flores, incluindo uma coroa enviada pelo presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou o jornal Folha de São Paulo. https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/lula-volta-para-a-prisao-depois-de-ter-estado-presente-no-funeral-do-neto



São Paulo  - Liberado pela Justiça, Lula participa de velório do neto em SP e retorna ao PR


Arthur Lula da Silva, de 7 anos, morreu nesta sexta-feira (1º) vítima de meningite meningocócica. Ex-presidente ficou cerca de duas horas no cemitério, onde acompanhou o velório e a cerimônia de cremação ao lado da família. Depois, foi levado de helic

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na manhã deste sábado (2), do velório e da cerimônia de cremação do neto, Arthur Lula da Silva, de 7 anos, que morreu vítima de meningite meningocócica. Escoltado, o ex-presidente chegou ao Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo (SP), pouco depois das 11h e saiu às 12h58.
Ao deixar o local, Lula acenou para simpatizantes. Depois, entrou em uma viatura do comboio policial e foi levado até um heliponto da Volkswagen, de onde seguiu de helicóptero até o aeroporto de Congonhas. O avião com o ex-presidente decolou às 14h14 de Congonhas com destino a Curitiba. Ao todo, 275 policiais militares participaram da operação de escolta. https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/03/02/lula-chega-a-sao-paulo-para-ir-a-velorio-do-neto.ghtml

Em cerimonia fechada, ex-presidente lembra que Arthur, de 7 anos, sofria bullying na escola por ser seu parente

SAO BERNARDO - Liberado pela Justiça para acompanhar o velório e a cerimônia de cremação de seu neto Arthur, de 7 anos, que morreu vítima de meningite na sexta-feira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atacou os responsáveis por sua condenação na Lava-Jato e lembrou que o garoto sofria bullying na escola por ser seu neto. As declarações foram dadas em um ambiente fechado, onde não foram permitidas gravações nem a presença de jornalistas. Do Jornal O Globo   -  https://oglobo.globo.com/brasil/2019/03/02/3046-ao-se-despedir-de-neto-lula-critica-quem-condenou-diz-que-levara-diploma-de-inocente-para-ceu?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo&fbclid=IwAR1TnJiIwYJak9RGQXflQoRbkB0erEsdsJnWggBVO-74n_ooF7KpZtjk-Q4

 LULA DA SILVA - A VOZ QUE A JUSTIÇA PIRATA AMORDAÇOU, PÔDE DESPEDIR-SE DO SEU AMADO NETINHO

ERA A LUZ DOS SEUS OLHOS - PERDEU-O PARA SEMPRE
 Emocionado, Lula comparece a funeral do neto de 7 anos
Em cerimônia fechada, ex-presidente lembra que Arthur, de 7 anos, sofria bullying na escola por ser seu parente
Emocionado e sob forte esquema de segurança, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou neste sábado (02) do velório e cerimônia de cremação do seu neto, Arthur, que morreu aos 7 anos de idade, na sexta, em decorrência de uma meningite meningocócica.
A juíza federal Carolina Lebbos autorizou a saída do ex-presidente da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde ele cumpre pena, para participar do velório.
Lula chegou ao local por volta das 11h e, chorando, saiu cerca de uma hora e meia depois, escoltado por agentes federais e policiais militares (veja vídeo, abaixo).
O acesso foi restrito a familiares e amigos. A cerimônia foi realizada em São Bernardo do Campo (SP).
Esta foi a segunda vez que Lula deixou a superintendência da Polícia Federal desde que chegou ao local, em 7 de abril de 2018. A primeira foi em novembro, quando saiu para prestar depoimento à juíza Gabriela Hardt, substituta de Sergio Moro na Vara Federal de Curitiba. Após o velório, o presidente seria levado de volta à carceragem. 
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47423955
QUEM SÃO OS MONSTROS JUSTICEIROS QUE O MANTÊM PRESO? -  OS EMISSÁRIOS DA MAIS FEROZ E INSENSÍVEL BURGUESIA BRASILEIRA – Que tudo fizeram para o impedirem de se candidatar 

LULA – O TROFÉU DE UM JUIZ OBSESSIVO COMPULSIVO -
Moro é um obsessivo compulsivo e Lula é o alvo. E qualquer coisa é possível em se tratando de um personagem como este.” (Extrato de depoimento dado ao Diário do Centro do Mundo pelo criminalista Sérgio Leite Fernandes, e que reproduzo abaixo)



Paulo Sérgio Leite Fernandes, decano dos criminalistas de São Paulo aos 79 anos, é um crítico do juiz Sergio Moro e das delações premiadas na Lava Jato.

Para ele, essa prática “foi importada da América do Norte e, na linguagem de beira de cais, é cagüetagem[1]. Delata-se por vários motivos: satisfação económica, castigo menor, sadismo, ódio, culpas, vingança - Excerto de


O regime  do nazi Bolsonáro, faz vista grossa dos mais elementares direitos humanos – Não respeitou o pedido da ONU - Comité da ONU pede ao Brasil que garanta direito de Lula da Silva se candidatar

O Comité de Direitos Humanos da ONU pediu hoje ao Brasil que permita que o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa exercer todos os seus direitos políticos como candidato enquanto estiver na prisão.


"Isso inclui ter acesso apropriado à imprensa e aos membros do seu partido político", disse o órgão da ONU, que supervisiona os países signatários do Pacto Internacional sobre Direitos Civis, em comunicado de imprensa.

Formado por peritos independentes, este comité solicitou que o país não impeça Lula da Silva de concorrer às eleições Presidenciais de 2018 até que os seus recursos na Justiça tenham sido esgotados por completo.

O mesmo órgão esclareceu que se trata de uma "medida provisória" com a qual se pretende "preservar os direitos" de Lula da Silva e não um pronunciamento final sobre seu caso.

Os advogados do antigo chefe de Estado denunciaram o país no Comité de https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/comite-da-onu-pede-ao-brasil-que-garanta-direito-de-lula-da-silva-se-candidatarDireitos Humanos da ONU em maio passado alegando que o seu cliente é perseguido politicamente, mas a decisão sobre o caso não será emitida pelo órgão até 2019. 



Lula da Silva. Quem são os juízes do braço-de-ferro?

Foi ordenada este domingo a libertação imediata do ex-Presidente do Brasil, mas pouco tempo depois foi suspensa. Lula da Silva está preso há três meses na sede da Polícia Federal, em Curitiba, pelos crimes de corrupção e branqueamento de capitais

O juiz Rogério Favreto, do Tribunal Federal Regional da 4.ª Secção (TRF-4), em Porto Alegre, ordenou a libertação imediata do ex-Presidente do Brasil, mas Sergio Moro, que coordena a Operação Lava Jato, não aceita a decisão e o relator do processo de Lula da Silva manteve a prisão do antigo chefe de Estado. Mas a história não acaba aqui. Favreto voltou a ordenar a libertação de Lula

Rogério Favreto

Juiz desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª região, em Porto Alegre, decidiu aceitar pedido de habeas corpus de parlamentares do PT pela liberdade imediata de Lula, na condição de plantonista, ou seja, de único magistrado a trabalhar no domingo. Alegavam os parlamentares que, na condição de pré-candidato à presidência da República em Outubro, o líder histórico do partido não deveria ter a liberdade de expressão cerceada. Favreto, que teve ligação de 20 anos ao partido de Lula e já interveio publicamente contra a Operação Lava-Jato, foi sensível à argumentação.

Sergio Moro

Em comunicado, o mediático juiz de primeira instância que coordena a Operação Lava-Jato considerou Favreto "incompetente" para julgar o caso ainda para mais "numa decisão monocrática". De férias em Portugal, segundo revelou Gleisi Hoffmann, a presidente do PT, Moro disse que ficaria à espera de uma intervenção de Gebran Neto, o juiz do mesmo Tribunal Federal Regional da 4ª região que, enquanto relator do caso, condenou Lula a 12 anos e um mês de prisão. Sergio Moro foi, entretanto, desautorizado por Favreto, que é seu superior hierárquico na qualidade de juiz de segunda instância, em novo despacho deste. Ao longo de todo o processo, a defesa de Lula tem acusado Moro de parcialidade e perseguição. https://www.dn.pt/mundo/interior/lula-da-silva-quem-sao-os-juizes-do-braco-de-ferro--9566153.html







Nenhum comentário: