expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 23 de março de 2019

O CÍRCULO MÍSTICO DO SAXOFONISTA JONH COLTRAN COMPARÁVEL AO PERFIGURADO NUM DOS TEMPLOS DO SOL – Recordando A JORNADA ESPIRITUAL DO SAXOFONISTA NEGRO JOHN COLTRANE - Que se inspirou nas teorias de Einstein”. - legado exemplo de amar o próximo e de abraçar os mais nobres valores humanos e da espiritualidade “Eu sei que existem forças ruins, forças que trazem sofrimento aos outros e miséria para o mundo. Eu quero ser a força oposta. Eu quero ser a força que é verdadeiramente para o bem

Jorge Trabulo Marques Jornalista e investigador 
 


“Círculo Coltrane”, Inspirado  nas teorias de Einstein”. O saxofonista americano John Coltrane, um músico genial que conseguiu “desenhar” a matemática da música, revelando a experiência quase transcendente que ele tinha com as partituras.  -É sabido que todo músico é, em sua essência mais profunda, um matemático; e os mais geniais compositores da história tinham plena consciência disso. https://awebic.com/musica/matematica-da-musica/

O eclipse solar total de 1919 revelou-se um acontecimento de extraordinária importância para a ciência mundial. Respondendo a um apelo de Albert Einstein, duas expedições de astrónomos partiram de Inglaterra em direcção a S. Tomé e Príncipe e ao Sobral no Brasil, na tentativa de observarem a deflexão da luz das estrelas provocada pelo Sol. A primeira equipa foi liderada pelo astrónomo Arthur Eddington e a segunda por Charles Davidson e Andrew Crommelin. Os resultados obtidos vieram comprovar a Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein, que foi aceite unanimemente, mudando mesmo a nossa visão do próprio Universo. https://ccm.marinha.pt/pt/planetario_web/multimedia_web/Paginas/100-anos-da-comprova%C3%A7%C3%A3o-teoria-da-relatividade.aspx

O MISTICISMO DE JONH COLTRANE - DE ALGUM MODO ESPELHADO NA LUZ DOS CALENDÁRIOS MAGALITICOS DOS TEMPOS DO SOL - ERGUIDOS POR ANTIGOS POVOS QUE  SE FIXARAM E CUTUARAM O MACIÇO DOS TAMBORES NA ALDEIA DE CHÃS- VILA NOVA DE FOZ CÔA




Na verdade, sítios há que são uma tentação, um verdadeiro centro de emanações e de eflúvios, propensos ao deleite, ao esquecimento e à sublimação. Muitas destes espaços graníticos, são um permanente convite, áurea unção e arroubamento aos sentidos. 






"Trabalhando nos idiomas bebop e hard bop no início de sua carreira, Coltrane ajudou a abrir caminho para o uso de modos e estava na vanguarda do free jazz . Ele liderou pelo menos cinquenta sessões de gravação e apareceu em muitos álbuns de outros músicos, incluindo o trompetista Miles Davis e o pianista Thelonious Monk . Ao longo de sua carreira, a música de Coltrane adquiriu uma dimensão cada vez mais espiritual. Ele continua sendo um dos saxofonistas mais influentes da história da música


Nenhuma das descrições parece fora do lugar. O músico e blogueiro Roel Hollander observa: “Thelonious Monk disse uma vez: 'Todos os músicos são subconscientemente matemáticos'. Músicos como John Coltrane, porém, têm sido muito conscientes da matemática da música e conscientemente aplicaram-na às suas obras. ”
Coltrane também estava muito ciente do trabalho de Einstein e gostava de falar sobre isso com frequência. Musican David Amram se lembra do gênio dos passos gigantes dizendo-lhe que "estava tentando fazer algo assim na música". http://www.openculture.com/2017/04/the-tone-circle-john-coltrane-drew-to-illustrate-the-theory-behind-his-most-famous-compositions-1967.html




100 anos da comprovação experimental da Teoria da Relatividade – Dia 29 de Maio de 2019, com a presença do Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

O eclipse solar total de 1919 revelou-se um acontecimento de extraordinária importância para a ciência mundial. Respondendo a um apelo de Albert Einstein, duas expedições de astrónomos partiram de Inglaterra em direcção a S. Tomé e Príncipe e ao Sobral no Brasil, na tentativa de observarem a deflexão da luz das estrelas provocada pelo Sol. A primeira equipa foi liderada pelo astrónomo Arthur Eddington e a segunda por Charles Davidson e Andrew Crommelin. Os resultados obtidos vieram comprovar a Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein, que foi aceite unanimente, mudando mesmo a nossa visão do próprio Universo. https://ccm.marinha.pt/pt/planetario_web/multimedia_web/Paginas/100-anos-da-comprova%C3%A7%C3%A3o-teoria-da-relatividade.aspx




Coltrane nasceu no apartamento de seus pais na 200 Hamlet Avenue, em Hamlet, Carolina do Norte, em 23 de setembro de 1926. [2] Seu pai era John R. Coltrane [3] e sua mãe era Alice Blair. [4] Ele cresceu em High Point, na Carolina do Norte e frequentou a William Penn High School . A partir de dezembro de 1938, seu pai, tia e avós morreram em poucos meses um do outro, deixando-o ser criado por sua mãe e um primo próximo. [5] Em junho de 1943, ele se mudou para a Filadélfia. Em setembro, sua mãe comprou para ele seu primeiro saxofone, um alto. [4] Ele tocou clarinete e horn alto em uma banda da comunidade antes de começar o saxofone alto no ensino médio. Desde o início até meados de 1945, ele teve seu primeiro trabalho profissional: um "trio lounge cocktail" com piano e violão. [6]

Para evitar ser recrutado pelo Exército, Coltrane se alistou na Marinha em 6 de agosto de 1945, o dia em que a primeira bomba atómica dos EUA foi lançada no Japão. [7] Ele foi treinado como aprendiz de marinheiro na Sampson Naval Training Station em Nova York antes de ser enviado para Pearl Harbor, [7] onde ele estava estacionado em Manana Barracks, [8] o maior posto de soldados afro-americanos em o mundo. [9] No momento em que ele chegou ao Havaí no final de 1945, a Marinha estava diminuindo. 




O talento musical de Coltrane foi reconhecido, e ele se tornou um dos poucos homens da Marinha a servir como músico sem ter recebido a classificação do músico quando se juntou ao Melody Masters, a banda de swing base. [7] Como o Melody Masters era uma banda toda branca, no entanto, Coltrane foi tratado apenas como um artista convidado para evitar alertar os oficiais superiores de sua participação na banda. [10] Ele continuou a desempenhar outras funções quando não tocava com a banda, incluindo detalhes de cozinha e segurança. No final de seu serviço, ele assumiu um papel de liderança na banda. Suas primeiras gravações, uma sessão informal no Havaí com músicos da Marinha, ocorreram em 13 de julho de 1946. [11] Tocou saxofone alto em uma seleção de padrões de jazz e canções de bebop. [12]

Depois de ser dispensado da Marinha como marinheiro de primeira classe em agosto de 1946, Coltrane retornou à Filadélfia, onde "mergulhou na emoção inebriante da nova música e da florescente cena do bebop". [13] Após uma turnê com King Kolax , ele se juntou a uma banda liderada por Jimmy Heath , que foi apresentado ao Coltrane pelo ex-companheiro da Marinha, o trompetista William Massey, que havia tocado com Coltrane no Melody Masters. [14] Ele estudou teoria do jazz com o guitarrista e compositor Dennis Sandole e continuou sob a tutela de Sandole no início dos anos 50. Embora ele começou no saxofone alto, ele começou a tocar sax tenor em 1947 com Eddie Vinson . [15]


Coltrane chamou isso de uma época em que "uma área mais ampla de audição se abriu para mim. Havia muitas coisas que pessoas como Hawk [Coleman Hawkins] e Ben [Webster] e Tab Smith estavam fazendo nos anos 40 que eu não entendia. , mas eu me senti emocionalmente ". [16] Uma influência significativa, de acordo com o saxofonista tenor Odean Pope , foi o pianista, compositor e teórico da Filadélfia Hasaan Ibn Ali . "Hasaan era a pista para ... o sistema que a Trane usa. A Hasaan foi a grande influência no conceito melódico da Trane." [17]- Excerto de  John Coltrane –

“Eu sei que existem forças ruins, forças que trazem sofrimento aos outros e miséria para o mundo. Eu quero ser a força oposta. Eu quero ser a força que é verdadeiramente para o bem.

Coltrane alcançou seu objetivo como um tocador de jazz que trabalha duro, saindo de uma tradição musical orgulhosa e enraizada, pagando suas dívidas como um sideman, aprendendo as cordas como líder, trabalhando com música basicamente sem palavras para transmitir sua mensagem. Ele lançou vinte e cinco álbuns como líder durante sua vida, alguns alcançando o status clássico de cinco estrelas: Blue Train , Giant Steps , My Favorite Things , seu indicado ao Grammy, “humilde oferecimento” a Deus, A Love Supreme . Um após o outro, de 1957 a 1967, sua música definiu um caminho de crescimento rápido e taxa de mudança vertiginosa. Que Coltrane realizou tudo o que fez em apenas dez anos, pelo menos em parte pela devoção santa que recebe com frequência.

O jornalista de jazz Nat Hentoff, que entrevistou e defendeu Coltrane, elogiou-o com mais seriedade. “No momento em que A Love Supreme o atingiu, Trane atingiu um acorde tão espiritual em tantos ouvintes que as pessoas começaram a pensar nele como sendo além do humano. Eu acho isso injusto. Ele era apenas um ser humano como você e eu - mas ele estava disposto a praticar mais, fazer todas as coisas que alguém tem que fazer para se destacar. O valor real do que John Coltrane fez foi o que ele realizou, como homem. ”

Certos aspectos dos humildes começos de Coltrane apontam para o que ele se tornaria. Nascer em 1926 na pequena cidade da Carolina do Norte - especificamente em Hamlet e depois em High Point - ajuda a explicar sua predileção pelo blues. Sua afinidade por um sentimento distinto e evangélico - canções meditativas, semelhantes a orações e o tom de pregador em seu saxofone - pode ser parcialmente creditado a ser criado em uma família religiosa. Seu pai pregou e seu avô era um líder comunitário e ministro. Em 1938, ambos morreram de repente, depois a avó de Coltrane e uma tia - todos a alguns meses um do outro. O próprio Coltrane mal tinha doze anos. A família ficou arrasada, emocional e economicamente. Tendo acabado de tomar o clarinete, a música se tornou uma espécie de salvação para Coltrane.

O tempo tinha muito a ver com a criação da base musical de Coltrane também. Nascer em 26 significava que, na adolescência, ele ouvia músicas populares e arranjos sofisticados no auge da era da big band. Ao aproximar-se da idade adulta em meados dos anos 40, o bebop do saxofonista alto Charlie Parker e do trompetista Dizzy Gillespie agarrou os ouvidos de sua geração. Johnny Hodges, o saxofonista alto de longa data da famosa orquestra de Duke Ellington;
e Dexter Gordon, o bebopper de primeira geração que tocava sax tenor, eram dois dos primeiros heróis de Coltrane.


Nenhum comentário: